Cidade, identidade e os lugares de memória

Autores

  • Marcia Cristina Senra Marinho de Lima Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ PUCMinas

Palavras-chave:

Cidade. Identidade. Lugares de memória. Patrimônio cultural. Museus.

Resumo

Este artigo, uma revisão de literatura, se propõe a fazer uma reflexão sobre cidade e identidade na
contemporaneidade e a relação com os lugares de memória, em especial o patrimônio cultural e os museus.
Donde não se pode deixar de mencionar a questão de identidade dos grupos sociais que buscam em seu
processo de construção identitário se distinguir dos outros, conformando identidades culturais urbanas. Isto
porque, a cidade é o lugar em que se inscreve a história do urbano e preserva a memória do seu repertório
coletivo. E, hoje no contexto da fragilização das cidades impactadas pela redução das barreiras espaciais,
os lugares de memória constituem-se como fator de estabilidade capazes de referendar o que é familiar,
conferindo um sentido de pertencimento e completude. É importante reconhecer que embora os discursos
de memória possam parecer, de certo modo, um fenômeno global, no seu núcleo, o lugar das práticas de
memória ainda permanece local, regional, nacional e não pós-nacional ou global.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1 FORTUNA, C. As Cidades e as Identidades - Narrativas, patrimônios e memórias. Revista Brasileira
de Ciências Sociais, São Paulo, ano 12, n. 33, p.
127-141, fev. 1997.
2 MAGNANI, J. G. C. De perto e de Dentro: notas
para uma etnografia urbana. Revista Brasileira de
Ciências Sociais, São Paulo, v. 17, n. 49, p. 11-29,
jun. 2002. p. 17.
3 SENRA, M. C. S. M. L. Cidade Moderna: História, Memória e Literatura - Paris, Belo Horizonte.
Revista UniVap, São José dos Campos, v.17, n. 29,
p. 62-79, ago. 2011.
4 SENRA, M. C. S. M. L. Dos usos e pontos: a
construção do patrimônio cultural como prática de
cidadania. In: Anais... Encontro Científico Multidisciplinar da CNEC/ FACECA (4), Varginha/MG,
2006. 19 p. Disponível em: <www.faceca.br>.
5 NEVES, M. S. Os jogos da memória. In: MATTOS, I. R. (Org.). Ler & Escrever para contar: documentação, historiografia e formação do historiador. Rio de Janeiro: Access, 1998. p. 203-219.
6 NORA, P. Entre Memória e História - a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, v.
10, dez. 1993.
7 HUYSSEN, A. Passados presentes: mídia, política, amnésia. In: HUYSSEN, A. Seduzidos pela
Memória. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000. p. 9-40.
8 DELGADO, Lucília de Almeida Neves. História
Oral: memória, tempo, identidades. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. p. 47.
9 JEUDY, H-P. A maquinaria patrimonial. In: JEUDY, H-P. Espelhos das cidades. Rio de Janeiro:
Casa da Palavra, 2005. p. 13-78.
10 JULIÃO, L. Apontamentos sobre a História do
Museu. In: Vários Autores. Caderno de Diretrizes
Museológicas. Belo Horizonte: SEC/Sup. Museus/
Brasília:MinC/IPHAN/IMCC, 2006. p. 19-32. Dis-
ponível em: <www.museus.gov.br>. Acesso em: 20
jul. 2009.
11 CLIFFORD, J. Museologia e contra-história:
viagens pela Costa Noroeste dos Estados Unidos.
In: ABREU, R.; CHAGAS, M. (Orgs.). Memória e
Patrimônio: ensaios contemporâneos. Rio de Janeiro: DP&A/FAPERJ/UNI-RIO, 2003. p. 255-302. p.
259; p. 286.
12 ANICO, M. A Pós-Modernização da Cultura:
Patrimônio e Museus na Contemporaneidade. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 11, n.
23, p. 71-86, jan/jun. 2005. p. 78; p. 79; 80; 81.
13 COSTA, A. F. Identidades culturais urbanas em
época de Globalização. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 17, n. 48, p. 15-30, fev.
2002. p. 15.
14 ORTIZ, R. Estado, cultura popular e identidade
nacional. In: ORTIZ, R. Cultura brasileira e identidade nacional. 3 ed. São Paulo: brasiliense, 1985.
p. 127-142.
15 GUARNIERI, W. R. Museology and Identity. In:
ICOM/ICOFOM Symposium, 1986, Buenos Aires.
Anais... Buenos Aires: The International Council of
Museums/ International Committee for Museology,
1986. p.245-255. p. 247. (Mimeografado)
16 MACHADO, I. J. R. Estado-nação, identidade-
-para-o-mercado e representações de nação. Revista de Antropologia, São Paulo, v. 47, n. 48, p. 207-
233, 2004.
17 ARCHETTI, E. P. O “gaucho”, o tango, primitivismo e poder na formação da identidade nacional
argentina. Mana, Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 9-29,
2003.
18 CANIELLO, M. O ethos sanjoanense: tradição e
mudança em uma “pequena cidade”. Mana, Rio de
Janeiro, v. 9, n. 1, p. 31-56, 2003. p. 51.
19 ARANTES, O. O urbanismo em fim de linha.
São Paulo: Edusp,1998. p. 143.

Downloads

Publicado

2020-04-23

Como Citar

SENRA MARINHO DE LIMA, M. C. . Cidade, identidade e os lugares de memória. Revista Unimontes Científica, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 01–11, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/2105. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais