O ESTÁGIO DE DOCÊNCIA NO SERVIÇO SOCIAL

ALGUMAS REFLEXÕES ENTRE A SUA IMPORTÂNCIA E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO

Autores

  • Mariangel Sánchez Alvarado Universidade Federal de Alagoas
  • Maria Adriana da Silva Torres Universidade Federal de Alagoas
  • Carla Janaina dos Santos Universidade Federal de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202004

Palavras-chave:

Estágio de Docência. Serviço Social. Pós-graduação.

Resumo

O estágio de docência como parte dos programas de Pós-graduação é uma tarefa que exige uma aproximação sistemática de conhecimentos e uma reflexão que articula várias dimensões do processo formativo. Desta forma, a modalidade de estágio realizada a este nível tem como finalidade levar o/a pós-graduando/a a se inserir na realidade acadêmica por meio de uma constante aproximação às atividades diárias da docência. Assim, proporciona ao aluno maior experiência na área de ensino, da pesquisa e da formação, tornando-o mais capacitado para atuar como futuro docente após concluir sua formação acadêmica no stricto senso. Primeiramente abordaremos o contexto das pós-graduações, para assim trazer o estágio de docência nos programas de pós-graduação, depois serão expostos os aportes do Serviço Social e as regulamentações nacionais que respaldam a formação nessa área. Em seguida se analisará os aspectos pedagógicos do estágio enquanto formação profissional e se refletirá sobre pontos a considerar neste processo pedagógico, de modo a compreender os significados, os desafios e as proposições que norteiam esse espaço de aprendizado e, também, de formação crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Adriana da Silva Torres, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2000), Mestrado em Serviço Social (2003) e Doutorado em Sociologia (2009), ambos pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE e Pós-doutorado em Direitos Sociais pela Universidade de Salamanca - USAL/Espanha (2019). Fez Instância de Investigação no Departamento de História Antiga, Medieval e Contemporânea da Universidade de Salamanca - USAL, Espanha, no período de janeiro a março de 2019. É professora associada II com Dedicação Exclusiva (DE) à Faculdade de Serviço Social da UFAL.

Atualmente é professora da graduação e da pós-graduação stricto sensu (Mestrado e Doutorado), sendo coordenadora do Programa de Pós-graduação em Serviço Social - PPGSS (cursos de Mestrado e Doutorado), preside o Colegiado e o Conselho do PPGSS, integra como membro nato o Conselho da Faculdade de Serviço Social - CONSUA, coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Direito, Justiça e Sociedade - DJUSS/CNPq. 

Carla Janaina dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG. Durante a graduação participou como monitora das disciplinas: Formação social do Brasil e Questão Urbana; e Sociologia I e II. Atualmente mestranda pelo programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas-UFAL.

Referências

ABREU, M. Serviço Social e a organização da cultura: perfis pedagógicos da prática profissional. São Paulo: Cortez, 2002.
ABREU, M., MASSETO, M. O professor universitário em aula. SP: MG Editores, 1987. BIANCHI, A (Orgs.). Estágio supervisionado: manual de orientação. SP Ed. Pioneira Thomsom 2001.
BRASIL. Lei n° 11.788, de 25 de setembro 2008. Diário Oficial União, Brasília, DF, 26 set. 2008. Seção 1, p. 3.
BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Portaria nº 52, de 26 de maio de 2000. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 03 ago. 2000. Seção 1, p. 30-31.
BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Portaria n° 52 de 26 de setembro de 2002. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 27 set. 2002. Seção 1, p. 25-26.
BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).Portaria Nº 76 de 14 de abril de 2010. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 19 de abril de 2010. Seção 1, p. 31.
BRASIL. Regulamento Geral dos Programas de Pós-graduação “Stricto sensu” da Universidade Federal de Alagoas. Resolução n 50/2014-CONSUNI/UFAL, de 11 de agosto de 2014.
BRZEZINSKI, I. Pedagogia, pedagogos e formação de professores: busca e movimento. 5. ed. Campinas: Papirus, 2000.
BURIOLLA, M. Estágio supervisionado. São Paulo: Cortez, 1995.
CARDOSO, W; GUEDIN, E. Estágio Docência na formação de Professores Mestres para e Ensino de Ciências na Amazônia. Encontro Nacional de Pesquisa em Educacao em Ciencias. Florianopolis, 8 de novembro de 2009.
FISCHER, T. Tréplica - reimaginar a Pós-Graduação: resgatando o elo perdido. Rev. adm. contemp., Curitiba, v. 14, n. 2, abr. 2010.
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
GARCIA, Maria Lúcia Teixeira; NOGUEIRA, Vera Maria Ribeiro. Reflections on Post-graduate education in Social Work in Brazil through the staff profile. Revista Katálysis, [s.l.], v. 20, n. 2, p. 155-164, ago. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1982-02592017v20n2p155.
GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Plano 2002.
GUERRA, Y. BRAGA, M. Supervisão em Serviço Social. Revista Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. S/A.
LIMA, M. Estágio e docência. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2008.
MARINI, R. Subdesarrollo y revolución. México D.F. Sigloveinteuno. 5 edición ampliada, 1974.
MASETTO, M. Competência Pedagógica do Professor Universitário. SP: Summus, 2003.
PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. P. Alegre: Artmed, 2001.
PIMENTA, S.; LIMA, M. Estágio e Docência. 6. Ed – São Paulo: Cortez, 2011.
PIMENTA, S; ANASTACIOU, L. Docência no ensino superior. Ed. Cortez 3 edição.São Paulo, 2008.
PIMENTA, S. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 7.ed. São Paulo, Cortez, 2006.
ROMÊO, J.R; ROMÊO,C.I; JORGE, V.L. Estudos de pós-graduação no Brasil. Rio de Janeiro: UNESCO, 2004.
SANTOS, C. Tradições e contradições da pós-graduação no Brasil. Educação & Sociedade. Print ISSN 0101-7330, Educ. Soc. vol.24 no.83 Campinas Aug. 2003 doi: 10.1590/S0101-73302003000200016. cassiom@acad.unibh.br disponível em: www.espacocademico.com.br/004/44pc.santos.
VASQUEZ, A. Filosofia da práxis. 1.ed. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciências Sociales – CLACSO: São Paulo: Expressão Popular, 2007.

Downloads

Publicado

2020-07-04

Como Citar

Sánchez Alvarado, M., da Silva Torres, M. A. ., & dos Santos, C. J. (2020). O ESTÁGIO DE DOCÊNCIA NO SERVIÇO SOCIAL: ALGUMAS REFLEXÕES ENTRE A SUA IMPORTÂNCIA E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 4(1), 67-90. https://doi.org/10.46551/rssp.202004