ENSINO DE GEOGRAFIA EM TEMPOS DE PANDEMIA: VIVÊNCIAS NA ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR AMÉRICO BARREIRA, FORTALEZA – CE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rvg26752395202027089

Palavras-chave:

Ensino de Geografia, TIC’S, Home Office, Pandemia.

Resumo

No presente artigo apresentamos um estudo sobre os desafios do ensino de geografia no modelo Home Office no período de isolamento social na Escola Municipal Professor Américo Barreira localizada no Bairro Genibaú na cidade de Fortaleza - CE. Apresenta-se um estudo qualitativo de cunho descritivo e exploratório durante o período de ensino não presencial de geografia no seguimento da rede pública de ensino. A metodologia aplicada é baseada em um levantamento bibliográfico sobre as temáticas: a educação em tempos de pandemia e o ensino de geografia com o uso de tecnologias. A pesquisa foi dividida em três etapas: I) Revisão Bibliográfica; II) Prática do ensino de Geografia no modelo Home Office e aplicação de atividades como uso das Tecnologias da Informação e Comunicação; III) Análises e reflexões sobre os resultados da experiência. O principal objetivo dessa pesquisa é descrever de maneira exploratória as metodologias dos docentes de geografia e os principais desafios e mudanças em virtude da pandemia do Covid-19, apontando como resultados as reflexões das teorias versus a prática sobre o ensino de geografia no cenário pandêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rebeka Carvalho Macêdo, Universidade Federal do Ceará e Prefeitura Municipal de Fortaleza

 Licenciada em Geografia - Universidade Federal do Ceará - UFC; Professora da Rede Municipal de Fortaleza-CE.

Kaline da Silva Moreira, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestranda em Geografia - Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Referências

ARAUJO, R. S. Letramento digital e educação. In: MERCADO. L. P. L. (Org.). Percursos na formação de professores com tecnologias da informação e comunicação na educação. Maceió: Edufal, 2007. Disponível em:< http://www.repositorio.ufal.br/bitstream/riufal/1329.pdf >. Acesso em: 01 jun. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: apresentação de citações em documentos. Rio de Janeiro, 2002.

BRASIL, MEC. Base Nacional Comum Curricular. Versão final. 2018. Disponível em: basenacionalcomum.mec.br. Acesso em: 20/08/2020.

BRASIL. Ministério da Educação. CNE aprova diretrizes para escolas durante a pandemia. Brasília: junho, 2020. Disponível em:< http://portal.mec.gov.br/busca-geral/12-noticias/acoes-programas-e-projetos-637152388/89051-cne-aprova-diretrizes-para-escolas-durante-a-pandemia> Acesso em: 08 jun. 2020.

BURGESS, Simon; SIEVERTSEN, Hans Henrik. Schools, skills, and learning: The impact of COVID-19 on education. VoxEu. org, v. 1, 2020.

COELHO, M. “Por uma Educação sem Fronteiras e em Tempos de Pandemia-Democrática, Pública e de Qualidade”. Journal of Social Pedagogy, vol. 9, n. 1, 2020.

CORREA, Edinelson Saldanha; SHINAIGGER, Thiago Rocha. Smartphone como alicerce de metodologias ativas no ensino e aprendizagem da geografia. Educationis, v. 8, n. 2, p. 19-28, 2020.

DAVIS, M. “A crise do coronavírus é um monstro alimentado pelo capitalismo”. In: DAVIS, M. et.al. (orgs.). Coronavírus e a luta de classes. Brasil: Terra sem Amos, 2020.

DE OLIVEIRA, Hudson do Vale; DE SOUZA, Francimeire Sales. Do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (COVID-19). Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 2, n. 5, p. 15-24, 2020.

DE SANTANA FILHO, Manoel Martins. EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA, DOCÊNCIA E O CONTEXTO DA PANDEMIA COVID-19. Revista Tamoios, v. 16, n. 1, 2020.

DEWEY, J. Vida e educação. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. Disponível em: < http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me4677.pdf> Acesso em 01 jun. 2020.

DOURADO, Nathan Pereira. A CRISE DO CAPITALISMO EM TEMPOS-ESPAÇOS DE PANDEMIA. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 3, n. 7, p. 09-15, 2020.

GADOTTI, M. Perspectivas atuais da educação. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 2. abr./jun. 2000. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/spp/v14n2/9782.pdf>. Acesso em: 01 jun. 2020.

G1. Serviços afetados pelo coronavírus no Ceará. G1 [17/03/2020]. Disponível em:<https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2020/03/17/coronavirus-veja-o-que-mudou-na-rotina-do-cearense.ghtml> Acesso: 27 jun. 2020

LAKATOS, E. M.; DE ANDRADE MARCONI, M. Metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1991.

LEMOS, Evelyse dos Santos et al. A aprendizagem significativa: estratégias facilitadoras e avaliação. 2011. Disponível em: < http://www.if.ufrgs.br/asr/artigos/Artigo_ID3/v1_n1_a2011.pdf>. Acesso em: Acesso: 27 jun. 2020.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LÉVY, P. Inteligência coletiva: para uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 2007.

LOPES, C. S.; PONTUSCHKA, N. N. Mobilização e Construção de Saberes na Prática Pedagógica do Professor de Geografia. Geosaberes, v. 2, n.3, p. 89-104, 2011.

MARQUES, Ronualdo. A ressignificação da educação e o processo de ensino e aprendizagem no contexto de pandemia da COVID-19. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 3, n. 7, p. 31-46, 2020.

OLIVEIRA, C. D. M. de, SILVA, L.L.O, ROCHA, M. da S., ALVES, E. R., MALHEIRO, D.R. Dimensões essenciais da docência em situações de crise. Projeto de Pesquisa. Fortaleza: maio, 2020. Disponível em: < http://www.lege.ufc.br/images/stories/arquivos/pesquisa%20leges%20doc%EAncia%20em%20quarentena.pdf > Acesso em: 08 jun. 2020.

OLIVEIRA, Victor Hugo Nedel. O PAPEL DA GEOGRAFIA DIANTE DA PANDEMIA DA COVID-19. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 3, n. 7, p. 80-84, 2020.

OPAS. Organização Pan-Americana da Saúde. Covid-19: Materiais de Comunicação. Brasil: abril, 2020. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6130:covid-19-materiais-de-comunicacao&Itemid=0> Acesso em 08 jun. 2020.

SANTOS, D. “Hipocrisia à distância: a escola finge que está educando e os pais fingem que os filhos estão aprendendo”. Revista Bula [s/d]. Disponível em: . Acesso em: 14/04/2020.

SCHNEIDER, Michele Domingos; ZANETTE, Elisa Netto; CECHELLA, Nara Cristine Thomé Palácios. Relato de experiência: metodologia de aprendizagem baseada em projeto, em curso de graduação a distância. Criar Educação, 2016.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO. SME divulga, em diálogo com Sindiute, orientações sobre o trabalho domiciliar para profissionais da educação e desenvolvimento de atividades pelos alunos durante a suspensão das aulas. Disponível em: <http://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/index.php/lista-de-noticias/5774-sme-divulga-em-dialogo-com-sindiute-orientacoes-sobre-o-trabalho-domiciliar-para-profissionais-da-educacao-e-desenvolvimento-de-atividades-pelos-alunos-durante-a-suspensao-das-aulas>. Acesso em: 03 jun. 2020.

SENHORAS, E. M. “Coronavírus e Educação: Análise dos Impactos Assimétricos”. Boletim de Conjuntura (BOCA), vol. 2, n. 5, 2020.

SENHORAS, Eloi Martins. Coronavírus e o papel das pandemias na história humana. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 1, n. 1, p. 31-34, 2020.

SILVA, Lorena et al. EDUCADORES FRENTE À PANDEMIA: DILEMAS E INTERVENÇÕES ALTERNATIVAS PARA COORDENADORES E DOCENTES. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 3, n. 7, p. 53-64, 2020.

Downloads

Publicado

2020-08-27

Como Citar

Macêdo, R. C., & Moreira, K. da S. (2020). ENSINO DE GEOGRAFIA EM TEMPOS DE PANDEMIA: VIVÊNCIAS NA ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR AMÉRICO BARREIRA, FORTALEZA – CE. Revista Verde Grande: Geografia E Interdisciplinaridade, 2(02), 70 - 89. https://doi.org/10.46551/rvg26752395202027089