Medições e registros de mordidas humanas no auxílio aos processos de identificação

Autores

  • Danielly da Silva Ferreira Centro Universitário Cesmac
  • Kevan Guilherme Nóbrega Barbosa Centro Universitário Cesmac

DOI:

https://doi.org/10.46551/ruc.v22n1a07

Palavras-chave:

Antropologia Forense, Odontologia Legal, Mordida

Resumo

Objetivos: Revisar a utilização de medições e registros que são impressos pela mordida humana e quais o seu real papel como auxiliar na identificação.

Método: Foi delineado uma revisão de literatura sem restrição de tempo, nos idiomas inglês, português e espanhol, com busca nas bases de dados BBO, LILACS e SciELO. Foi utilizado uma combinação de descritores e palavras-chave para busca nas bases. Dentre esses citamos: “antropologia forense”; “identificação humana”; “mordida”; “odontologia legal”; “teeth marks” e “bite marks”. 

Resultados: De um total de 141 estudos levantados, 106 foram acessados para leitura de títulos e resumos e 22 escolhidos para leitura na íntegra. Destes, 12 foram elegíveis para análise qualitativa, sendo incluídas para análise. Dos doze estudos incluídos a maioria versava sobre uma discussão do uso das análises métricas como recurso limitado para identificação humana.

Conclusões: É perceptível que há uma limitação para o uso de marcas de mordidas como método de identificação isolado. Entretanto, na presença de uma marca de mordida, é crucial que se proceda ao máximo de coleta de informações que auxiliem no processo de identificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BORGES, LC; ROSA, TSA; DIETRICH, L. et al. Identificação humana post-mortem por meio da odontologia: revisão de literatura. Revista de Odontologia Contemporânea, v. 2, n. 1, p. 21-27, 2018.

CARVALHO, SPM; SILVA, RHS; CÉSAR, LJ. et al. A utilização de imagens na identificação humana em odontologia legal. Radiol Bras, v. 42, n. 2, p. 125-130, 2009.

OLIVEIRA, RN; DARUGE, E; GALVÃO, LCC. et al. Contribuição da Odontologia Legal à identificação post-mortem. Rev. bras. Odontol., v. 55, n. 2, p. 117-122, 1998.

GONÇALVES, AS; MARCELINO, JC; PRADO, MM. et al. Identificação humana utilizando radiografia PA de seios maxilares: relato de caso. RBOL, v. 1, n. 1, p. 30-39, 2014.

SILVA, RF; PINTO, RN; FERREIRA GM. et al. Importância das radiografias de seio frontal para a identificação humana. Rev. Bras. Otorrinolaringol, v. 74, n. 5, p. 798, 2008.

DIAS, PEM. Aspectos gerais da identificação humana por eventos odontológicos e alterações: relato de dois casos. 54 f. Monografia – Curso de Odontologia, Universidade Estadual de Campinas, Piracicaba, 2006.

ZILIO, F; BASUALDO, A; CRUZ, RA. Meios de identificação odontolegal. 10 f. VI Mostra de Pesquisa e Pós-Graduação – INMED. 2014.

CARVALHO, CM; NAZAR, RJ; MOREIRA, AMC; et al. Identificação humana pelo exame da arcada dentária: relato de caso. Arq. bras. Odontol., v. 4, n. 21, p. 67-69, 2008.

FIGUEIRA JUNIOR, E; MOURA, LCL. A importância dos arcos dentários na identificação. Rev. bras. Odontol., v. 71, n. 1, p. 22-27, 2014.

GOMES, ISA; ALVES, LT; FONTES, NM et al. Importância da identificação humana através de marcas de mordida: uma revisão da literatura. Derecho y Cambio Social, v. 57, n. 1, p. 722-737, 2019.

WEERATNA, JB. Are they dermatological lesion, bottle top burns or bite marks injuries? JFOS, v. 32, n. 1, p. 1-8, 2014.

MARQUES, JAM; BARROS, GB; MUSSE, JO et al. Estudo da distância intercanina no processo de identificação de marcas de mordidas humanas. Rev Assoc Paul Cir Dent, v. 59, n. 5, p. 363-366, 2005.

ALMEIDA JÚNIOR, E; REIS, FP; GALVÃO, LCV et al. Análise da distância intercanina em relação ao fenótipo cor da pele e sua aplicação na identificação e interpretação de marcas de mordida. Rev ABO nac, v. 19, n. 5, p. 297-302, 2012.

ALMEIDA JÚNIOR, E.; REIS, F. P.; GALVÃO, L. C. C. et al. Associação entre idade e a distância intercaninos humanos obtida por meio de marcas de mordida. Revista de Odontologia da UNESP, v. 41, n. 2, p. 102-106, 2012.

ALMEIDA JÚNIOR, E. A.; REIS, F. P.; GALVÃO, L. C. C. et al. Análise da distância intercanina com relação ao sexo e sua aplicação na identificação e interpretação de marcas de mordida. Revista Brasileira de Pós Graduação, v. 19, n. 1, p. 14-20, 2012.

FLORES, M. R. P.; JÚNIOR, H. L. L.; SILVA, R. H. A. Descrição de técnica para reprodução de gomas de mascar para análise de marcas de mordida em odontologia legal. UNOPAR Científica. Ciências biológicas e da saúde, v. 16, n. 4, p. 317-320, 2014.

NADAL, L.; POLETTO, A. C.; MASSAROTTO, C. R. K. et al. Identificação humana através de marcas de mordida: a odontologia a serviço da justiça. Revista UNINGÁ Review, v. 24, n. 1, p. 79-84, 2015.

AMORIM, H. P. L.; MELO, B. M. S.; MUSSE, J. O. et al. Levantamento de marcas de mordidas humanas em vítimas de violência periciadas no Instituto Médico Legal de Feira de Santana-BA, entre 2007 e 2014. Arquivos em Odontologia, v. 52, n. 3, p. 165-174, 2016.

MÂNICA, S. Dificuldades e limitações do uso de análise de marcas de mordida em odontologia forense – uma carência de ciência. RBOL, v. 3, n. 2, p. 83-91, 2016.

RIVERA-MENDOZA, F.; MARTÍN-DE-LAS-HERAS, S.; NAVARRO-CÁCERES, P. et al. Bite mark analysis in foodstuffs and inanimate objects and the underlying proofs for validity and judicial acceptance. Journal of Forensic Sciences, v. 2017, n. 1, p. 1-11, 2017.

DESHPANDE, U.; MÂNICA, S. Exploring bite marks on different types of skin tones. RBOL, Ribeirão Preto, v. 6, n. 1, p. 40-46, 2019.

GARBIN, C. A. S.; MARQUES, J. A. M.; BELILA, N. M. et al. Análise métrica das marcas de mordidas impressas em alimentos acondicionados em diferentes temperaturas: perspectivas periciais de um estudo piloto. Achives of Health Investigation, v. 8, n. 3, p. 251-255, 2019.

VALLIM, F. S.; RODRIGUES, L. G.; ARAÚJO, M. G. B. et al. Alarming rates of bite injuries in the brazilian jurisprudence – a survey on 1125 lawsuits documented over the last 18 years. RBOL, v. 6, n. 1, p. 2-12, 2019.

PEREIRA, TS. Métodos para identificação de marcas de mordida e sua importância para a odontologia legal: uma revisão de literatura. 60 f. Monografia – Curso de Odontologia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

CLARK, DH. Bite Mark Examination Procedures: victims and suspects. In: Clark, DH (ed). Practical Forensic Odontology. Oxford, Butterworth-Heinemann; 1992. p. 128-137.

VALE, GL. Anatomical location of bite marks and associated findings in 101 cases from the United States. J Calif Dent Assoc, v. 24, n. 5, p. 29-34, 1996.

PRETTY, IA; SWEET, DJ. Localização anatômica de marcas de mordida e achados associados em 101 casos nos Estados Unidos. J Forensic Sci, v. 45, n. 4, p. 812-814, 2000.

GOETTEN, IFS. Avaliação das lesões corporais em vítimas de mordeduras: uma revisão de literatura. Rev. Bras. Crimin, v. 3, n. 2, p. 41-45, 2014.

VERMA, K; KUMAR, S; BHATTACHARYA, S. Identification of a person with the help of bite mark analysis. Journal of Oral Biology and Craniofacial Research, v. 3, n. 2, p. 88-91, 2013.

ARGOLLO, SP; ARGOLLO, BP; ARGOLLO, PAN et al. Utilização da rugoscopia palatina para identificação de corpo carbonizado: relato de caso pericial. RBOL, v. 4, n. 1, p. 107-113, 2017.

NASCIMENTO, MM; SARMENTO, VA; BEAL, VE et al. Identificação de indivíduos por meio das marcas de mordida em alimentos utilizando a engenharia reversa e a prototipagem rápida: caso simulado. Arq Odontol, v. 48, n. 3, p. 134-142, 2012.

Downloads

Publicado

2020-12-16

Como Citar

DA SILVA FERREIRA , D. .; NÓBREGA BARBOSA, K. G. Medições e registros de mordidas humanas no auxílio aos processos de identificação. Revista Unimontes Científica, v. 22, n. 1, p. 1-10, 16 dez. 2020.