AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO ODONTOLÓGICA NO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS (MG) UTILIZANDO O SISTEMA DE INFORMAÇÕES AMBULATORIAIS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Autores

  • Elis Roberta Silveira Borges Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Deborah Mafra de Queiróz Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Renata Francine Rodrigues Oliveira Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Palavras-chave:

Acesso aos Serviços de Saúde. Serviços de Saúde Bucal. Sistemas de Informações Ambulatoriais.

Resumo

Objetivo: Avaliar a atenção odontológica no município de Montes Claros (MG) no período
de 2000 a 2007. Metodologia: Estudo transversal retrospectivo descritivo compreendido pela análise de
uma série histórica de procedimentos odontológicos realizados em Montes Claros, a partir de informações
obtidas no banco de dados no Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SIASUS), segundo procedimentos realizados por nível de complexidade (básicos e especializados) e por tipo
de procedimentos (preventivos e curativos). Resultados: No período avaliado, houve um aumento de
628,74% na produção odontológica. Os procedimentos básicos individuais representaram 96,53% do total
da produção em saúde bucal no período, enquanto os procedimentos preventivos representaram 74,4%.
Os procedimentos especializados tiveram um aumento de 389,66%. Conclusões: No período avaliado,
predominaram os procedimentos básicos e preventivos. Contudo, desde a implantação do Centro de
Especialidades Odontológicas (CEO) no município, os procedimentos especializados tiveram um aumento
significativo. Ressalta-se a importância do SIA-SUS como instrumento de avaliação e acompanhamento
das ações de saúde bucal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. BRASIL. Constituição da República
Federativa do Brasil, 1988.
2. STARFIELD, B. Atenção primária:
equilíbrio entre necessidades da saúde, serviços e
tecnologia. Ministério da Saúde/Unesco, Brasília,
2004.
3. BRASIL. Lei 8080, de 19 de setembro
de 1990. Diário Oficial de União, Brasília, 20 de
setembro de 1990.
4. DONNANGELO, M. C. O Médico e
o Mercado de Trabalho. Tese de doutorado
apresentada ao DMPS/USP. Mimeo. São Paulo,
1972.
5. BRASIL. Ministério da Saúde.
Departamento de Atenção Básica. O SUS de A a
Z. Disponível em: <http://dtr2004.saude.gov.br/
susdeaz/> Acesso em: 10 dez. 2010.
6. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria
nº 648/GM, de 28 de março de 2006. Aprova a
Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo
a revisão de diretrizes e normas para a organização
da Atenção Básica para o Programa Saúde da
Família (PSF) e Programa de Agentes Comunitários
de Saúde (PACS). Diário Oficial da União, Brasília,
29 de março de 2006. Seção 1.
7. GONZALES, L. La calidad de la atención
médica: cristus de los métodos evolutivos. Acta
med. Col. 9(2): 60-4,1984.
8. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria
nº 373/GM, de 27 de fevereiro de 2002. Aprova
a Norma Operacional de Assistência à Saúde –
NOAS-SUS 01/2002. Diário Oficial da União,
Brasília, fevereiro de 2002.
9. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº
1.511/GM, de 2 de setembro de 2005. Prorroga para
31 de outubro de 2005, o prazo final de execução do
Programa Nacional de Avaliação dos Serviços de
Saúde – PNASS –, de que trata o art. 4º da Portaria
nº 382/GM de 10 de março de 2005. Diário Oficial
da União, Brasília, 5 de setembro de 2005.
10. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº
699/GM, de 30 de março de 2006. Regulamenta
as Diretrizes Operacionais dos Pactos pela Vida e
de Gestão. Diário Oficial da União, Brasília, 03 de
abril de 2006.
11. SCATENA, JHG; TANAKA, OY. Utilização
do Sistema de Inforamções Hospitalares (SIH-SUS)
e do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIASUS) na Análise da Descentralização da Saúde em
Mato Grosso. Informe Epidemiológico do SUS .
2001; 10(1): 19-30.
12. BRASIL. Ministério da Saúde. Manual
de preenchimento de instrumentação do SIASUS. Brasília: MS; 2002. (online) Disponível em:
<http://dtr2001.saude.gov.br/sas/decas/mansia.
htm> Acesso em: 13 nov. 2010.
13. BRASIL. Ministério da Saúde. SIAB:
manual do Sistema de Informação da Atenção
Básica. Brasília: MS; 1998.
14. BARROS, SG; CHAVES, SCL. A utilização
do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIASUS) como instrumento para caracterização das
ações de saúde bucal. Epidemiologia e Serviços de
Saúde. v.12, n.1. janeiro/março 2003.
15. BRASIL. Ministério da Saúde. DATASUS.
Relatório da 10ª Conferência Nacional de Saúde.
Brasília: MS; 1996. (online) Disponível em:
<http://www.datasus.gov.br/cns/REL10/cnsframe.
htm> Acesso em: 2 dez. 2010.
16. BRASIL. Ministério da Saúde. Diretrizes
da política nacional de saúde bucal. Brasília (DF):
MS, 2004.
17. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria
nº 1.570/GM de 29 de julho de 2004. Estabelece
critérios, normas e requisitos para a implantação
e credenciamento de Centros de Especialidades
Odontológicas e Laboratórios Regionais de Próteses
Dentárias. Diário Oficial da União, Brasília, 30 de
julho de 2004.
18. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº
1.101/GM de 12 de junho de 2002. Diário Oficial
da União, Brasília, 13 de junho de 2002.

Downloads

Publicado

2020-04-15

Como Citar

SILVEIRA BORGES OLIVEIRA, E. R. .; MAFRA DE QUEIRÓZ, D. .; RODRIGUES OLIVEIRA, R. F. . AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO ODONTOLÓGICA NO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS (MG) UTILIZANDO O SISTEMA DE INFORMAÇÕES AMBULATORIAIS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE. Revista Unimontes Científica, v. 16, n. 1, p. 03-16, 15 abr. 2020.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)