Desafios do aprender a ensinar História: reflexões sobre o livro didático a partir do Projeto Pibid (Fahist)

Challenges of learning how to teach History: reflections on the textbook based on the Pibid Project (Fahist)

Autores

Palavras-chave:

Ensino de História, Livro didático, Pibid, Unifesspa

Resumo

O artigo apresenta uma síntese das atividades desenvolvidas no Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) da Faculdade de História da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa, Marabá-PA) para analisar o livro didático de História como objeto de pesquisa. Como procedimento metodológico, recorremos à literatura especializada e à análise de um dos livros usados na escola onde o projeto foi desenvolvido. As análises permitiram identificar que o livro em questão apresenta uma narrativa estruturada de forma linear e cronológica por meio de uma exposição descritiva dos acontecimentos, o que pode não contribuir para o entendimento da historicidade dos conteúdos narrados. Da mesma forma, identificou-se como a abordagem apresentada mantém uma perspectiva eurocêntrica, mesmo tratando de uma temática sobre povos africanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erinaldo Cavalcanti, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

Doutor em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professor e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e coordenador do laboratório e grupo de pesquisa iTemnpo. E-mail: ericontadordehistorias@gmail.com. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-9912-5713.

Izanne Carvalho, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

Discente da Faculdade de História, bolsista do Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid/Fahist) e membro do laboratório e grupo de pesquisa iTemnpo. E-mail: izannecarvalho123@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-7997-9853.

Camila Maria Caetano, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa)

Discente da Faculdade de História, bolsista do Projeto Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid/Fahist) e membro do laboratório e grupo de pesquisa iTemnpo. E-mail: camilacaittano@gmail.com. ORCID:  https://orcid.org/0000-0002-6412-0998.

Referências

ALBUQUERQUE Jr, Durval Muniz de. Fazer defeitos nas memórias: para que servem o ensino e a escrita da história? In. GONÇALVES, Márcia de Almeida et al. (Org.). Qual o valor da História Hoje? Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012.

BITTENCOURT, Circe. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2009.

CAVALCANTI, Erinaldo. Livro didático: produção, possibilidades e desafios para o ensino de História. Revista História Hoje, v. 5, n 9, p. 262–284, 2016.

CAVALCANTI, Erinaldo. História, livro didático e formação docente: produção, limites e possibilidades. Antíteses, v. 11, n. 22, p. 516–532, jul./dez. 2018.

CAIMI, Flávia Eloisa. O que precisa saber um professor de História. História & Ensino, Londrina, v. 21, n. 2, p. 105–124, jul./dez, 2015.

CARDOSO, Odimar. Para uma definição de Didática da História. Revista Brasileira de História. V. 28, n. 55. São Paulo, p. 123–154, 2008.

CERRI, Luis Fernando. Didática da História: uma leitura teórica sobre a História na prática. Revista de História Regional, v. 15, p. 264–278, 2010.

CHOPPIN, Alian. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.30, n.3, p. 549–566, set./dez. 2004.

FONSECA, Thais Nívia de Lima e. Livro didático de História: lugar de memória e formador

de identidades. In: Simpósio Nacional da Associação Nacional de História (20: 1999:

Florianópolis) História: Fronteiras. Vol. 01. São Paulo: FFLCH/USP, 1999, p. 203–212.

GUIMARÃES, Selva. Didática e prática de ensino de História: experiências, reflexões e aprendizados. Campinas, SP: Papirus, 2012.

LAVILLE, Christian. Em Educação Histórica a Memória Não Vale a Razão! Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 41, p. 13–40, 2005.

MIRANDA SONIA, Regina e LUCA, Tania Regina de. O livro didático de história hoje: um panorama a partir do PNLD. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 24, nº 48, p.123–144, 2004.

PEREIRA, Nilton Mullet e SEFFNER, Fernando. O que pode o ensino de História? Sobre o uso de fontes na sala de aula. Anos 90, v. 15, p. 113–128, 2008.

RÜSEN, Jörn. O livro didático ideal. In: SCHMIDT, Maria Auxiliadora; BARCA, Isabel; MARTINS, Estevão de Rezende (org.). Jörn Rüsen e o ensino de História. Curitiba: Ed. UFPR, 2011. p. 109–127.

RÜSEN, Jörn. Teoria da História: uma teoria da história como ciência. Curitiba: Ed. UFPR, 2015.

SADDI, Rafael. Didática da História como subdisciplina da ciência da História. Revista História & Ensino. Londrina: UEL, v. 16, n. 1, 2010, p. 61–80.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. A teoria da consciência histórica e sua contribuição para a construção de matrizes da didática da educação histórica. In CAVALCANTI et al (Org.). História: demandas e desafios do tempo presente – produção acadêmica, ensino de história e formação docente. São Luís: EDUFMA, 2018.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Qué hacen los historiadores cuando enseñan la Historia? Contribuciones de la teoría de Jörn Rüsen para el aprendizaje y el método de enseñanza de la Historia. Clío & Asociados. La historia enseñada. V. 24, p. 26–37, 2017.

SILVA, Cristiani Bereta. Que memória? Que história? Usos do passado e o ensino de História a partir do presente. In GONÇALVES, Janice. (Org.). História do tempo presente: oralidade, memória, mídia. Itajaí SC: Casa Aberta, 2016.

Downloads

Publicado

2021-01-05

Como Citar

Cavalcanti, E. ., Carvalho, I. ., & Maria Caetano, C. . (2021). Desafios do aprender a ensinar História: reflexões sobre o livro didático a partir do Projeto Pibid (Fahist): Challenges of learning how to teach History: reflections on the textbook based on the Pibid Project (Fahist). Revista Caminhos Da Historia, 26(1), 221-240. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/3702

Edição

Seção

Artigos Livres