Análise temporal da dinâmica da paisagem do município de Denise-Mato Grosso, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202107%20

Palavras-chave:

Área de Preservação Permanente, Degradação Ambiental, Geotecnologias, Índice de Transformação Antrópica

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a dinâmica temporal da paisagem e mensurar o estado de conservação ambiental do município de Denise, no Estado de Mato Grosso, na perspectiva de gerar informações que contribuam para o planejamento ambiental. Os mapas de cobertura vegetal e usos da terra foram elaborados a partir de imagens dos satélites Landsat-5, dos anos de 1998 e 2008, e Landsat-8, de 2018. Foram realizados os processos de georreferenciamento, recorte e classificação. A mensuração do estado de conservação ambiental foi realizada mediante a aplicação do Índice de Transformação Antrópica (ITA). No período de análise, foi observado um crescimento das classes agricultura (66,97%), vegetação natural florestal (1,79%) e usos antrópicos (32,40%). Entrementes, houve uma redução nas áreas de pastagem (33,54%), que foram convertidas em agricultura, em especial o cultivo da cana-de-açúcar. As Áreas de Preservação Permanentes (APPs) apresentaram 25,42% em desacordo com a legislação ambiental. O ITA foi classificado como regular. Conclui-se que apesar da municipalidade não apresentar piora no estado de conservação ambiental o aumento no valor da pressão antrópica sobre a paisagem sugere que deve haver uma maior preocupação com as questões ambientais, atentando-se para áreas mais sensíveis como as APPs, que exercem importantes funções ecológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vitor Alfeu Guedes Moreira Vieira, Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Tangará da Serra (MT), Brasil

É Graduado em Agronomia pela Universidade Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Alexander Webber Perlandim Ramos, Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG, Belo Horizonte (MG), Brasil

É Graduado em Geografia pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Mestre em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Atualmente é Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Rafael Cesar Tieppo, Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Tangará da Serra (MT), Brasil

É Graduado em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Mestre em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) e Doutor em Engenharia de Sistemas Agrícolas pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente é Professor Adjunto do departamento de Agronomia da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Referências

BATISTELLA, M.; ANDRADE, R. G.; BOLFE, E. L.; VICTORIA, D. C; SILVA, G. B. S. Geotecnologias e gestão territorial da bovinocultura no Brasil. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, v. 40, p. 251-260, 2011.

BERTRAND, G. Paysage et géographie physique globale: esquisse méthodologique. Revue Geógraphique des Pyrénées Du Sud Ouest, [S./l.], v. 39, n. 3, p. 249-272, 1968.

BRASIL. Lei n. 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. 2012. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 28 mai. 2012. Seção 1, p.1.

CAIONI, C.; NEVES, S. M. A. S.; CAIONI, S.; PARENTE, T. L.; RODRIGUIES, B. P. Uso e ocupação da terra em áreas de preservação permanente no município Alta Floresta, Mato Grosso. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 14, n. 25. p. 1221-1230, 2017.

CÂMARA, G.; SOUZA, R. C. M.; FREITAS, U. M.; GARRIDO, J. Spring: Integrating remote sensing and GIS by object-oriented data modelling. Computers & Graphics, Amsterdam, v. 20, n.3, p. 395-403, 1996.

CAMPOS, W. W.; GASPAR, J.; LAGE, M. O.; KAWASHIMA, R. S.; GIANNOTTI, M. A.; QUINTANILHA, J. A. Avaliação de classificadores de imagem de satélite a partir do uso de uma técnica de votação. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, v. 68, n. 8, p. 1653-1664, 2016.

CRUZ, C. B. M.; TEIXEIRA, A. J. A.; BARROS, R. S.; ARGENTO, M. S. F.; MAYR, L. M.; MENEZES, P. M. L. Carga Antrópica da Bacia Hidrográfica da Baía de Guanabara. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 9., San¬tos. Anais... São José dos Campos: INPE, 1998.

CUBA, N. Research note: Sankey diagrams for visualizing land cover dynamics. Landscape And Urban Planning, Worcester, v. 139, p. 163-167, 2015.

DASSOLLER, T. F.; MIANDA, M. R. S.; NEVES, S. M. A. S. Dinâmica espaço-temporal da paisagem de Mirassol D’Oeste/Mato Grosso, Brasil. Geosul, Florianópolis, v. 33, n. 67, p. 168-180, 2018.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. SATVeg - Sistema de Análise Temporal da Vegetação, Rio de Janeiro, 2019. Disponível em: https://www.satveg.cnptia.embrapa.br/satveg/login.html. Acesso em: 22 abr. 2019.

ESQUERDO, J. C. D. M.; ANTUNES, J. F. G.; COUTINHO, A. C.; SANTOS., J. L.; PARIZZI, T. N. T.; BERTOLO. L. S. Avaliação da dinâmica de uso e cobertura da terra em municípios da BAP a partir da plataforma Web dos dados TerraClass Amazônia In: SIMPÓSIO DE GEOTECNOLOGIAS NO PANTANAL, 7., 2018, Jardim. Anais... São José dos Campos: INPE, 2016.

ESRI. Environmental Systems Research Institute. ArcGIS Desktop: release 10.5, Redlands, 2017. Disponível em: http://www.esriportugal.pt/ArcGIS-10-5. Acesso em: 11 set. 2018.

GOUVEIA, R. G. L.; GALVANIN, E. A. S.; NEVES, S. M. A. S. Aplicação do índice de transformação antrópica, na análise multitemporal da Bacia do Córrego do Bezerro Vermelho em Tangará da Serra – MT. Revista Árvore, Viçosa, v. 37, n. 6, p. 1045-1054, 2013.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/denise/panorama. Acesso em: 29 ago. 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/denise/panorama. Acesso em: 29 ago. 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2019. Histórico. Rio de Janeiro. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/denise/historico. Acesso em: 09 março 2020.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Monitoramento da Cobertura e Uso da Terra do Brasil. Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/monitoramento_cobertura_uso_terra/v1/. Acesso em: 11 mar. 2019.

INPE. Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Catálogo de imagens. Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: http://www.dgi.inpe.br/CDSR/. Acesso em: 29 ago. 2018.

KÖPPEN, W. Climatologia: Com un estudio de los climas de la tierra. México: Fondo de Cultura Economica. 1948.

KREITLOW, J. P.; SILVA, J. S. V.; NEVES, S. M. A. S.; NEVES, R. J.; NEVES, L. F. S. Vulnerabilidade ambiental e conflito no uso da terra no município de Mirassol D’Oeste, Brasil. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, v. 68, n. 10, p. 1917-1936, 2016.

LÉMECHEV, T. On hydrological heterogeneity catchment morphology and catchment response. Journal of Hydrology, v. 100, p. 357- 375, 1982.

LISBÔA, F. M.; DONAGEMMA, G. K.; BURAK, D. L.; PASSOS, R. R.; MENDONÇA, E. S. Indicadores de qualidade de Latossolo relacionados à degradação de pastagens. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 51, n. 9, p. 1184-1193, 2016.

LUZ, C. C. S.; RAMOS, A. W. P.; SILVA, G. J. O. Natural and environmental vulnerability of the Jauru-Mato Grosso river hydrographic basin, Brazil. Raega - O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, v. 46, n. 3, p. 176-187, 2019.

MAPBIOMAS. Projeto MapBiomas. Coleção 4 da Série Anual de Mapas de Cobertura e Uso de Solo do Brasil. São Paulo, 2019. Disponível em: http://plataforma.mapbiomas.org/. Acesso em: 11 mar. 2019.

MARTINS, J. A.; DALLACORT, R.; INOUE, M. H.; SANTI, A., KOLLING, E. M.; COLETTI, A. J. Probabilidade de precipitação para a microrregião de Tangará da Serra, estado do Mato Grosso. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 40, n. 3, p. 291-296, 2010.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral. Plano de Longo Prazo de Mato Grosso: macro objetivos, metas globais, eixos estratégicos e linhas estruturantes. Cuiabá, MT: Central de Texto, 2017b. Disponível em: http://www.seplan.mt.gov.br/mt20/mt20.htmhttp://www.seplan.mt.gov.br/mt20 /mt20.htm. Acesso em: 22 mai. 2018.

MATO GROSSO. Secretaria de Estado de Planejamento. Regiões de Planejamento de Mato Grosso: 2017. Cuiabá, MT: Central de Texto, 2017a Disponível em: https://bit.ly/2sEDr8P. Acesso em: 03 set. 2018.

NARDINI, R. C.; CAMPOS, S.; RIBEIRO, F. L.; GOMES, L. N.; FELIPE, A. C.; CAMPOS, M. Avaliação das áreas de conflito de uso em APP da microbacia do Ribeirão Morro Grande. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 16, n. 55, p. 104-113, 2015.

NEVES, S. M. A. S.; NUNES, M. C. M.; NEVES, R. J.; KREITLOW, J. P.; GALVANIN, E. A. S. Susceptibility of soil to hydric erosion and use conflicts in the microregion of Tangará da Serra, Mato Grosso, Brazil. Environmental Earth Sciences, Berlin, v. 74, n. 1, 2015.

NEVES, S. M. A. S.; KREITLOW, J. P.; SILVA, J. S. V.; MIRANDA, M. R. S.; VENDRAMINI, W. J. Pressão antrópica na paisagem de Mirassol D’Oeste/MT, Brasil: subsídios para o planejamento ambiental municipal. Ciência Geográfica, Bauru, v. 21, n. 1, p. 141-155, 2017.

OKUYAMA, K. K.; ROCHA, C. H.; WEIRICH NETO, P. H.; ALMEIDA, D.; RIBEIRO, D. R. S. Adequação de propriedades rurais ao Código Florestal Brasileiro: estudo de caso no estado do Paraná. Revista Brasileira de Engenharia Ambiental e Agrícola, Campina Grande, v. 16, n. 9, p.1015–1021, 2012.

OLIVEIRA, O. A., TEIXEIRA, T. M. A., PASSO, D. P. Mapeamento dos conflitos de uso da terra em áreas de preservação permanente dos rios que contribuem para o barramento do Rio Paranã, Formosa-GO. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 38, n. 3, p. 491-515, 2018.

PESSOA, S. P. M.; GALVANIN, E. A. S.; NEVES, S. M. A. S.; NUNES, J. R. S.; KREITLOW, J. P. Análise espaço-temporal do uso e cobertura da terra na bacia hidrográfica do Rio do Bugres - Mato Grosso, Brasil. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 9, n.17, p. 162-174, 2013.

PNUD. Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento. Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Brasília, 2013. Disponível em: http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/denise_mt. Acesso em: 29 ago. 2018.

RAMOS, A. W. P.; LUZ, C. C. S.; NEVES, S. M. A. S.; FREITAS, L. E.; NEVES, L. F. S. Análise da capacidade e conflito de uso da terra na bacia hidrográfica do Córrego da Piraputanga-MT, Brasil. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 28, n. 55, p. 812-827, 2018.

RIBEIRO, H. V.; GALVANIN, E. A. S.; PAIVA, M. M. Análise das pressões antrópicas na bacia Paraguai/Jauquara-Mato Grosso. Ciência e Natura, v. 39, n. 2, p. 378-389, 2017.

RIBEIRO, K. V.; ALBUQUERQUE, E. L. S. Caracterização do uso da terra no alto curso da bacia hidrográfica do Rio Poti (Ceará) através de técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 10, n. 3, p. 650-665, 2017.

RODRIGUES, L. C.; NEVES, S. M. A. S.; NEVES, R. J.; GALVANIN, E. A. S.; SILVA, J. S. V. Avaliação do grau de transformação antrópica da paisagem da bacia do rio Queima-Pé, Mato Grosso, Brasil. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, Rio de Janeiro, v. 8, n. 32, 2014.

SCHIMIDT, M. The Sankey diagram in energy and material flow management: Part I: History. Journal of Industrial Ecology, Pforzheim, v. 12, n. 1, p. 82-94, 2008.

SCHWENK, L. M.; CRUZ, C. B. M. Conflitos socioeconômicos-ambientais relativos ao avanço do cultivo da soja em áreas de influência dos eixos de integração e desenvolvimento no Estado de Mato Grosso. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 30, n. 4, p. 501-511, 2008.

SEGLIN, J. Usinas Itamarati: 30 anos de ousadia. Publicação de Usina Itamarati, Nova Olímpia, Mato Grosso, n. 33, p. 01-08, 2010.

SOUZA, B. F.; KOTSUBO, K.; FRACACIO, G.; TREVISAN, D. P.; CASSIANO, A. M.; MOSCHINI, L. E.; CATOJO, A. M. Z. Avaliação da qualidade dos corpos hídricos frente às ações antrópicas no município de Santa Lúcia – SP. Revisa Brasileira de Geografia Física, [S./l.], v. 10, n. 1, p. 317-331, 2017.

TREVISAN, D. P.; MOSCHINI, L. E. Dinâmica de Uso e Cobertura da Terra em Paisagem no Interior do Estado de São Paulo: Subsídios para o planejamento. Revista Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science, Anápolis, v. 4, n. 3, p. 16-30, 2015.

USGS. United States Geological Survey. Landsat Missions. Reston, 2018. Disponível em: http://landsat.usgs.gov. Acesso em: 27 ago. 2018.

USINAS ITAMARATI. Números. Nova Olímpia, 2019. Disponível em: http://www.usinasitamarati.com.br/perfil num.php. Acesso em: 22 jan. 2019.

Downloads

Publicado

2021-03-01

Como Citar

VIEIRA, V. A. G. M.; RAMOS, A. W. P.; TIEPPO, R. C. . Análise temporal da dinâmica da paisagem do município de Denise-Mato Grosso, Brasil. Revista Cerrados, v. 19, n. 01, p. 160-180, 1 mar. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)