O DEBATE SOBRE REFORMA E REVOLUÇÃO: ALGUMAS IMPLICAÇÕES NA LUTA PELO DIREITO À CIDADE

Autores

  • Pablo Eduardo Slavin Director del CIDDH Alicia Moreau, Facultad de Derecho (UNMdP) Director del Grupo de Investigación Pensamiento Crítico

Resumo

Em 1968, em um trabalho de referência intitulado O Direito à Cidade, o pensador francês Henri Lefebvre apontou o papel central que a cidade havia adquirido como cenário da luta de classes. Um cenário que muitos de seus colegas "de esquerda" parecem deixar de lado, concentrando-se apenas na atividade "fábrica" e na união. A abordagem de Lefebvre é acompanhada por outra questão-chave no debate da esquerda "marxista", como é a suposta contradição entre a Reforma e a Revolução. Um debate começou no final do século XIX, e isso seria um pilar no coração da social-democracia a partir daí. Com esses eixos como guia, tentaremos analisar criticamente a validade desse debate e a importância de visualizar a luta pelo Direito à Cidade - simultaneamente - como meio e como fim para a transformação da sociedade capitalista de hoje, estratégias concretas e algumas propostas com o objetivo de contribuir para tornar a cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-06

Como Citar

Slavin, P. E. . (2020). O DEBATE SOBRE REFORMA E REVOLUÇÃO: ALGUMAS IMPLICAÇÕES NA LUTA PELO DIREITO À CIDADE. Revista Desenvolvimento Social, 21(1), 5-15. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/1844

Edição

Seção

Artigos