UMA LEITURA DO DOSSIÊ DA REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM GEOGRAFIA (2014): ora compêndios, ora livros escolares, ora livros didáticos

Palavras-chave: Ensino. Livro didático. Revista Brasileira de Educação em Geografia.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo a análise de treze artigos publicados, em forma de um dossiê, na Revista Brasileira de Educação em Geografia vol. 4, n. 8, de 2014. Tal edição conta com vários autores de diversas universidades, tanto nacionais como internacionais, e trata de temas relativos à Geografia escolar e livros didáticos. A proposta deste artigo está inserida em um campo de pesquisa recente, contudo amplo, que estuda livros didáticos de Geografia. Na perspectiva da pesquisa documental, de caráter inventariante, todos os artigos foram inicialmente lidos. A leitura culminou com o mapeamento das instituições dos autores por estados, além de uma sistematização por meio de tabelas. Os artigos demonstram haver conexões entre os conteúdos dos livros didáticos e a história do pensamento geográfico. Nos próprios artigos podem ser notadas articulações das análises com a epistemologia da ciência de referência, a Geografia, mas de maneira e intensidade diferente cada qual. A principal convergência é quanto ao conceito de região, que é trabalhada em praticamente todos os livros didáticos. Os organizadores do dossiê tiveram o cuidado de apresentar ao debate acadêmico artigos que abordam matizes e reflexões diversas sobre autores e seus livros didáticos. Os livros didáticos são importantes elementos da cultura escolar. Eles se renovam a cada época em um movimento convergente ao das políticas educacionais. Como tema de pesquisa, o estudo do livro didático não se esgota: ele se renova a cada época.

 

A DOSSIER'S READING OF BRAZILIAN JOURNAL OF EDUCATION IN GEOGRAPHY (2014): however compendia, however schoolbooks, however textbooks

ABSTRACT

This article aims at the analysis of thirteen articles published in the form of a dossier of textbooks in the Brazilian Journal of Education in Geography vol. 4, n. 8, 2014. This edition was co-written by several authors, both national and international, and from various universities. The purpose is the study of geography as school subject. From the perspective of documentary research, reading articles resulted in a mapping by States of the authors' institutions, and systematization by tables. The articles show that there are links between the content of textbooks and the history of geographical thought. This articles allow take connections between the analyzes with the epistemology of geography, but in a different and intensity each. The main convergence is on the concept of the region, which is designed in practically all manual. The organizers of the dossier have taken care to present articles in the academic debate with various nuances and reflections on the authors and their books. Textbooks are important elements of the school culture. They are renewed in every age, in a move to converge educational policies. As a research subject, textbook study does not end: it is renewed each time.

Keywords: Teaching. Textbook. Journal of Education in Geography.

 

UNE LECTURE DU DOSSIER DE LA REVUE BRÉSILIENNE D'ÉDUCATION EN GÉOGRAPHIE (2014) : soit précis, soit manuels scolaires, soit manuels didactiques

RÉSUMÉ

Cet article vise à l'analyse de treize articles parus sous la forme d'un dossier de manuels scolaires chez Revue brésilienne d'éducation en géographie v. 4, n. 8, de 2014. Cette édition a été coécrite par plusieurs auteurs, à la fois nationaux et internationaux et issus de diverses universités. Il s'agit de sujets concernants à la géographie scolaire. Du point de vue de la recherche documentaire, la lecture des articles a abouti à une cartographie par états des institutions des auteurs, et une systématisation par tables. Les articles montrent qu'il y a des liens entre le contenu des manuels scolaires et l'histoire de la pensée géographique. Ces mêmes articles permettent de relever des connexions entre les analyses faites avec l'épistémologie de la géographie, mais de façon et d'intensité différente chacune. La convergence principale est sur le concept de la région, laquelle est conçue dans pratiquement tous les manuels. Les organisateurs du dossier ont pris du soin de présenter des articles de débat académiques qui traitent de diverses nuances et des réflexions sur des auteurs et leurs manuels. Les manuels scolaires sont des éléments importants de la culture scolaire. Ils se renouvellent en chaque époque, dans un mouvement convergent aux politiques éducatives. En tant que sujet de recherche, l'étude du manuel ne finit pas.

Mots-clés: Enseignement. Manuel scolaire. Revue brésilienne de l'éducation en géographie.

Biografia do Autor

Bruno Falararo de Mello, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio Claro, São Paulo, Brasil.

Possui Graduação e Mestrado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Rio Claro). Atualmente é Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Rio Claro). 

João Pedro Pezzato, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Rio Claro, São Paulo, Brasil

Possui Graduação em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Rio Claro), Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/Rio Claro). 

Referências

ANGELO, Maria Deusia Lima; ALBUQUERQUE, Maria Adailza Martins de. Autores e livros didáticos regionais de Geografia (1870-1910): elementos históricos e educacionais para uma espacialização do fenômeno. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 88-112, jul./dez. 2014. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/241>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

AZAMBUJA, Leonardo Dirceu. O livro didático e o ensino de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 11-33, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/180>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

CHERVEL, André. L'histoire des disciplines scolaires. Réflexions sur un domaine de recherche. Histoire de l'éducation, n. 38, p. 59-119, 1988. Disponível em: <http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/article/hedu_0221-6280_1988_num_38_1_1593>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

CHOPPIN, Alain. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 30, n.3, p. 549-566, set./dez., 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v30n3/a12v30n3.pdf>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

CLAUDINO, Sérgio. O Brasil é independente? Geografia e ideologia no primeiro manual escolar do liberalismo português. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 113-129, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/242>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

FERRACINI, Rosemberg; HOLLMAN, Verónica. Ora compêndios, ora livros escolares, ora livros didáticos... sempre necessários na Geografia escolar. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 03-10, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/183>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

HOLLMAN, Verónica. Regimes visuais da questão ambiental nos livros didáticos de Geografia na Argentina. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 221-240, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/248>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

MELLO, Márcia Cristina de Oliveira. Os manuais de ensino de Geografia produzidos no primeiro terço do século XX: fontes e objetos de estudo. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 146-159, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/244>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

MORAIS, Eliana Marta Barbosa de. As temáticas físico-naturais nos livros didáticos e no ensino de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 175-194, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/246>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

PEREIRA, Diego Carlos; GONÇALVES, Amanda Regina. Os manuais escolares de Hermantina Riccioppo: resgates da produção de conhecimento geográfico escolar no Triângulo Mineiro, em meados do século XX. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 34-54, jul./dez. 2014. Disponível em: <http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/238>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

PRINTES, Rafael Biehl. Presença indígena nos livros didáticos de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 195-220, jul./dez. 2014. Disponível em:

< http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/247>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

SILVA, Maria Ediney Ferreira. A produção e circulação do saber escolar: o Nordeste enquanto conteúdo escolar nos livros didáticos de Geografia. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 71-87, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/240>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

SILVA, Vivian Batista; GALLEGO, Rita de Cássia; VICENTINI, Paula Perin. Aprendendo a ensinar através dos livros: notas sobre a natureza e a produção dos manuais para professores (Brasil e Portugal – 1870-1970). Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 130-145, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/243>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

THERY, Hervé. Os países tropicais nos livros didáticos de Geografia do ensino secundário francês entre 1925 e 1960. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 160-174, jul./dez. 2014.

Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/245>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

VILELA, Carolina Lima. Livros didáticos e o discurso do conhecimento escolar em Geografia: a abordagem regional como regularidade. Revista Brasileira de Educação em Geografia. Campinas, v. 4, n. 8, p. 55-70, jul./dez. 2014. Disponível em: < http://www.revistaedugeo.com.br/ojs/index.php/revistaedugeo/article/view/239>. Acesso em: 01 de setembro de 2016.

Publicado
2019-12-27
Como Citar
MelloB. F. de, & PezzatoJ. P. (2019). UMA LEITURA DO DOSSIÊ DA REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM GEOGRAFIA (2014): ora compêndios, ora livros escolares, ora livros didáticos. Revista Cerrados, 17(02), 47-65. https://doi.org/10.22238/rc24482692201917024765