GESTÃO DE COOPERATIVAS EM ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

Autores

  • Kátia Lene de Araújo Lopes Fundação Dom Cabral
  • Fátima Regina Ney Matos
  • Diego de Queiroz Machado Universidade Federal do Ceará

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar o modelo de gestão de cooperativas em um arranjo produtivo local, no caso, o arranjo produtivo local de Morada Nova, investigando aspectos como a forma de atuação das cooperativas, o processo de evolução de cooperados e os impactos das cooperativas sobre o nível de emprego, qualidade de vida e distribuição de renda dos cooperados. Para tanto, optou-se pela utilização de uma abordagem qualitativa, aplicada mediante estudo de caso, com coleta de dados realizada através de: análise de documentos das cooperativas; observação sistemática, com registros em diário de campo; e entrevistas com produtores da região. Os dados coletados evidenciaram o fato de que, mesmo em condições precárias, as cooperativas do PIMN nunca deixaram de atuar. No entanto, sabe-se que as discussões em torno do modelo de desenvolvimento deixaram de focar aspectos econômicos exclusivamente, sendo este condição indispensável, mas não suficiente. Neste sentido na forma de atuação das cooperativas na região do PIMN deveria prevalecer uma articulação maior com o meio ambiente para garantir, justificar e consolidar seus objetivos na criação de uma imagem social desejada em face aos grupos de interesse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-06

Como Citar

Lene de Araújo Lopes, K. ., Regina Ney Matos, F. ., & Machado, D. de Q. . (2020). GESTÃO DE COOPERATIVAS EM ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS. Revista Desenvolvimento Social, 18(1), 21-33. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/1833

Edição

Seção

Artigos