SERVIÇO SOCIAL E INSTRUMENTOS NORMATIVOS-LEGAIS NA TRAJETÓRIA SÓCIO-HISTÓRICA DA PROFISSÃO NO BRASIL

Autores

  • Patricia Lima do Nascimento Universidade Federal Fluminense - UFF

Palavras-chave:

Serviço Social. Código de Ética. Brasil.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo resgatar os aportes teórico-metodológicos presentes na trajetória sócio-histórico profissional do Serviço Social desde o seu surgimento como profissão no Brasil até os dias atuais. Trata-se de estudo de reflexão teórica que pretende  analisar também a importância dos instrumentos normativos-legais da profissão no direcionamento e respostas profissionais, tendo  em vista a ameaça do conservadorismo em sua essência ou sob nova roupagem, além do cenário de crise contemporânea do capital em curso desde os anos de 1970, que afeta e reconfigura o âmbito do trabalho de maneira significativamente negativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Lima do Nascimento, Universidade Federal Fluminense - UFF

Graduação em serviço social pela Universidade Federal Fluminense (2011) e mestrado em Serviço Social
pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2015). Atualmente é assistente social da Universidade
Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), atuando principalmente no atendimento e acompanhamento
social dos estudantes da referida Universidade, no que se refere à encaminhamentos e orientações que se
fizerem necessários para acesso dos mesmos aos auxílios e bolsas que compõem a assistência estudanti -
UFRRJ, conforme Decreto 7234/2010, que estabelece o Programa Nacional de Assistência Estudantil
(PNAES), bem como encaminhá-los para acesso às diversas políticas existentes dentro e fora do âmbito
institucional.

Referências

BARROCO, M. L. S. Ética e Serviço Social: fundamentos ontológicos. 8. ed. – São Paulo, Cortez, 2010.

CFAS (Conselho Federal de Assistentes Sociais). Código de Ética Profissional do Assistente Social, 1965.

CFAS (Conselho Federal de Assistentes Sociais). Código de Ética Profissional do Assistente Social, 1975.

CFAS (Conselho Federal de Assistentes Sociais). Código de Ética Profissional do Assistente Social, 1986.

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL 7ª. REGIÃO (CRESS). Código de Ética do Assistente Social de 1993. In: Assistente Social: ética e direitos. Coletânea de leis e resoluções. 5. ed. Rio de Janeiro, p. 30-44, 2008 a.

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL 7ª. REGIÃO (CRESS). Exercício Profissional e Instrumentos Normativos: uma relação necessária. Revista Práxis, Espaço COFI, Edição do Conselho Regional de Serviço Social – CRESS/RJ 7° região, n. 46, p. 9, set./out. 2008b.

IAMAMOTO, M. V.; CARVALHO, R. Relações sociais e Serviço Social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 38. ed. São Paulo: Cortez; Lima, Peru: CELATS, 2013.

NETTO, J. P. Ditadura e Serviço Social: uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2008 a.

_______. A construção do Projeto Ético-Político do Serviço social. In: Serviço Social e saúde: trabalho e formação profissional. 3. ed. São Paulo, Cortez, 2008b.

FORTI, V. Ética, crime e loucura: reflexões sobre a dimensão ética no trabalho profissional. 2. ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

SIMÕES, C. Na Ilha de Robinson: a autonomia profissional no liberalismo. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, Cortez, n. 99, 2009.

SANTOS, S. M. M. R. O CFESS na defesa das condições de trabalho e do Projeto Ético-Político profissional. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, Cortez, n. 104, p. 695-714, 2010.

TERRA, S. H. Marcos legais e éticos do Serviço Social: construção dos parâmetros normativos do Serviço Social no Brasil. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, Cortez, n, 99, 2009.

Downloads

Publicado

2020-01-15

Como Citar

Lima do Nascimento, P. (2020). SERVIÇO SOCIAL E INSTRUMENTOS NORMATIVOS-LEGAIS NA TRAJETÓRIA SÓCIO-HISTÓRICA DA PROFISSÃO NO BRASIL. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(1), 114–128. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/362