Representações da gravidez precoce para adolescentes assistidos pela estratégia saúde da famíliaRepresentações da gravidez precoce para adolescentes assistidos pela estratégia saúde da família

Autores

  • Andra Aparecida Dionízio Barbosa
  • Fabíola Afonso Fagundes Pereira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Christiane Borges Evangelista Universidade Estadual de Montes Claros
  • Luciana Silva Aguiar Universidade Estadual de Montes Claros

Palavras-chave:

Pesquisa Qualitativa, Gravidez na Adolescência, Adolescente

Resumo

O objetivo desse estudo foi descrever as representações da gravidez precoce para adolescentes de 14 a 17 anos atendidos pela Estratégia Saúde da Família numa região da cidade de Montes Claros, Minas Gerais. Trata-se de um estudo descritivo, qualitativo e baseado na Teoria das Representações Sociais. Foi aplicada uma entrevista semiestruturada com 25 adolescentes de ambos os sexos e os dados foram analisados à luz do referencial teórico adotado. Os resultados apresentaram a gravidez precoce como um fenômeno presente no cotidiano dos adolescentes, conferindo-lhe um caráter de normalidade. Os sujeitos do estudo não se consideram, no entanto, preparados para vivenciá-la, associando esta à irresponsabilidade e à falta de cuidado. Contrapondo, a gravidez foi apontada também como capaz de conferir à menina certo amadurecimento. Ficou clara a necessidade de prevenção através de educação em saúde contextualizada e de qualidade, que considere as significações dos próprios sujeitos.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andra Aparecida Dionízio Barbosa

Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de
Montes Claros - UNIMONTES.

Fabíola Afonso Fagundes Pereira, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de
Montes Claros - UNIMONTES.

Christiane Borges Evangelista, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de
Montes Claros - UNIMONTES.

Luciana Silva Aguiar, Universidade Estadual de Montes Claros

Enfermeira. Residente em Saúde da Mulher no Hospital Universitário
Clemente de Faria – HUCF. Universidade Estadual de Montes Claros –
UNIMONTES.

Referências

Correia VAA. Gravidez na Adolescência: A Construção Discursiva de uma Condição Desviante? [Dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo, Escola de Artes, Ciências e Humanidades; 2014 [acesso 2016-04-17]. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100135/tde-03062014-173127/.

Silva JLP, Surita FGC. Gravidez na Adolescência: Situação Atual. Rev Bras Ginecol Obstet. Rio de Janeiro. 2012 Aug; 34(8): 347-350.

Martinez EZ, Roza DL, Caccia-Bava MCG, Guimarães, AJA, Dal-Fabbro AL. gravidez na Adolescência e Características Socioeconômicas dos Municípios do Estado de São Paulo, Brasil: Análise Espacial. Cad. Saúde pública [Internet]. 2011 May [cited 2016 Apr 18]; 27(5): 855-867. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2011000500004&lng= en.http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2011000500004.

Moura LNB, Gomes KRO, Rodrigues MTP, Oliveira DC. Informação sobre Contracepção e Sexualidade entre Adolescentes que Vivenciaram uma Gravidez. Acta Pau Enferm. [Internet]. 2011 [cited 2016 Apr 18]; 24(3): 320-326. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002011000300003&lng= en. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002011000300003

Dias ACG, Teixeira MAP. Gravidez na adolescência: um olhar sobre um fenômeno complexo. Paidéia (Ribeirão Preto). 20(45): 123-131.

Moscovici S. Representações sociais: investigação em psicologia social. 4.ed. Petrópolis (RJ): Editora Vozes; 2003.

Bretas JRS, Pereira SR. A Abordagem da Representação Social. In: Matheus MCC, Fustinoni MS, organizadores. Pesquisa qualitativa em enfermagem. São Paulo (SP): LMP Editora; 2006.

Santos NO, Benute GRG, Soares AO, Lobo RCMM, Lucia MCS. A Gravidez na Adolescência na Favela Sururu de Capote em Maceió, Alagoas. Psicol hosp (São Paulo) [online]. 2014. 12(2): 45-64. ISSN 1677-7409.

Patias ND, Dias ACG. Opiniões sobre maternidade em adolescentes grávidas e não-grávidas. Arq bras psicol [Internet]. 2013 Jun [citado 2016 Abr 17] ; 65( 1 ): 88-102. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-52672013000100007&lng=pt.

UNCEF. O Direito de Ser Adolescente: Oportunidade para Reduzir Vulnerabilidades e Superar Desigualdades. Fundo das Nações Unidas para a Infância. Brasília (DF): UNICEF, 2011.

Souza TA, Brito MEM, Frota AC, Nunes JM. Gravidez na Adolescência: Percepções, Comportamentos e Experiências de Familiares. Rev. Rene. 2012 set-dez; 13(4): 794-804.

Barreto MMM, Gomes AMT, Oliveira DC, Marques SC, Peres EM. Representação Social da Gravidez na Adolescência para Adolescentes Grávidas. Fortaleza: Rev Rene. 2011 abr/jun; 12(2):384-92.

Nunes Silvia Alexim. Esperando o futuro: a maternidade na adolescência. Physis [Internet]. 2012 [cited 2016 Apr 17] ; 22( 1 ): 53-75. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000100004&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312012000100004.

Venturini APC, Piccinini CA. Percepção de Adolescentes não-Pais sobre Projetos de Vida e sobre a Paternidade Adolescente. Psicologia & Sociedade. 2014; 26(n. spe.): 172-182.

Sena Filha VLM, Castanha AR. Profissionais de Unidades de Saúde e a Gravidez na Adolescência. Psicologia & Sociedade. 2014; 26(n. spe.): 79-88.

Folle E, Geib LTC. Representações Sociais das Primíparas Adolescentes sobre o Cuidado Materno ao Recém-nascido. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2006; 12(2):183-90.

Guedes PCW, Marques TB, D´Assunção CF, Silva MA, Barbosa LNF. Representação Social, Ansiedade e Depressão em Adolescentes Puérperas. Rio de Janeiro: Rev. SBPH. 2012 Jan/jun; 15(1): 194-221.

Costa MMA, Frare JC, Nobre JRS, Tavares KO. A Maternidade e a Paternidade: O Olhar do Casal Adolescente. Fortaleza: Rev Bras,Promoç Saúde. 2014 jan./mar; 27(1): 101-8.

Rangel DLO, Queiroz ABA. A Representação Social das Adolescentes sobre a Gravidez nesta Etapa de Vida. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2008 dez; 12 (4): 780-88.

Silva MRB, Silva LADA, Maturana HCA, Silva RB, Santos ME, Filho VF. Por que elas não usam?: Um estudo sobre a não adesão das adolescentes aos métodos contraceptivos e suas repercussões. Revista Saúde em Redes. 2015; 75–83.

Albuquerque-Souza AX, Nóbrega SM, Coutinho MPL. Representações Sociais de Adolescentes Grávidas sobre a Gravidez na Adolescência. Psicologia & Sociedade. 2012; 24(3): 588-596,.

Duarte CF, Holanda LB, Medeiros ML. Avaliação de Conhecimento Contraceptivo entre Adolescentes Grávidas em uma Unidade Básica de Saúde do Distrito Federal. J Health Sci Inst. 2012; 30(2):140-3.

König AB, Fonseca AD, Gomes VLO. Representações Sociais de Adolescentes Primíparas sobre “Ser Mãe”. Revista Eletrônica de Enfermagem [Internet]. 2008; 10(2):405-413. Available from: http://www.fen.ufg.br/revista/v10/n2/v10n2a12.htm

Downloads

Publicado

2020-05-20

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)