OS INTELECTUAIS E A DISSEMINAÇÃO DO NEOLIBERALISMO NA AMÉRICA LATINA

UM ESTUDO A PARTIR DA ANÁLISE GRAMSCIANA

Autores

  • Salyanna de Souza Silva 1 Professora Adjunta do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Palavras-chave:

Neoliberalismo. Intelectuais. Chicago Boys. América Latina

Resumo

O artigo em tela faz uma análise o papel dos intelectuais na disseminação do neoliberalismo na América Latina. A partir de uma leitura histórico-dialética da realidade, pautando-se nas reflexões do marxista italiano Antonio Gramsci, realizamos uma pesquisa bibliográfica de obras de alguns dos teóricos neoliberais, com destaque para Friedrich Hayek e Milton Friedman. Compreendemos então que a constituição de intelectuais é um imperativo para o capitalismo atual e sua reprodução. O movimento histórico do desenvolvimento do neoliberalismo na América Latina demonstra a necessidade de utilização tanto de medidas autoritárias e ultra conservadoras, mediante instituição de ditaduras e/ou defesa de postulados reacionários; como da formação de grupos de intelectuais ligados a determinados setores acadêmicos. Atualmente observa-se que partir da tomada dos Estados diversas medidas de contrarreformas sociais são adotadas e intensificadas em prol do capital financeiro internacional. Na América Latina, a partir da experiência da Ditadura do Chile, temos por exemplo a atuação dos “Chicago Boys”, sua influência é também observada no atual governo conservador de Bolsonaro mediante sua equipe de governo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-01-09

Como Citar

de Souza Silva, S. (2020). OS INTELECTUAIS E A DISSEMINAÇÃO DO NEOLIBERALISMO NA AMÉRICA LATINA: UM ESTUDO A PARTIR DA ANÁLISE GRAMSCIANA. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 3(1), 102-119. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/257