ECONOMIA DOMÉSTICA E SERVIÇO SOCIAL

ANÁLISE DAS CONTINGÊNCIAS HISTÓRICAS DE UMA APROXIMAÇÃO

Autores

  • José Carlos do Amaral Junior Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná IAPAR-EMATER

DOI:

https://doi.org/10.46551/rssp.202112

Palavras-chave:

Economia Doméstica, Serviço Social, Ensino Superior

Resumo

O objetivo desse trabalho foi destacar as principais contingências históricas da relação existente entre a Economia Doméstica e o Serviço Social. Baseado no materialismo histórico-dialético, desenvolveu uma pesquisa exploratória acerca da gênese dos dois campos no Brasil e no mundo. Foi possível perceber, nesse movimento, que ambos os campos tiveram origem no capitalismo concorrencial do século XIX, institucionalizando-se na era do capital monopolista. Historicamente a Economia Doméstica se manteve mais próxima as ciências agrárias e biológicas inclinando-se para as refrações da “questão social” de contexto rural, em detrimento do Serviço Social, orientado massivamente àquelas expressões ligadas ao contexto do proletariado urbano-industrial. Percebe-se ainda que a aproximação entre os dois campos ocorre após intensa crise de legitimidade da Economia Doméstica, fenômeno que culminaria em sua extinção, mas ainda coloca questões importantes sobre o desdobramento dessa relação para a formação e a prática dos assistentes sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos do Amaral Junior, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná IAPAR-EMATER

Doutor em Memória: Linguagem e Sociedade (UESB). Mestre em Economia Doméstica (UFV). Especialista em Gestão de Políticas Públicas com ênfase em Gênero e Raça (UFOP). Economista Doméstico, Assistente Social e Historiador. 

Referências

AMARAL JUNIOR, J. C. A Pedagogia do Doméstico: uma memória apreendida da síntese dialética entre Economia Doméstica e Extensão Rural. Tese (Doutorado em Memória: Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, Bahia, 2020a.

AMARAL JUNIOR, J. C. Extensão rural e Serviço Social: análise das contingências históricas do assistente social na prática extensionista paranaense. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Serviço Social) – Centro Universitário Internacional, Irati-Paraná, 2020b.

AMARAL JUNIOR, J. C. Economia Doméstica: adaptação, transformação ou extinção? 2. ed. São Paulo: PerSe, 2016.

AMERICAN HOME ECONOMICS ASSOCIATION. Lake Placid Conference proceedings: Volume 1-3. 1901.

AMMANN, S. B. Ideologia do Desenvolvimento de Comunidade no Brasil. 12. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2013.

BEECHER, C. E. A tratise on Domestic Economy - for the use of young ladies at home and school. New York: Harpers & Brothers, 1841.

BEHRING, E. R.; BOSCHETTI, I. Política Social - Fundamentos e história. 9. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2011. (Biblioteca Básica do Serviço Sociual).

CASTRO, M. M. História do Serviço Social na América Latina. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DOMÉSTICA. Universidade Federal de Viçosa. Proposta de criação do curso de Serviço Social. Viçosa-MG, 2015.

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA DOMÉSTICA. Universidade Federal de Viçosa. Relatório final sobre a situação do curso de Economia Doméstica na UFV. Viçosa-MG, 2015.

DYAS, Brie. Who killed Home Ec? Here’s the real story behind its demise. The Huffington Post, 2014. Disponível em: https://www.huffpostbrasil.com/2014/09/29/home-ec-classes_n_5882830.html. Acesso em: 8 jun. 2019.

FONSECA, M. T. L. A extensão rural no Brasil, um projeto educativo para o capital. São Paulo: Edições Loyola, 1985.

HOBSBAWN, E. A era do capital (1848-1875). 28. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018a.

HOBSBAWN, E. A era dos impérios (1875-1914). 25. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018b.

IAMAMOTO, M. Serviço Social em tempo de capital fetiche - capital financeiro, trabalho e questão social. 9. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2015.

IAMAMOTO, M.; CARVALHO, R. Relações sociais e o Serviço Social no Brasil - esboço de uma interpretação histórico-crítica. 41. ed. São Paulo: Cortez, 2014.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 7. ed. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1963.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social I. 2. ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2018.

MARTINELLI, M. L. Serviço Social - Identidade e alienação. 16. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2011.

MARX, K. O capital: crítica da economia política - Livro I: o processo de produção do capital. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2017.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA. Ofício no 82 do MEC/SESu/DESUP. 2010.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA. Relatório de Avaliação Quadrienal 2017 - Serviço Social. 2017. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/relatorios-finais-quadrienal-2017/20122017-Servico-Social-quadrienal.pdf . Acesso em: 20 mar. 2020.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA. Retificação do Parecer CNE/CES 492/2001, que trata da aprovação das Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. 2001. Disponível em: http://www.cfess.org.br/arquivos/legislacao_parecercne_1363.pdf . Acesso em: 20 mar. 2020.

MONTAÑO, C. A natureza do Serviço Social. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

NETTO, J. P. Capitalismo monopolista e Serviço Social. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NETTO, J. P. Ditadura e Serviço Serviço Social - uma análise do Serviço Social no Brasil pós-64. 17. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2015.

PARANÁ, GOVERNO DO ESTADO. Secretaria da Administração e da Previdência. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural. Edital no079/2014. 2014.

PINHEIRO, C. F. Estado, extensão rural e economia doméstica no Brasil (1948-1974). Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ, 2016.

RIBEIRO, M. G. M. A constituição das Ciências Humanas numa Universidade Rural. ALEPH, v. IV, n. 14, p. 52–60, 2010.

RICHARDS, E. H. The cost of shelter. [s.l.]: MIT - Massachusetts Institute Of Technology, 1905.

RODRIGUES, C. M. Conceito de seletividade de políticas públicas e sua aplicação no contexto da política de extensão rural no Brasil. Cadernos de Ciências e Tecnologia, v. 14, n. 1, 1997.

UNITED STATES GOVERNEMENT. Act of July 2, (Morrill Act), Public Law 37-108, which established land grant colleges, 07/02/1862; Enrolled Acts and Resolutions of Congress, 1789-1996. 1862.

Downloads

Publicado

2021-01-16

Como Citar

do Amaral Junior, J. C. (2021). ECONOMIA DOMÉSTICA E SERVIÇO SOCIAL: ANÁLISE DAS CONTINGÊNCIAS HISTÓRICAS DE UMA APROXIMAÇÃO. Serviço Social Em Perspectiva, 5(1), 179–193. https://doi.org/10.46551/rssp.202112