EXPERIÊNCIAS E ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR BANCÁRIOS NO ATENDIMENTO AO PÚBLICO DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rnm23173092202100204

Palavras-chave:

Saúde do trabalhador, pandemias;, adaptação psicológica;, Covid-19;, Serviços bancários pessoais.

Resumo

Objetivo: Descrever as experiências e estratégias de enfrentamento utilizadas por bancários durante a pandemia de COVID-19. Método: Pesquisa qualitativa realizada em uma agência bancária pública do Paraná. Os dados foram coletados individualmente por meio de um formulário sociodemográfico e de um roteiro de entrevista. As entrevistas foram previamente agendadas por meio de ligação telefônica, mensagem de WhatsApp ou via e-mail; sendo realizadas em ambiente reservado na agência bancária ou no próprio domicílio dos participantes. Resultados: Participaram do estudo seis bancários e das respostas emergiram duas categorias temáticas: Sentindo o impacto da sobrecarga de trabalho decorrente da Pandemia de COVID-19 e Adaptando-se à demandas do trabalho durante a pandemia de COVID-19. Considerações finais: Os bancários relataram experiências desgastantes e estressantes, relacionadas à sentimentos negativos como raiva, medo e tristeza. As estratégias de enfrentamento utilizadas referiram-se à implementação de ações organizativas, educativas, de biossegurança e espirituais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

World health organization. Coronavirus disease 2019 (COVID-19): situation report, 82. 2020.

Watanabe M. Para Especialistas, Medidas são Tardias e Insuficientes. Valor Econômico, Política, 24 de março de 2020.

Brasil. Painel de casos de doença pelo coronavírus 2019 (COVID-19) no Brasil pelo Ministério da Saúde. 2021. Disponível em : https://covid.saude.gov.br/

Brasil. Brasil tem a maior a 4° maior taxa de desemprego do mundo, aponta ranking com 44 países. 2021. Disponível em: https://www.austin.com.br/Midia/22-11-2021%20Brasil%20tem%20a%204%C2%AA%20maior%20taxa%20de%20desemprego%20do%20mundo,%20aponta%20ranking%20com%2044%20pa%C3%ADses%20(Portal%20G1)/10263

Organização Internacional do Trabalho. World employment and social outlook: The changing nature of jobs, 2015.

Komatsu BK, Menezes-Filho N. Simulações de Impactos da COVID-19 e da Renda Básica Emergencial sobre o Desemprego, Renda, Pobreza e Desigualdade. 2020.

Nishiura H, Kobayashi T, Miyama T, Suzuki A, Jung SM, Hayashi K, et al. Estimation of the asymptomatic ratio of novel coronavirus infections (COVID-19). Int J Infect Dis. 2020 [citado em 7 abr 2020]; S1201-9712(20):1-7.

Filho JMJ, Assunção AA, Algranti E, Garcia EG, Saito CA, Maeno M. A saúde do trabalhador e o enfrentamento da COVID-19. Rev. bras. saúde ocup. 2020, 45: e14.

U. S. Department of Labor. Occupational Safety and Health Administration (Osha). Guidance on preparing workplaces for COVID-19, USA; 2020.

Central Única dos Trabalhadores. Bancários estão entre as categorias que mais adoecem no país, 2014.

Minayo MCS. Qualitative analysis: theory, steps and reliability. Ciênc. Saúde Colet. [Internet]. 2012 Mar [citado em 04 set. 2020]; 17(3):621-6.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 14th ed. São Paulo, SP; Rio de Janeiro, Hucitec/Abrasco; 2014.

Brasil MS. Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. Sobre Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisa envolvendo seres humanos, 2012.

Silva T. Menezes BAG. A qualidade de vida no trabalho dos bancários de instituições privadas. Resolução-Revista de direito e ciências gerenciais, v. 3, n. 3, p. 129-146, 2019.

Paparelli R, Almeida TBD, Silva DLDD, Morgado LP. Adoecimento bancário: construção de estratégias individuais e coletivas para o enfrentamento do desgaste mental relacionado ao trabalho. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, 44, 2019.

Linhart, D. L'entreprise de dépossession [Entrevista com Daniéle Linhart], 2015. Disponível em: http://www.laviedesidees.fr/L-entreprise-de-depossession-3054.html

Marques GS, Giongo CR. Trabalhadores bancários em sofrimento: uma análise da literatura nacional. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 16, n. 3, p. 220-247, 2016.

Schneider AMA, Werlang BSG. Assalto no local de trabalho, personalidade e coping: Uma revisão da literatura. Psicologia Argumento, 31(72), 101-111, 2013.

Duran CV. O momento “Bretton Woods” da Covid-19 e a cooperação monetária por bancos centrais. Estudos Avançados, v. 34, n. 100, p. 117-140, 2020.

Xavier EC. O brasil no covid-19 e no pós covid-19: análise e perspectivas dos bancos públicos no apoio da economia brasileira. Boletim Economia Empírica, v. 1, n. 4, 2020.

Cunha AM. Como os bancos vão reagir à pandemia?. Análise: conjuntura nacional e Coronavírus. FCE/UFRGS. Porto Alegre, 2020.

Silva PLN, Carolina R. Percepção da equipe de enfermagem sobre organização e processo de trabalho da sala de vacina. Revista Renome, v. 7, n. 1, p. 32-47, 2019.

Ribeiro BMSS, Martins JT, Silva VA, Teston EF, Silva AC, Martins EAP. Enfermagem do trabalho na construção civil: contribuições à luz da teoria da adaptação de Roy. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, 17(2), 260-267, 2019.

Silva RAR, Araújo TLM, Colares KTP, Galvão EL, Silva GS, Guedes HM. Resposta de governos locais à pandemia do novo coronavírus no interior de Minas Gerais. Revista Renome, v. 10, n. 1, p. 85-93, 2021.

Publicado

2022-04-10

Como Citar

Santiago Ribeiro, B. M. dos S., Vladimir Araújo da Silva, & Rita de Cássia de Marchi Barcelos Dalri. (2022). EXPERIÊNCIAS E ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR BANCÁRIOS NO ATENDIMENTO AO PÚBLICO DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19. Revista Renome, 10(2), 30–37. https://doi.org/10.46551/rnm23173092202100204