Brasília, Luziânia e as repercussões territoriais de uma metropolização (in)desejada

Autores

DOI:

10.22238/rc24482692v15n22017p129a144

Palavras-chave:

Cidade; Fragmentação territorial; Metropolização.

Resumo

O processo de transferência da capital federal do Rio de Janeiro para Brasília promoveu um expressivo fluxo migratório no território goiano. Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que processos migratórios centrados na capital da república ainda repercutem no crescimento populacional de municípios goianos localizados no entorno do Distrito Federal. Entre os municípios goianos afetados pela construção de Brasília, Luziânia aparece de maneira destacada, pois perdeu parte de seu território para a construção de Brasília e, posteriormente, foi fragmentado para a criação de outros cinco municípios. A proximidade com Brasília fez com que conjuntos habitacionais fossem construídos em Luziânia para arrefecer a pressão por moradia no interior do Distrito Federal. Os Conjuntos Habitacionais, por sua vez, originaram três dos cinco municípios criados por meio do parcelamento do território de Luziânia e são fundamentais para o entendimento de um processo de metropolização centrado em Brasília. Este contexto marcado por fragmentações territoriais e por expressivos movimentos migratórios promoveu a elaboração de um conceito jurídico desenvolvido para possibilitar a gestão de processos de metropolização que envolvem municípios de mais de uma Unidade Federativa. Esta figura jurídica é a Região Integrada de Desenvolvimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Augusto de Souza, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, Goiás, Brasil.

Possui Graduação em Geografia, Mestrado em Ciências Sociais e Humanidades, ambos cursados pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Atualmente é Doutorando em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Marcelo de Mello, Universidade Estadual de Goiás - UEG, Anápolis, Goiás, Brasil.

Possui Graduação, Mestrado e Doutorado em Geografia, todos cursados pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Professor do Curso de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e Humanidades da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Referências

BARREIRA, Celene Cunha Monteiro Antunes; BORGES, Elcileni de Melo. Dinâmica metropolitana no Centro-Oeste: concentração, produção habitacional e reconfiguração urbana em Goiânia e Brasília. In: XV ENANPUR Desenvolvimento, Planejamento e Governança (XXX anos ANPUR), 2013, Recife-PE. Anais... Recife-PE: ANPUR, v. 1, 2013, p. 526-543.

BERTRAN, Paulo. Formação econômica de Goiás. Goiânia: Oriente, 1978.

______. Uma introdução à história econômica do Centro-Oeste do Brasil. Brasília: CODEPLAN, Goiás: UCG, 1988.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Constituicao.htm>. Acesso em maio/2014.

CASTILLO, Ricardo. Agronegócio e logística em áreas de Cerrado: expressão da agricultura científica globalizada. Revista da ANPEGE, v. 3, 2007, p. 33-43.

FIRKOWSKI, Olga Lúcia Castreghini de Freitas. Metrópoles e regiões metropolitanas no Brasil: Conciliação ou divórcio? In: FURTADO, Bernardo Alves; KRAUSE, Cleandro; FRANÇA, Karla Christina Batista de (Org.). Território metropolitano, políticas municipais: por soluções conjuntas de problemas urbanos no âmbito metropolitano. Brasília: Ipea, 2013, p. 21-51.

GALVÃO, Marília Velloso; FAISSOL, Speridião; LIMA, Olga Maria Buarque de; ALMEIDA, Elisa Maria José Mendes de. Áreas de pesquisa para determinação de áreas metropolitanas. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, 31 (4), p. 53-127, 1969.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Enciclopédia dos Municípios Brasileiros. Volume XXXVI. Rio de Janeiro, 1958.

______. Cidades. Disponível em <http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/home.php>. Acesso em set.-out./2014a.

______. SIDRA - Censos demográficos de 2000 e 2010. Disponível em <http://www.sidra.ibge.gov.br/cd/cd2000cgp.asp?o=27&i=P>. Acesso em nov./2014b.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA (IPEA). Ipeadata. Disponível em <http://www.ipeadata.gov.br/>. Acesso em out./2014.

______/IBGE/UNICAMP. Caracterização e tendências da rede urbana do Brasil: configurações atuais e tendências da rede urbana. Brasília: IPEA, 2001.

LUZ, Janes Socorro da. Os caminhos do desenvolvimento e modernização do território: a dinâmica territorial e a urbanização em Goiás. In: SILVA, Ademir Luiz da; OLIVEIRA, Eliézer Cardoso de; MELLO, Marcelo de (orgs.). Território, Cidades e Cultura no Cerrado. Anápolis: UEG, 2012, p. 13-28.

MACIEL, Dulce Portilho. Estado e território na hinterlândia brasileira: as ações da Fundação Brasil Central (FBC) - 1943-1967. In: SILVA, Ademir Luiz da; OLIVEIRA, Eliézer Cardoso de; MELLO, Marcelo de (orgs.). Território, Cidades e Cultura no Cerrado. Anápolis: UEG, 2012, p. 29-52.

MELLO, Marcelo de. Brasília, Águas Lindas de Goiás e o (Des)Encontro da Racionalidade com a Irracionalidade. Tese (doutorado), Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudos Sócio-Ambientais, Programa de Pós-graduação em Geografia, Goiânia, 2009.

______. O Homem e a Razão instrumental no processo de apropriação da natureza do Cerrado. In: SILVA, Ademir Luiz da; OLIVEIRA, Eliézer Cardoso de; MELLO, Marcelo de (orgs.). Território, Cidades e Cultura no Cerrado. Anápolis: UEG, 2012, p. 53-62.

MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL/SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Regiões Integradas de Desenvolvimento - RIDEs. Disponível em <http://www.integracao.gov.br/regioes_integradas_rides>. Acesso em jul./2014a.

______. Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno - RIDE-DF. Disponível em <http://www.integracao.gov.br/web/guest/regioes_integradas_df_rides>. Acesso em jul./2014b.

MORAES, Antonio Carlos Robert, O Sertão: um "outro" geográfico. Terra Brasilis, n. 4-5, jan./dez., 2003.

MOURA, Rosa. Questões sobre a formação de regiões metropolitanas. In: DIAS, Patrícia Chame; LOPES, Diva Maria Ferlin (orgs.). Cidades médias e pequenas: desafios e possibilidades do planejamento e gestão. Salvador: SEI, 2014, p. 39-58.

OJIMA, Ricardo; PEREIRA, Rafael Henrique Moraes; SILVA, Robson Bonifácio da. Cidades-dormitório e a mobilidade pendular: espaços da desigualdade na redistribuição dos riscos socioambientais? In: Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 16., 2008, Caxambú-MG. Anais... Caxambú: ABEP, 2008, p. 1-19.

SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem às nascentes do Rio São Francisco e pela província de Goyaz. v. 1. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1937. Disponível em <http://www.brasiliana.com.br/obras/viagem-as-nascentes-do-rio-sao-francisco-e-pela-provincia-de-goias-1-v/pagina/5/texto>. Acesso em dez./2014.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, María Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 9ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2006.

SILVA, Eliete Barbosa de Brito. Valparaíso de Goiás-GO: o lugar das identidades, as identidades do lugar 1995-2010. Dissertação (Mestrado), Universidade Federal de Goiás, Departamento de História, Programa de Pesquisa e Pós-graduação em História, Goiânia, 2014.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

SOUZA, Bruno Augusto de; MELLO, Marcelo de. Brasília, Luziânia e as repercussões territoriais de uma metropolização (in)desejada. Revista Cerrados, [s. l.], v. 15, n. 02, p. 129–144, 2017. DOI: 10.22238/rc24482692v15n22017p129a144. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1310. Acesso em: 16 jul. 2024.