A QUESTÃO RACIAL DE ASSISTENTES SOCIAIS NEGRAS NOS ESPAÇOS SÓCIO-OCUPACIONAIS

Autores

  • Alessandra Mayra Maidana Fundação Educacional de Fernandópolis
  • Fabíola Regina Falcoski Faculdades Integradas de Fernandópolis – FIFE-FEF

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202115

Palavras-chave:

assistente social negra, racismo, questão racial, serviço social

Resumo

Resumo: O presente estudo se faz importante para os profissionais e estudantes de Serviço Social que se deve, por um lado, pela necessidade da discussão das consequências da escravidão na vida de pessoas negras na sociedade e, por outro lado, refletir ações afirmativas no enfrentamento ao racismo estrutural e institucional que estão inseridas Assistentes Sociais pretas (os) e pardas (os). O objetivo principal é compreender quais impactos estão atravessando o cotidiano de profissionais do Serviço Social, bem como versará a auto percepção e situações acerca do racismo vivido por estas na sua rotina de trabalho do município de São José do Rio Preto na cidade de São Paulo. O estudo foi desenvolvido observando o cotidiano de 18 assistentes sociais que se classificam pretas ou pardas. Para coleta dos dados, foi realizado um questionário a partir da temática étnica/racial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabíola Regina Falcoski , Faculdades Integradas de Fernandópolis – FIFE-FEF

Assistente Social, especialista em Psicologia e mestre em Sociologia-Unesp/Araraquara. Coordenadora Pedagógica do Curso de Serviço Social das Faculdades Integradas de Fernandópolis – FIFE-FEF, Fernandópolis-SP. 

Referências

ABEPSS. Subsídio para o debate étnico-racial na formação em Serviço Social. Vitória. Ano 2018. Disponível em http://www.abepss.org.br/arquivos/anexos/subsidio_debate_uestao_etnico_servico_social-201812041419427146430.pdf. Acesso em 29 ago. 2020.

ALMEIDA, Silvio Luiz de. Racismo Estrutural. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. 264 p. (Feminismos Plurais/ coordenação Djamila Ribeiro ISBN: 978-85-98349-74-9

ALVES, Leonardo Dias. Serviço Social e Questão Racial: tensionamentos e disputas no processo de formação acadêmico-profissional / Leonardo Dias Alves; orientador Reginaldo Ghiraldelli. Brasília, 2020. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/38699/1/2020_LeonardoDiasAlves.pdf. Acesso em: 04 ago. 2020.

BRAZ, M. A; TEIXEIRA, J. B. O projeto ético-político do Serviço Social. In: Serviço social: Direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. Disponível em: http://www.abepss.org.br/arquivos/anexos/teixeira-joaquina-barata_-braz-marcelo-201608060407431902860.pdf. Acesso em: 05 ago. 2020.

DAVIS, A, 1944- Mulheres, raça e classe [recurso eletrônico] / Angela Davis ; tradução Heci Regina Candiani. - 1. ed. - São Paulo: Boitempo, 2016, p.24

EURICO, M.C. Da Escravidão ao Trabalho Livre: contribuições para o trabalho do assistente social. Ser Social, Brasília, vol.19, n.41, p. 41-42, 2017.

FONSECA, M.V. A educação dos negros: uma nova face do processo de abolição da escravidão no Brasil. Bragança Paulista: ESUSF, 2002.

Fórum Brasileiro de Segurança Pública. 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. 2019. Disponível em http://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2019/09/Anuario-2019-FINAL-v3.pdf. Acesso em: 10 jul 2020.

FERNANDES, Florestan . — O Negro no Mundo dos Brancos. Difusão Européia do Livro, São Paulo. 1972. 286 págs.

GONÇALVES, R. Quando a questão racial é o nó da questão social. Katálysis, Florianópolis, v. 21, n. 3, set./dez. 2018.

IBGE. Indicadores IBGE Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Primeiro Trimestre de 2020, p. 12. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/2421/pnact_2020_1tri.pdf. Acesso em 13. Jul 2020.

___________________. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2019 / Coordenação de População e Indicadores Sociais. - Rio de Janeiro: IBGE, 2019. 130 p. - Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101678.pdf. Acesso em 20 jul. 2020.

IPEA. Mercado de trabalho: conjuntura e análise / Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; Ministério do Trabalho. – v.1, n.0, (mar.1996). Brasília: Ministério do Trabalho. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=35058&Itemid=9. Acesso em 13 jul 2020.

Leal MC, Gama SGN, Pereira APE, Pacheco VE, Carmo CN, Santos RV. A cor da dor: iniquidades raciais na atenção pré-natal e ao parto no Brasil. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v33s1/1678-4464-csp-33-s1-e00078816.pdf. Acesso em: 27 ago. 2020.

MOURA, Clóvis. História do negro brasileiro, São Paulo, Ed. Ática, 1992.

MUNANGA, K. Estratégias e poéticas de combate à discriminação racial. São Paulo: EDUSP; Estação Ciência, 2004.

NASCIMENTO, Abdias do, 1914-2011. O Genocídio do Negro Brasileiro: processo de um racismo mascarado/ Abdias Nascimento. – 3. Ed. – São Paulo: Perspectiva, 2016.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro. As vicissitudes da Identidade do Negro Brasileiro em Ascensão Social. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

OSORIO, Rafael Guerreiro, O Sistema Classificatório de “Cor ou Raça” do IBGE, Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 2003. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/TDs/td_0996.pdf. Acesso em: 31 ago. 2020.

RIBEIRO, Djamila. Lugar de Fala. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019. 112 p. (Feminismos Plurais/ coordenação Djamila Ribeiro) ISBN: 978-85-98349-68-8.

Downloads

Publicado

2021-01-16

Como Citar

Mayra Maidana, A., & Regina Falcoski , F. . (2021). A QUESTÃO RACIAL DE ASSISTENTES SOCIAIS NEGRAS NOS ESPAÇOS SÓCIO-OCUPACIONAIS. Serviço Social Em Perspectiva, 5(1), 234–251. https://doi.org/10.46551/rssp.202115