Parcialidade e ambiguidade da justiça no século XIX: a violência no sistema escravista norte-mineiro

Partiality and ambiguity of justice in the 19th century: violence in the slave system in North Minas Gerais

Autores

Palavras-chave:

Justiça, Escravos, Parcialidade, Montes Claros, Século XIX

Resumo

O presente artigo analisa a atuação da justiça no século XIX tomando como pano de fundo a ordem escravocrata e as aspirações modernizantes do estado Imperial. Utiliza especialmente como fontes processos-crime da cidade de Montes Claros, sede da Comarca da região norte de Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alysson Luiz Freitas, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutor em História Social pela USP. Professor do Departamento de História da Unimontes (MG). E-mail: alfluiz@yahoo.com.br. Orcid: https://orcid.org/0000-0001-5946-1408.

Yanna Beatriz Pereira Alves, Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento - IBAC

Psicóloga formada pela Unifip-Moc. Pós-Graduanda em Análise Comportamental Clínica, pelo IBAC – Instituto Brasiliense de Análise do Comportamento. E-mail: yanna.beatriz@hotmail.com.  Orcid: https://orcid.org/0000-0003-1079-8274.

Referências

BATISTA, Dimas José. A administração da justiça e o controle da criminalidade no médio sertão do São Francisco, 1830-1880. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade de São Paulo, 2006.

BOTELHO, Tarcísio Rodrigues. Famílias e Escravarias: demografia e família escrava no Norte de Minas Gerais no Século XIX. Dissertação (Mestrado em História), Programa de Pós-Graduação em História, Universidade de São Paulo, 1994.

BRITO, Gy Reis Gomes de. Montes Claros: da construção ao progresso – 1917-1926. Montes Claros: Unimontes, 2006.

FLORY, Thomas. El juez de paz y el jurado en el Brasil imperial. México: FCE, 1986.

GRINBERG, Keila. Verbete: In: VAINFAS, Ronaldo (org.). Dicionário do Brasil Imperial. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

IVO, Isnara Pereira. A tragédia do tamanduá: um estudo de caso de poder local e de mandonismo no sertão da Bahia (1840-1895). Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Minas Gerais, 1998.

JESUS, Alysson Luiz Freitas de. No sertão das Minas: escravidão, violência e liberdade – 1830-1888. São Paulo: Annablume, 2007.

JESUS, Alysson Luiz Freitas de. Cotidiano e poder nas relações sociais escravistas e pós-escravidão: o sertão das Minas entre 1850 e 1915. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade de São Paulo, 2011.

LARA, Sílvia Hunold. MENDONÇA, Joseli Maria Nunes (orgs.). Direitos e justiças no Brasil: ensaios de História Social. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2006.

SALVADOR, Frei Vicente do. História do Brasil (1627). 5. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1965.

THOMPSON, Edward P. Senhores e caçadores: a origem da Lei Negra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

VELLASCO, Ivan de Andrade. As seduções da ordem: violência, criminalidade e administração da justiça – Minas Gerais – século XIX. Bauru/SP: Edusc, 2004.

Downloads

Publicado

2020-04-20

Como Citar

Luiz Freitas, A., & Pereira Alves, Y. B. . (2020). Parcialidade e ambiguidade da justiça no século XIX: a violência no sistema escravista norte-mineiro: Partiality and ambiguity of justice in the 19th century: violence in the slave system in North Minas Gerais. Revista Caminhos Da Historia, 23(1), 25–34. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/2059

Edição

Seção

Artigos Livres