Políticas públicas, justiça espacial e o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) em Guarapuava, Paraná, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc2448269220181602260277

Palavras-chave:

Políticas públicas. Justiça espacial. PMCMV. Guarapuava/PR.

Resumo

Este texto é resultado de uma pesquisa vinculada ao Grupo de Pesquisa Redes de Poder, Migrações e Dinâmicas Territoriais – GEPES, do curso de Geografia da Unicentro, em Guarapuava/PR. O grupo tem desenvolvido estudos sobre as relações de poder e sua associação com políticas públicas e atenção dada, pelo Estado, as demandas sociais mais prementes, no Brasil, como a questão da moradia – políticas públicas habitacionais, neste caso, o Programa Minha Casa Minha Vida, correlacionado as mesmas com o conceito de justiça espacial. Os conjuntos habitacionais do Bairro Alto Cascavel, em Guarapuava, foram objeto desta pesquisa, para a qual utilizamos como metodologia a aplicação de questionários semiestruturados com incorporação de informações abertas, ou seja, o enquerido poderia complementar o questionário. Os resultados foram analisados sem esperar-se novas demandas, se não aquelas de conhecimento premente nas avaliações outras realizadas, oficialmente ou não, no contexto do tema. Eles, no entanto, reforçam a urgência de se repensar este sistema em termos de espaço absoluto (localização) e de espaço relacional (a localização em relação a prestação de serviços públicos e privados e as diversas infraestruturas).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Plaviak Silva, Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO, Guarapuava, Paraná, Brasil.

Mestrando em Geografia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Pesquisa desenvolvida como Iniciação Científica.

Márcia da Silva, Universidade Estadual do Centro-Oeste – UNICENTRO, Guarapuava, Paraná, Brasil.

Possui Graduação, Mestrado e Doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professora do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO).

Referências

BRASIL. Programa Minha Casa Minha Vida. Lei n° 12.424 de 2011. Disponível em: <http://www.caixa.gov.br/habtação>. Acesso em 23 de setembro de 2016.

FAINSTEIN, Susan. Planning and the just city. In: Searching for the Just City: Debates in urban theory and practice. Routledge, Abingdon, 2009, p. 19-39.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Déficit habitacional no Brasil. Brasília: Ministério das Cidades, 2011. Disponível em: <http://www.fjp.gov.br/index.php/indicadores-sociais/deficit-habitacional-nobrasil>. Acesso em 26 de setembro de 2017.

FREY, Klaus. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas. Brasília: IPEA, n. 21, p. 211-259, jun. 2000.

HARVEY, David. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

MARCUSE, Peter. Spatial justice: derivative but causal of social injustice. In: La justice spatiale: à la fois résultante et cause de l’injustice sociale, 2009.

NEGRI, Silvio M. Segregação sócio-espacial: alguns conceitos e análises. Coletâneas do Nosso Tempo, v. 7, p. 129-153, 2008.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

SANTOS, Milton. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1978.

SILVA, Márcia da. Análise política do território: poder e desenvolvimento no Centro-Sul do Paraná. Guarapuava: Unicentro/Fundação Araucária, 2007.

SILVA, Márcia da. Poder local: conceito e exemplos de estudos no Brasil. Sociedade & Natureza. Uberlândia, 20 (2), 2008, p. 69-78.

SOJA, Edward W. Seeking spatial justice. University of Minnesota Press, Minneapolis, 2010.

SOUZA, Celina. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, 2006, n.16, p. 20-45.

Downloads

Publicado

2018-12-31

Como Citar

SILVA, G. P.; SILVA, M. da . Políticas públicas, justiça espacial e o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV) em Guarapuava, Paraná, Brasil. Revista Cerrados, [S. l.], v. 16, n. 02, p. 260–277, 2018. DOI: 10.22238/rc2448269220181602260277. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1263. Acesso em: 4 jul. 2022.