Determinação do tempo de centrifugação de repolho minimamente processado em dois tipos de centrífugas

Autores

  • Danielle Fabíola Pereira da Silva Pós-Doutoranda em Fitotecnia, Departamento de Fitotecnia - Universidade Federal de Viçosa
  • Rogério Lellis Barbosa Engenheiro Agrônomo, ITER-MG.
  • Aline Rocha Pós-Doutoranda em Fitotecnia, Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano.
  • Gisele Polete Mizobutsi Doutora em Fisiologia Vegetal. Professora da Universidade Estadual de Montes Claros.
  • Rosana Gonçalves Pires Matias Doutoranda em Genética e Melhoramento - Universidade Federal de Viçosa.

Palavras-chave:

Repolho. Processamento mínimo. Centrifugação.

Resumo

No presente trabalho, determinou-se o tempo de centrifugação de repolho minimamente processado, em uma centrífuga doméstica com força centrífuga máxima de 800 g e uma industrial com força centrífuga
máxima de 650 g. Os resultados mostraram que na centrifuga doméstica, com uma massa de 1,5 kg, tempos de
10 - 12 min foram suficientes para retirar o excesso de água proveniente das etapas de sanitização e enxágue;
tempos inferiores (1 a 2 minutos) foram suficientes para retirada de cerca de 98% da água aderida. Com a centrífuga industrial, o tempo necessário para se retirar em torno de 97% da água aderida foi de 10 minutos, para
uma massa de 3 kg.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOLIN, H. R.; HUXSOLL, C.C. Control of minimally processed Carrot (Daucus carota) surface discoloration caused by abrasion peeling. Journal of Food
Science, v. 56, n.2, p. 416-418, 1991.
CAMARGO, G. A. Perdas pós-colheita de frutas e
verduras frescas. AGRIANUAL: Anuário Estatístico
da Agricultura Brasileira. São Paulo: FNP Consultoria e Comércio, 2003. 526 p.
BURNS, J. L. Lightly processed fruits and vegetables:
Introduction to the Colloquium. Hort Science, v. 30,
n. 1, p.14-17, 1995
DAREZZO, H. M. Processamento mínimo de alface
(Lactuca sativa L.). In: PUSCHMANN, R. (Ed). II
Encontro Nacional Sobre Processamento Mínimo de
Frutos e Hortaliças: Palestras. Viçosa: UFV, p. 38-45,
2000.
FILGUEIRA, F. A. R. Novo Manual de Olericultura:
agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. 2. ed. – Viçosa : UFV, 2003.
IFPA. Fresh-cut produce handling guidelines. Produce Marketing Association. Newark, 1999.
MORETTI, C.L. Processamento Mínimo de Mandioquinha, Salsa e Pimentão. In: PUSCHMANN, R.
(Ed.). II Encontro Nacional Sobre Processamento Mínimo de Frutas e Hortaliças: Palestras. Viçosa: UFV, p.
132-139. 2000.
ROLLE, R.; CHISM, G.W. Physiological consequences of minimally processed fruits and vegetables.
Journal Food Quality, v. 43, p. 274-276. 1987.
SILVA, E.O. Fisiologia pós-colheita de repolho (Brassica oleracea cv. capitata) Minimamente processado,
2000. 97 f. Dissertação (Doutorado em Fisiologia
Vegetal). Universidade Federal de Viçosa, 2000.
SILVA, E. O. et al. Tecnologia de processamento mínimo de repolho. Disponível em: <www.cnph.embrapa.
br/novidade/eventos/semipos/texto12.pdf> Acesso
em: 27 abr. 2008.
VILELA, N. J.; MACEDO, M.M.C. Fluxo de poder
no agronegócio: o caso das hortaliças. Horticultura
brasileira. v.18, n. 2, p. 88-94, 2000.

Downloads

Publicado

2020-05-04

Como Citar

PEREIRA DA SILVA, D. F. .; LELLIS BARBOSA, R. .; ROCHA, A. .; POLETE MIZOBUTSI, G. .; GONÇALVES PIRES MATIAS, R. . Determinação do tempo de centrifugação de repolho minimamente processado em dois tipos de centrífugas. Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 11, n. 1/2, p. 17–21, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/2271. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)