ANÁLISE DA DEPRESSÃO EM IDOSOS PRATICANTES E NÃO PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA SISTEMATIZADA

Autores

  • Luciana Lima de Vasconcelos Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE
  • Pamela Graciele Soares Lopes Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE
  • Mariana Rocha Alves Universidade Federal Fluminense - UFF
  • Magda Mendes Vieira Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Iara Heloisa Ramos Mendes Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Bárbara Patrícia Santana Silva Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Suyara Ferreira Antunes Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Vinícius Dias Rodrigues Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

DOI:

https://doi.org/10.35258/rn2018081200021

Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar o estado psicológico de idosos praticantes e não praticantes de atividade física sistematizada. Estudo de campo com análise quantitativa de caráter descritivo e de corte transversal. A amostra foi constituída de 15 idosos que praticavam e 13 idosos que não praticavam atividade física, foram incluídos idosos entre 60 a 75 anos de idade e de ambos os sexos. Utilizou-se os questionários Escala de Hamilton e Escala Geriátrica de Depressão - GDS que verificaram o estado psicológico, ansiedade e o humor. O tratamento de dados foi realizado pelo programa SPSS 20.0. O presente estudo foi submetido ao Comitê de Ética das Faculdades Integradas do Norte de Minas – FUNORTE sendo aprovado (Número do Parecer: 1.943.956). Verificamos que nos resultados, o grupo não praticando de atividade física apresentou maior índice de depressão em relação ao grupo praticante. O grupo praticante de atividade física mostrou- se com um nível menor de manifestações depressivas quando comparados ao grupo não praticante de atividade física sistematizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Lima de Vasconcelos, Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE

Graduada do curso de Fisioterapia da Faculdade Integradas do Norte de Minas.

Pamela Graciele Soares Lopes, Faculdades Unidas do Norte de Minas - FUNORTE

Graduada do curso de Fisioterapia da Faculdade Integradas do Norte de Minas.

Mariana Rocha Alves, Universidade Federal Fluminense - UFF

Mestranda em Neurociências pela Universidade Federal Fluminense.

Magda Mendes Vieira, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Estadual de Montes Claros.

Iara Heloisa Ramos Mendes, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Educação Física Bacharelado da Universidade Estadual de Montes Claros.

Bárbara Patrícia Santana Silva, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Educação Física Bacharelado da Universidade Estadual de Montes Claros.

Suyara Ferreira Antunes, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES


Educação Física Bacharelado da Universidade Estadual de Montes Claros.

Vinícius Dias Rodrigues, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Professor do Departamento de Educação Física e do Desporto da Universidade Estadual de Montes
Claros.

Referências

CHEIK, N. C., REIS, I. T., HEREDIA, R. A. G., VENTURA, M. D. L., TUFIK, S., ANTUNES, H. K. M., & MELO, M. D. Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade em indivíduos idosos. Rev. Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília v. 11 n. 3 p. 45-52 jul./set. 2003. Disponível em: http://www.ceap.br/material/MAT16092013224145.pdf. Acesso em: 14 set. 2018.

FURTADO, L. F. V., ARAÚJO, P. M., SOARES, F. V. S., BRITO, V. M., SOUSA, L. G., MELO, A. C. L., YOSHIOKA, F. K. N., MELO, A. C. F. L. Epidemiologia do envelhecimento: dinamização, problemas e consequências. Rev. Kairós Gerontologia, 15(2). ISSN 2176-901X. São Paulo (SP), Brasil, março 2012: 55-69. Disponível em: encurtador.com.br/BIQYZ. Acesso em: 22 ago. 2018.

FLECK, M. P. A., LIMA, A. F. B. S., LOUZADA, S., SCHESTASKY, G., HENRIQUE, A., BORGES, V. R., CAMEY, S., LIDO, G. Associação entre sintomas depressivos e funcionamento social em cuidados primários à saúde. Rev. Saúde Pública 2002;36(4):431-8. Disponível em: encurtador.com.br/dgBM2 . Acesso em: 10 ago. 2018.

GONÇALVES, D., ALTERMANN, C., VIEIRA, A., MACHADO, A. P., FERNANDES, R., OLIVEIRA, A., CARPES, P. B. M. Avaliação das funções cognitivas, qualidade de sono, tempo de reação e risco de quedas em idosos institucionalizados. Estud. Inter Discipl. Envelhec. Porto Alegre, v. 19, n. 1, p. 95-108, 2014.

MARCHI, A. C. W., SCHINEIDER, C. M., OLIVEIRA, L. A. Implicações sociais na velhice e a depressão. Unoesc & Ciência – ACHS, Joaçaba, v. 1, n. 2, p. 149-158, jul./dez. 2010.

MINGHELLI, B., TOMÉ, B., NUNES, C., NEVES, A., SIMÕES, C. Comparação dos níveis de ansiedade e depressão entre idosos ativos e sedentários. Rev. Psiq. Clín. 2013; 40 (2): 71-6. Disponível em: encurtador.com.br/rEFZ1. Acesso em: 10 ago. 2018.

MINISTÉRIO DA SAÚDE (BR); Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Pesquisa Nacional de Saúde 2013: percepção do estado de saúde, estilos de vida e doenças crônicas. Rio de Janeiro: IBGE 2014.

MORAES EN, MORAES FL, KELLER A, RIBEIRO MTF. Avaliação clínico-funcional do idoso. In: Moraes EN. Princípios básicos de geriatria e gerontologia. Belo Horizonte (MG): COOPMED; 2008. p. 63-83.

PARADELA, E. M. P., LORENÇO, R. A., VERAS, R. P. Validação da escala de depressão geriátrica em um ambulatório geral. Rev. Saúde Pública 2005; 39(6):918- 23. Disponível em: encurtador.com.br/nBIY6. Acesso em: 11 set. 2018.

PORCU, M., SCANTAMBURLO, V. M., ALBRECHT, N. R., SILVA, S. P., VALLIM, F. L., ARAÚJO, C. R., DELTREGGIA, C., FABIOLA, R. V. Estudo comparativo sobre a prevalência de sintomas depressivos em idosos hospitalizados, institucionalizados e residentes na comunidade. Acta Scientiarum, Maringá, v.24, n.3, p.713-717, 2002.

PORTO, J. A. D. Conceito e diagnóstico. Rev. Bras. Psiquiatr. Depressão - vol. 21 - maio 1999. Disponível em: encurtador.com.br/eSZ49. Acesso em: 11 set. 2018.

RODRIGUES NO, NERI AL. Vulnerabilidade social, individual e programática em idosos da comunidade: dados do estudo FIBRA, Campinas, SP, Brasil. Ciência Saúde Coletiva. 2012;17(8): 2129-39.

SANTOS, S. S. C. Concepções teórico-filosóficas sobre envelhecimento, velhice, idoso e enfermagem gerontogeriátrica. Rev. Bras. Enferm. Brasília 2010 nov-dez. Disponível em: encurtador.com.br/swL13. Acesso em: 16 jun. 2018. Segunda Assembleia Mundial sobre o Envelhecimento 8 a 12 de abril de 2002, Madrid (Espanha). População e Envelhecimento: factos e números. Disponível em: encurtador.com.br/mGU02. Acesso em: 25 ago. 2018.

SIQUEIRA, G. R., VASCONCELOS, D. T., DUARTE, G. C., ARRUDA, I. C., COSTA, J. A. S., CARDOSO, R. O. Análise da sintomatologia depressiva nos moradores do Abrigo Cristo Redentor através da aplicação da Escala de Depressão Geriátrica (EDG). Ciência & Saúde Coletiva, 14 (1): 253-259, 2009.

SOUZA, D. B., SERRA, A. J., SUZUKI, F. S. Atividade Física e Nível de Depressão em Idosas. Rev. Bras. Cienc. da Saúde16(1): 3-6, 2012. Disponível em: file:///C:/Users/Samuel/Downloads/10261-18067-1-PB.pdf. Acesso em 14 jun. 2018.

TENG, C. T., HUMES, E. C., DEMETRIOS, F. N. Depressão e comorbidades clínicas. Rev. Psiq. Clín. 32 (3); 149-159, 2005. Disponível em: ncurtador.com.br/quUY3. Acesso em: 20 ago. 2018.

Downloads

Publicado

2020-01-22

Como Citar

LIMA DE VASCONCELOS, L.; GRACIELE SOARES LOPES, . P. .; ROCHA ALVES, M. .; MENDES VIEIRA, . M.; RAMOS MENDES, . I. H. .; PATRÍCIA SANTANA SILVA, . B.; FERREIRA ANTUNES, . S.; DIAS RODRIGUES, V. . ANÁLISE DA DEPRESSÃO EM IDOSOS PRATICANTES E NÃO PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA SISTEMATIZADA. RENEF, [S. l.], v. 8, n. 12, p. 2–11, 2020. DOI: 10.35258/rn2018081200021. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/536. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>