Literatura e banditismo social: Antônio Dó retratado por Saul Martins e Petrônio Braz

Literature and social banditry: Antônio Dó portrayed by Saul Martins and Petrônio Braz

Autores

Palavras-chave:

Literatura, Banditismo social, Antônio Dó, Saul Martins, Petrônio Braz

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar como a literatura apresentou a vida de Antônio Dó, que Após ser preso, por questões de demarcação de terra com seu vizinho, fugiu da delegacia em que estava preso. Recrutou um grupo de homens que, a partir de então, passou a segui-lo e juntos fizeram “justiça com as próprias mãos”. Durante dezenove anos, Antônio Dó percorreu o Norte de Minas, Sul da Bahia e Sul de Goiás. O período em que seu bando existiu foi marcado por um excesso de intervenções na administração local por interesses particulares. Posterior aos acontecimentos a vida deste sertanejo foi retratada de várias formas, mas neste artigo vamos analisar a produção de Saul Martins e Petrônio Braz, e temos como problema de pesquisa entender se o contexto social aparece nas obras? Para realizar tal análise iremos comparar através de entrevistas como os autores produziram suas obras. Como conclusão entendemos que os dois autores, cada um ao seu modo, retratou o contexto em que se deu os acontecimentos da vida do Antônio Dó.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rejane Meireles Amaral Rodrigues, Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes)

Doutora em História Social pela UFU. Professora do Departamento de História da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes-MG) e do PPGH – Unimontes. E-mail: rejane.meireles@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-3387-5677.

Referências

AMADO, Jorge. Os subterrâneos da liberdade.11ª ed. São Paulo: Circulo do Livro, s.d..

AMADO, Jorge. Cavaleiro da Esperança.15ª ed. São Paulo: Circulo do Livro, s.d...

AMARAL, José Altino de. Estado De Minas, Quinta-feira, 12 de outubro de 1978.

BOSI, Alfredo. História Concisa da Literatura Brasileira. 2ª edição. São Paulo: Ed. Cultrix, 1972.

BRAZ, Petrônio. Serrano de Pilão Arcado: a saga de Antônio Dó. Mimeografado.

CÂNDIDO, Antônio. Literatura e Sociedade. 4ª ed. São Paulo: Editora Nacional, 1975.

CERTEAU, Michael de. A invenção do cotidiano. 1. Artes de fazer. 7ª ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHIAPPINI, Lígia & BRESCIANI, Maria Stella (org.). Literatura e Cultura no Brasil: identidade e fronteira. São Paulo: Cortez, 2002.

FERREIRA, Lucia M. A.. Linguagem, identidade e memória social: novas fronteiras, novas articulações. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

LINS, Zulmira Rolim de Mendonça. Estado De Minas, terça-feira 5 de abril de 1977.

MARTINS, Saul. Antônio Dó – A história verídica de um jagunço famoso. Belo Horizonte: Imprensa Oficial. 1967.

MARTINS, Saul. Estado De Minas, sábado 8 de setembro de 1979.

MARTINS, Saul. Estado De Minas, 09 de janeiro de 1979.

MARTINS, Saul. Folclore: Teoria e Método. Belo: Horizonte, 1986.

PESAVENTO, Sandra J. Fronteiras da ficção: Diálogo da História com a Literatura. In: NODARI, Eunice. (org.) História: Fronteiras. São Paulo: Humanitas/FFLCH/ USP: ANPUH. 1999.

QUEIIROZ, Maria Isaura P. de. O campesinato Brasileiro. São Paulo: Vozes, 1973.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum - estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia das Letras, 1997.

THOMPSON, E. P. Folclore, Antropologia e História Social. In: As peculiaridades dos Ingleses e outros artigos. Campinas: UNICAMP, 2001.

TUFANO, Douglas. Estudos de língua e literatura. 4ª ed. São Paulo: Moderna, 1990.

VERÍSSIMO, Érico. O Tempo e o Vento. 9ª ed. Porto Alegre: Globo, 1979.

WILLIAMS, Raymond. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores. 1979.

WILLIAMS. Raymond. O Campo e a Cidade. São Paulo: Cia das Letras, 1990.

Downloads

Publicado

2020-07-01

Como Citar

Meireles Amaral Rodrigues, R. (2020). Literatura e banditismo social: Antônio Dó retratado por Saul Martins e Petrônio Braz: Literature and social banditry: Antônio Dó portrayed by Saul Martins and Petrônio Braz. Revista Caminhos Da Historia, 25(2), 7-30. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/2828