Cerrado: as fitofisionomias e a inter-relação com as populações tradicionais

Autores

  • Valney Dias Rigonato Universidade Federal de Goiás - UFG
  • Maria Geralda de Almeida Universidade Federal de Goiás – UFG

Palavras-chave:

cerrado; populações tradicionais; uso de plantas nativas; etnobotânica.

Resumo

Este trabalho busca entender as singularidades dos usos das espécies nativas, a partir do conhecimento e inter-relações que as populações tradicionais têm com as fitofisionomias do cerrado: Cerradão, Cerrado Rupestre de Altitude, Cerrado stricto sensu Campo Limpo, Mata Galeria, Mata Ciliar e Veredas. O estudo, respaldado na geografia cultural e etnobotânica, foi realizado com as populações tradicionais do Norte Goiano. Em suas comunidades, a organização do trabalho realiza-se pela agricultura de subsistência e pelo extrativismo, sendo que as populações tradicionais estabelecem formas de uso diferenciados das espécies nativas, de acordo com as fitofisionomias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valney Dias Rigonato, Universidade Federal de Goiás - UFG

Mestrando em Geografia- IESA-UFG; bolsista, técnico do projeto “Cultura, conhecimento popular e uso das espécies nativas pelos pequenos agricultores do Cerrado”. Projeto de pesquisa financiado pelo Programa Centro Oeste de Pesquisa e Pós-Graduação – POCPG/CNPq 2001 – 2003.

Maria Geralda de Almeida, Universidade Federal de Goiás – UFG

Professora do IESA-UFG e Coordenadora do Projeto acima citado.

Referências

AB’SABER, A.N. Espaços ocupados pela expansão dos climas secos na América do Sul, por ocasião dos períodos glaciais quaternários. Paleoclimas, São Paulo, v.3, 1997.

ALBUQUERQUE, U. P. Introdução à etnobotânica. Recife: Bagaço, 2002.

ALMEIDA, M. G. Cultura Ecológica. In: SALES, V. C. (Org.). Ecossistemas brasileiros: manejo e conservação. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2003.

ALMEIDA, M. G.; VARGAS, M. A. M. A dimensão cultural do sertão sergipano. In: DINIZ, J. A. F.; FRANÇA, V. L. A. Capítulos da geografia nordestina. Aracaju: NPGEO/UFS, 1998. p. 469-487.

CLAVAL, P. As Abordagens da Geografia Cultural. In: CASTRO, E. I.; GOMES, P. C. C. da.; CORRÊA, R. L. (Org.). Explorações Geográficas - percursos no fim do século. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997. p. 89-117.

______. A geografia cultural: o estado da arte. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R.L. (Org.). Manifestações da Cultura no Espaço. Rio de Janeiro: UERJ, 1999. p. 59-97.

DIEGUES, A. C. S. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 1996.

FERNANDES, A. Fitogeografia brasileira. Fortaleza: Multigraf, 2000.

FERREIRA, H. D.; SUARES, N. O. Levantamento de plantas úteis do Cerrado utilizadas pelas comunidades tradicionais dos Municípios de Alto Paraíso, Colinas do Sul e Cavalcante. Relatório Final da Pesquisa “Conhecimento popular e uso das espécies nativas pelos pequenos agricultores do Cerrado”. Goiânia: IESA/UFG, 2002-2003.

IBGE, ESTUART – Base de dados Geodigitalizados. CD Rom, 2002.

NASCIMENTO, I. V. Cerrado: o fogo como agente ecológico. Instituto do Trópico Subúmido UCG, 2001.

NAVES, R. V.; CHAVES, L. J. Uso e conservação de espécies frutíferas do Cerrado. Jornal Gazeta Technológica, maio/ 2001.

PIRES, M. O.; SANTOS, I. M. (Orgs.) REDE CERRADO – Construindo o Cerrado Sustentável. Experiências e Contribuições das ONG’s. Brasília: Gráfica Nacional, 2000.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. Fitofisionomias do Bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P. Cerrado: ambiente e flora. Planaltina: EMBRAPA-CPAC, 1998.

RIZZINI, C. T. Tratado de fitogeografia do Brasil: aspectos ecológicos, sociológicos e florísticos. Âmbito Cultural, 1997.

SAUER, C. O. A morfologia da Paisagem. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R. L. (Org.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: UERJ, 1963. p. 12-74.

Downloads

Publicado

2004-12-31

Como Citar

RIGONATO, V. D.; ALMEIDA, M. G. de. Cerrado: as fitofisionomias e a inter-relação com as populações tradicionais. Revista Cerrados, [S. l.], v. 2, n. 01, p. 39–54, 2004. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/2899. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)