RESUMO - COMPARAÇÃO DA POTÊNCIA MÉDIA DOS FLEXORES PLANTARES NO MODO CONCÊNTRICO EM DIFERENTES VELOCIDADES

Autores

  • Áquila Larissa Xavier de Souza Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Giovanna Mendes Amaral Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Hellen Veloso Rocha Marinhol Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Palavras-chave:

Potência, Flexores Plantares, Modo Concêntricos.

Resumo

A potência indica a rapidez com que um músculo consegue produzir força. Essa variável é usada para fornecer uma verdadeira medição da proporção da intensidade do trabalho muscular realizado, indicando a capacidade de um grupo muscular em realizar trabalho ao longo do tempo (CARVALHO, et al., 2010). O objetivo do presente trabalho foi comparar a potência média dos músculos flexores plantares durante as contração concêntrica nas velocidades de 30°/s e 120°/s. A amostra do presente estudo foi composta por 19 adultos jovens, sendo 8 homens e 11 mulheres, com idade entre 18 e 30 anos. Para avaliação do desempenho muscular foi utilizado o dinamômetro isocinético Biodex3 System Pro. Os indivíduos foram posicionados sentados, com 70º de flexão do quadril e flexão de joelho entre 20º e 30º e o eixo do dinamômetro foi alinhado ao maléolo lateral do membro dominante. A avaliação do desempenho muscular da potência média dos flexores plantar do tornozelo foi realizada no modo concêntrico entre as velocidades 30°/s e 120º/s, sendo realizadas 5 repetições pra cada velocidade . Foi utilizado teste t pareado para verificar possíveis diferenças entre as velocidades 30°/s e 120°/s na contração concêntrica em relação à variável potência média dos flexores plantares do tornozelo. O nível de significância estabelecido foi de α < 0,05. Houve diferença estatisticamente significativa no desempenho muscular dos músculos flexores plantares do tornozelo na comparação das velocidades 30°/s e 120°/s na variável potência média concêntrica (p<0,001), sendo que os valores médios dessa variável, no modo concêntrico, apresentaram valores superiores na velocidade 120°/s (35,311 W ± 17,858) quando comparados à velocidade de 30°/s (22,005 W ± 8,774). Conclui-se que, durante a contração concêntrica, a variável potência média apresentou valores superiores na velocidade de 120°/s quando comparada à velocidade de 30°/s.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Áquila Larissa Xavier de Souza, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Academica do curso de Bacharelado em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros. 

Giovanna Mendes Amaral, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professora do curso de Fisioterapia da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Hellen Veloso Rocha Marinhol, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros.

Downloads

Publicado

2020-01-24

Como Citar

LARISSA XAVIER DE SOUZA, Áquila; MENDES AMARAL, Giovanna; VELOSO ROCHA MARINHOL, Hellen. RESUMO - COMPARAÇÃO DA POTÊNCIA MÉDIA DOS FLEXORES PLANTARES NO MODO CONCÊNTRICO EM DIFERENTES VELOCIDADES. RENEF, [s. l.], v. 1, n. 1, p. 98, 2020. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/595. Acesso em: 24 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)