Estrada de Ferro Goiás: integração econômica, urbanização e alterações nas relações de trabalho no Sudeste goiano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202302%20

Palavras-chave:

Estrada de Ferro Goiás. Urbanização. Relações sociais de produção. Sudeste goiano.

Resumo

No início do século XX, quando a antiga Estrada de Ferro Goiás (EFG) foi implantada no território goiano, importantes alterações emergiram no âmbito das relações sociais de produção nos municípios do Sudeste goiano. O elemento técnico e a conexão com o Sudeste brasileiro, de onde vinham os imperativos de um capitalismo em formação, trouxeram um novo sentido de produção, alteraram o conteúdo urbano dos municípios e, consequentemente, o cotidiano das cidades. Este estudo foi desenvolvido com o objetivo de analisar o processo de integração econômica, a urbanização e as alterações nas relações de trabalho no Sudeste goiano a partir da implantação da Estrada de Ferro Goiás (EFG). Os procedimentos metodológicos basearam-se em pesquisa bibliográfica, levantamento de dados secundários em publicações oficiais, realização de visitas técnicas, trabalho de campo e mapeamento da urbanização, das primeiras indústrias construídas na área de influência dos trilhos e de todas as estações por período de inauguração e situação atual. A EFG trouxe consigo a modernização territorial, integrou vilas e núcleos urbanos ao sistema de mercado, refuncionalizou o espaço econômico-regional bem como influenciou o surgimento de uma nova composição de classes e de relações de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angélica de Sousa Santos, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduada em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Profissional de relações institucionais e governamentais do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais em Goiás.

Endereço: 9ª Avenida, 193 - Leste Vila Nova, Goiânia - GO, 74643-080.

Denis Castilho, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é professor dos cursos de Graduação e Pós-Graduação do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Endereço: Av. Esperança, s/n - Samambaia, Goiânia - GO, 74001-970.

Referências

ARRIEL, Marcos Fernando. A Dinâmica Produtiva e Espacial da Indústria Goiana. 2017. 207 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2017.

BARAT, Josef. A evolução dos transportes no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE: IPEA, 1978.

BERTRAN, Paulo. Uma Introdução a História Econômica do Centro-Oeste do Brasil. Brasília, DF: Codeplan; Goiânia: Ed da UCG, 1988. 148p.

BORGES, Barsanufo Gomides. O Despertar dos Dormentes. Goiânia: Cegraf/UFG, 1990. 130p.

BORGES, Barsanufo Gomides. Ferrovia e Modernidade. Revista UFG, Goiânia, v. I, n. I, p. 27-37, 1999.

CASTILHO, Denis. Estado e rede de transportes em Goiás-Brasil (1889-1950). Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Barcelona, v. XVI, n. 418 (67), 1 de noviembre de 2012. Disponível em: <http://www.ub.es/geocrit/sn/sn418/sn-418-67.htm>. Acesso em: 29 jun. 2021.

CASTILHO, Denis. A questão da diferença e das relações em Richard Hartshorne. Boletim Goiano de Geografia, v. 36, n. 1, p. 48-66, 2016. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/40366>. Acesso em: 29/06/2021.

CASTILHO, Denis. Modernização Territorial e Redes Técnicas em Goiás. 2. ed. Goiânia: Editora UFG, 2017. 232p.

COELHO, Gustavo Neiva. A ferrovia e o desenvolvimento do Urbanismo e da Arquitetura no Sudeste do estado. Revista UFG, Goiânia, v. I, n. I, p. 37-46, 1999.

DEUS, João Batista de. O sudeste goiano e a desconcentração industrial. 1. ed. Brasília: Ministério da Integração Nacional/Universidade Federal de Goiás, 2003. v. 1. 243 p.

ESTEVAN, Luís Antônio. O tempo da Transformação: estrutura e dinâmica da formação econômica de Goiás. Goiânia: Ed da UCG, 2004. 180 p.

GOIÁS (Estado). A Informação Goyana. Goiânia: Agepel, 2001. (Reprodução fac-símile da coleção completa da revista publicada no Rio de Janeiro por Henrique Silva e Americano do Brasil de Agosto de 1917 a Maio de 1935).

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Industrial-1920. Rio de Janeiro: IBGE, 1920.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil-1920. Rio de Janeiro: IBGE, 1920.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -1940. Rio de Janeiro: IBGE, 1940.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -1950. Rio de Janeiro: IBGE, 1950.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -1960. Rio de Janeiro: IBGE, 1960.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -1970. Rio de Janeiro: IBGE, 1970.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -1980. Rio de Janeiro: IBGE, 1980.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Recenseamento Geral do Brasil -2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

LEFEBVRE, Henri. A Vida Cotidiana no Mundo Moderno. Trad. Alcides J. de Barros. São Paulo: ed. Ática, 1991.

LEFEBVRE, Henri. A revolução urbana. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

LEFEBVRE, Henri. O Direito à Cidade. Trad. Rubens Eduardo Frias. São Paulo: ed. Moraes, 2001.

LEFEBVRE, Henri. Espaço e política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2008, 192 p.

PEREIRA, Fabiano. A pré-história da indústria automobilística no Brasil. Revista Quatro Rodas. São Paulo: Abril, 2016. Disponível em: <https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/a-pre-historia-da-industria-automobilistica-no-brasil/>. Acesso em: 28 maio 2021.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica, Razão e Emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2006. 384 p.

SANTOS, M; SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 12. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.

VERSIANI, Flavio R.; SUZIGAN; Wilson. O Processo Brasileiro de Industrialização: Uma Visão Geral. Brasília: UNB, 1990. Disponível em <http://www.ufpe.br/>. Acesso em: 05/10/2018.

Downloads

Publicado

2023-03-01

Como Citar

SANTOS, M. A. de S.; CASTILHO, D. Estrada de Ferro Goiás: integração econômica, urbanização e alterações nas relações de trabalho no Sudeste goiano. Revista Cerrados, [S. l.], v. 21, n. 01, p. 20–41, 2023. DOI: 10.46551/rc24482692202302 . Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/6215. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Categorias