A DEFESA DA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO E O PROJETO ÉTICO POLÍTICO DO SERVIÇO SOCIAL: APONTAMENTOS PARA O DEBATE

Autores

  • JOÃO PAULO DA SILVA VALDO Universidade Federal Fluminense.
  • VIVIANE VAZ CASTRO Universidade Federal do Espírito Santo

Palavras-chave:

Projeto Ético-Político, Legalização do aborto, Princípios Código de Ética, Encontro Nacional CFESS/CRESS

Resumo

O presente artigo, fruto de um trabalho de conclusão de curso e de reflexões da autora e do autor, objetiva tecer reflexões acerca da relação entre a defesa da legalização do aborto e a construção do atual Projeto Ético-Político da profissão, dialogando com os princípios do Código de Ética de assistentes sociais. Para isso, mapeamos e posteriormente analisamos os Relatórios Finais dos Encontros Nacionais do Conselho Federal de Serviço Social/Conselhos Regionais de Serviço Social do ano de 2008 até 2015, com foco na questão sobre o aborto e a fim de entender os debates e as polêmicas que sustentam a posição e defesa por sua legalização pela entidade da categoria profissional. Espera-se contribuir com a discussão sobre aborto no Serviço Social e para o avanço da perspectiva crítica no trabalho profissional da/os assistente social, na permanente construção do atual projeto ético político do Serviço Social, orientado por valores como a liberdade, equidade, justiça social, democracia e contrário a toda forma de preconceito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

JOÃO PAULO DA SILVA VALDO, Universidade Federal Fluminense.

Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal do Espírito Santo (2015) e Mestrando do Programa de Pós Graduação em Serviço Social e Desenvolvimento Regional na Universidade Federal Fluminense.

VIVIANE VAZ CASTRO , Universidade Federal do Espírito Santo

Discente em Serviço Social pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Referências

ABRAMIDES, M.B.C. Desafios do projeto profissional de ruptura com o conservadorismo. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 91, p. 34- 48, set. 2007.

BRASIL. Ministério da Saúde. 20 anos de pesquisas sobre aborto no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.
_____. Ministério da Saúde (MS). Atenção Humanizada ao Abortamento: norma técnica. 2 ed. Brasília: MS, 2014.
COMITÊ PARA A ELIMINAÇÃO DE TODAS AS FORMAS DE DISCRIMINAÇÃO CONTRA A MULHER (CEDAW). Relatório alternativo: Sétimo Relatório Periódico Brasileiro. 2012. Disponível em: Acesso em: 12 de maio de 2016.
CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Código de Ética do/a Assistente Social. 10 ª Edição revista e atualizada. Brasília: CFESS, 2012.

DINIZ, D. MEDEIROS, M. Itinerários e métodos do aborto ilegal em cinco capitais brasileiras. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 7, p. 1671-1681, 2012. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n7/02.pdf> Acesso em: 12 de maio 2016.
ENCONTRO NACIONAL CFESS/CRESS, 37., 2008, Brasília. Direito, Trabalho e Riqueza no Brasil: O Conjunto CFESS/CRESS na Defesa do Projeto Ético-Político Profissional. Anais. Brasília: CFESS, 2009. 96 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 38., 2009, Campo Grande, MS. Socializar Riqueza para Romper Desigualdade: Mediações e Desafios do Projeto Ético-Político Profissional. Anais. Brasília: CFESS, 2009. 222 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 39, 2010, Florianópolis. Estratégias de resistência frente à precarização da formação e do exercício profissional: atualidade do Código de Ética e da Lei de Regulamentação da profissão. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2010. 96 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 40, 2011, Brasília. 40 anos de encontros: construindo a história do Serviço Social brasileiro. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2011. 72 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 41, 2012, Palmas. No mundo de desigualdades toda violação de direitos é violência. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2012. 83 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 42, 2013, Recife. Tempos de dizer que não são tempos de calar. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2013. 73 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2015.
_____., 43, 2014, Brasília. Projeto Ético-Político do Serviço Social: memória e resistência. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2014. 72 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
_____., 44, 2015, Rio de Janeiro. Ofensiva neoconservadora e Serviço Social no cenário atual. Relatório Final. Brasília: CFESS, 2015. 105 p. Disponível em: . Acesso em: 13 de maio de 2016.
GUERRA, Y. O projeto profissional crítico: estratégia de enfretamento das condições contemporâneas da prática profissional.Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 91, p. 05- 33, set. 2007.

MOTA, A. E.; AMARAL, A. Serviço Social brasileiro: cenários e perspectivas nos anos 2000. In: MOTA, A. E.; AMARAL, A. (Orgs.). Serviço Social brasileiro nos anos 2000: cenários, pelejas e desafios. Recife: Editora UFPE, 2014.

MOURA, C. Dicionário da Escravidão Negra no Brasil. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004.
NETTO, J.P. Liberdade: o valor ético central do código de ética(três notas didáticas). In: Conselho Regional de Serviço Social do Rio de Janeiro (Org.). Projeto ético-político e exercício profissional em Serviço Social: os princípios do código de ética articulados á atuação crítica de assistentes sociais. Riode Janeiro: CRESS, 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Abortamento seguro: orientação técnica e de políticas para sistemas de saúde. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2016.
_____. Prevención del aborto peligroso. 2015a. Disponível em: Acesso em: 13 de maio de 2016.
PEDRO, J. M. Aborto e infanticídio: práticas muito antigas. In:_____. Práticas proibidas: práticas costumeiras de aborto e infanticídio no século XX. Florianópolis: Cidade Futura, 2003. cap. 1, p. 19-57.
VALDO, J.P. da S.; LIMA, J.C. do C. Precarização da Educação Superior e Formação Profissional: os desafios para consolidação das Diretrizes Curriculares de Serviço Social. In: VII Jornada Internacional de Políticas Públicas, 2015, São Luís. Anais (VII JOINPP), 2015.
YAZBEK, M. C. Fundamentos históricos e teórico-metodológicos do Serviço Social. Direitos sociais e competências profissionais. Brasília; CFESS, 2009. P 143- 163.

Downloads

Publicado

2020-02-07

Como Citar

DA SILVA VALDO, J. P., & VAZ CASTRO , V. (2020). A DEFESA DA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO E O PROJETO ÉTICO POLÍTICO DO SERVIÇO SOCIAL: APONTAMENTOS PARA O DEBATE. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 1(1), 146–161. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/801