Uso de parcelas permanentes para monitoramento no Cerrado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202330

Palavras-chave:

Revisão Sistemática de Literatura, Fitofisionomias, Tamanho de parcela

Resumo

Uma forma de monitorar as mudanças nas comunidades vegetais do bioma Cerrado ao longo do tempo é através da instalação de parcelas permanentes. Estudos dessa temática são importantes para conhecer a dinâmica do bioma e propor planos de manejo adequados para sua conservação. Neste sentido, esse estudo tem como objetivo apresentar uma revisão sistemática de artigos científicos que realizaram o monitoramento do bioma Cerrado utilizando parcelas permanentes. Para realizar a revisão sistemática de literatura, foram feitas buscas nas bases de dados Scopus e Web of Science, entre 1997 e 2022. Foram encontrados 77 artigos com a temática proposta, onde 61% dos artigos estudou as mudanças temporais da vegetação arbórea, a fitofisionomia de Cerrado sensu stricto é a que possui o maior número de estudos dessa temática, 35% das parcelas permanentes tem dimensões e 20x50 e o estado do Mato Grosso é o que mais possui estudos com parcelas permanentes, enquanto que o Mato Grosso do Sul é o estado que possui menos estudos com a temática. Foi encontrado uma carência de pesquisa em diferentes fitofisionomias do Cerrado, assim como a concentração dos estudos em poucos estados brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Pinheiro da Silva, Universidade Federal de Goiás - UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduada em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Goiás (UFG), Mestre em Ciências Florestais pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Doutora em Agronegócio pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Endereço: Av. Esperança s/n, Campus Samambaia. Goiânia – Goiás, Brasil, CEP 74.690-900.

Sybelle Barreira, Universidade Federal de Goiás - UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduada em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), Mestre em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras (UFLA) e Doutora em Recursos Florestais pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – (ESALQ/USP). Atualmente é doscente na Universidade Federal de Goiás, no curso de Engenharia Florestal e no programa de pós-graduação em Agronegócio da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Endereço: Av. Esperança s/n, Campus Samambaia. Goiânia – Goiás, Brasil, CEP 74.690-900.

Referências

ABREU, R. C. et al. The biodiversity cost of carbon sequestration in tropical savanna. Science advances, [S./l.], v. 3, n. 8, p. e1701284, 2017.

ABREU, R. C. R; DURIGAN, G. Changes in the plant community of a Brazilian grassland savannah after 22 years of invasion by Pinus elliottii Engelm. Plant Ecology & Diversity, [S./l.], v. 4, n. 2-3, p. 269-278, 2011.

ALVES, A. L. A.; DA SILVA, F. T.; BORGES, M. M.; CRUZ, J. E. Estratégia competitiva no agronegócio brasileiro: uma aplicação da revisão sistemática da literatura. Revista Foco, Curitiba-PR, v. 6, n.1, p. 01-13, 2023.

ALMEIDA, R. F.; FAGG, C. W.; OLIVEIRA, M. C.; MUNHOZ, C. B. R.; LIMA, A. S.; OLIVEIRA, L. S. B. Mudanças florísticas e estruturais no cerrado sensu stricto ao longo de 27 anos (1985-2012) na Fazenda Água Limpa, Brasília, DF. Rodriguésia, [S./l.], v. 65, n.1, p. 01–19, 2014.

ARAUJO, R. DE A.; COSTA, R. B.; FELFILI, J. M.; GONÇALVEZ, I. K.; SOUSA, R. A. T. DE M.; DORVAL, A. Florística e estrutura de fragmento florestal em área de transição na Amazônia Matogrossense no município de Sinop. Acta Amazônica, [S./l.], v. 39 n.4, p. 865–878, 2009.

ARAUJO, R. T.; FAGG, C. W.; ROITMAN, I. Diversidade e estrutura da mata de galeria do ribeirão do gama em 2009. Fronteiras, [S./l.], v.5, n.1, p. 128–144, 2016.

ASSIS, A. C. C.; COELHO, R. M.; PINHEIRO, E. S.; DURIGAN, G. Water availability determines physiognomic gradiente in na area of low-fertility soils under Cerrado vegetation. Plant Ecology, [S./l.], v. 212, p. 1135-1147, 2011.

BRANDO, P. M.; DURIGAN, G. Changes in cerrado vegetation after disturbance by frost (São Paulo State, Brazil). Plant Ecology, [S./l.], v. 175, 205–2015, 2004.

BUELL, J. F.; ELLEMUNTER, H.; GLICK, R. A. Soil sampling and methods of analysis. Madison, Wisconsin: Soil Science Society of America,1971.

CÂNDIDO, J. B.; VIANA, R. H. O.; MORAIS, I. G.; AMORIM, M. V. M.; SOUZA, P. B. Chave de identificação dendrológica das espécies mais comuns de uma área de Cerrado Sensu Stricto, Gurupi, Tocantins. Ciência Florestal, [S./l.], v. 29, n.1, p. 347–362, 2019.

CARVALHO, L. M. T.; FELFILI, J. M.; SILVA, M. C.; WALTER, B. M. T.; SOUSA-SILVA, J. C. Análise florística e fitossociológica em um cerrado sentido restrito no município de Silvânia, estado de Goiás. Acta Botânica Brasílica, [S./l.], v. 22, n. 4, p. 1089-1102, 2008.

CARVALHO, F. A.; FELFLI, J. M. Variações temporais na comunidade arbórea de uma floresta decidual sobre afloramentos calcários no Brasil Central: composição, estrutura e diversidade florística. Acta Botanica Brasilica, [S./l.], v.25, n.1, p. 203–214, 2011.

CHAGAS, D. B.; PELICICE, F. M. Response of vegetation to fire disturbance: Short-term dynamics in two savanna physiognomies. Community Ecology, [S./l.], v.19, n.3, p. 211–222, 2018.

COELHO, A. J. P.; MAGNAGO, L. F. S.; MATOS, F. A. R.; MOTA, N. M.; DINIZ, É. S.; MEIRA-NETO, J. A. A. Effects of anthropogenic disturbances on biodiversity and biomass stock of Cerrado, the Brazilian savanna. Biodiversity and Conservation, [S./l.], v. 29, p. 3151–3168, 2020.

CORDEIRO, N. G.; PEREIRA, K. M. G.; TERRA, M. C. N. S.; DE MELLO, J. M. Structural and compositional shifts in cerrado fragments in up to 11 years monitoring. Acta Scientiarum - Biological Sciences, [S./l.], v. 42, p. 1–13, 2020.

CRONIN, P.; RYAN, F.; COUGHLAN, M. Undertaking a literature review: a step-by-step approach. January, 2008. Disponível em: <https://doi.org/10.12968/bjon.2008.17.1.28059>. Acesso em: 20 jul. 2023.

CUNHA, N. R. S; LIMA, J. E.; GOMES, M. F. M.; BRAGA, M. J. A intensidade da exploração agropecuária como indicador da degradação ambiental na região dos Cerrados, Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 46, n. 2, p. 291-323, 2008.

FELFILI, J. M. Dynamics of the natural regeneration in the Gama gallery forest in central Brazil. Forest Ecology and Management, [S./l.], v. 91, n. 2–3, p. 235–245, 1997.

FELFILI, J. M.; CARVALHO, F. A.; HAIDAR, R. F. Manual para o monitoramento de parcelas permanentes nos biomas Cerrado e Pantanal. Brasília: UnB, 2005.

p.

FELFILI, J. M.; REZENDE, A. V.; DA SILVA JÚNIOR, M. C.; SILVA, M. A. Changes in the Floristic Composition of Cerrado sensu stricto in Brazil over a Nine-Year Period. Journal of Tropical Ecology, [S./l.], v. 16, n. 4, p. 579–590, 2000.

FELFILI, J. M. Growth, recruitment and mortality in the Gama gallery forest in central Brazil over a six-year period (1985-1991). Journal of Tropical Ecology, [S./l.], v. 11, n. 1, p. 67-83, 1995.

FERREIRA, F. G.; MACHADO, E. L. M.; DE MELO E SILVA-NETO, C.; JÚNIOR, M. C. S.; MEDEIROS, M. M.; GONZAGA, A. P. D.; SOLÓRZANO, A.; VENTUROLI, F.; FAGG, J. M. F. Diversity And Indicator Species In The Cerrado Biome, Brazil. Australian Journal of Crop Science, [S./l.], v. 11, n. 8, p. 1042–1050, 2017.

FERREIRA, R. Q. S.; CAMARGO, M. O.; TEIXEIRA, P. R.; DE SOUZA, P. B.; DE SOUZA, D. J. Diversidade florística do estrato arbustivo arbóreo de três áreas de cerrado sensu stricto, Tocantins. DESAFIOS, [S./l.], v. 4, n. 2, p. 69-82, 2017.

FILIPPI, A. C. G.; GUARNIERI, P. O Agronegócio Brasileiro e o mundo rural: revisão sistemática de literatura. Revista Agropampa, [S./l.], v. 3, n. 3, p. 4-20, 2020.

FILIPPI, A. C. G.; GUARNIERI, P; CUNHA, A. C. Condomínios Rurais: revisão sistemática da literatura internacional. Estudos Sociedade e Agricultura, [S./l.], v. 27, n. 3, p. 525-546, 2019.

FONSECA, M. S.; SILVA JÚNIOR, M. C. Fitossociologia e similaridade florística entre trechos de Cerrado sentido restrito em interflúvio e em vale no Jardim Botânico de Brasília, DF. Acta Bot. Bras, [S./l.], v. 18, n.1, p. 19–29, 2004.

FRANCZAK, D. D.; MARIMON, B. S.; MARIMON-JUNIOR, B. H.; MEWS, H. A.; MARACAHIPES, L.; DE OLIVEIRA, E. A. Changes in the structure of a savanna forest over a six-year period in the Amazon-Cerrado transition, Mato Grosso state, Brazil. Rodriguesia, [S./l.], v. 62, n. 2, p. 425–436, 2011.

FRANCISCO, B. S. Composição, estrutura e evolução temporal de um fragmento de cerrado no sudeste do Brasil. 2020. 74 f. Dissertação (Mestrado em Biociências), Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2020.

GOMES, L.; MARACAHIPES, L.; MARIMON, B. S.; REIS, S. M.; ELIAS, F.; MARACAHIPES-SANTOS, L.; MARIMON-JUNIOR, B. H.; LENZA, E. Post-fire recovery of savanna vegetation from rocky outcrops. Flora: Morphology, Distribution, Functional Ecology of Plants, [S./l.], v. 209, n. 3–4, p. 201–208, 2014.

GOMES, L.; MARACAHIPES, L.; REIS, S. M.; MARIMON, B. S.; MARIMON, B. H.; LENZA, E. Dynamics of the woody vegetation of two areas of Cerrado sensu stricto located on different substrates. Rodriguesia, [S./l.], v. 67, n. 4, p. 859–870, 2016.

GUILHERME, F. A. G.; MARICATO, H. S.; MARIMON, B. S.; PEREIRA, F. C.; DE SOUZA, L. F.; COELHO, C. P.; FERREIRA, W. C.; JÚNIOR, A. F.; PEREIRA, K. A. R. Man-made soil drainage alters the vegetation structure and woody species distribution in campo de murundus. Acta Scientiarum - Biological Sciences, [S./l.], v. 42, p. 1–8, 2020.

HERBEN, T. Permanent plots as tools for plant community ecology. Journal of Vegetation Science, [S./l.], v. 7, p.195-202, 1996.

HIGUCHI, P. et al. Dinâmica da comunidade arbórea em um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual montana em Lavras, Minas Gerais, em diferentes classes de solos. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 32, p. 417-426, 2008.

HILL, M. O.; RADFORD, G. L. Register of permanente vegetation plots. Great Britain: Institute Of Terrestrial Ecology, 1986. 40 p.

HOFFMANN, W. A.; FLAKE, S. W.; ABREU, R. C. R.; PILON, N. A. L.; ROSSATTO, D. R.; DURIGAN, G. Rare frost events reinforce tropical savanna–forest boundaries. Journal of Ecology, [S./l.], v. 107, n. 1, p. 468–477, 2018.

HONDA, E. A.; DURIGAN, G. Woody encroachment and its consequences on hydrological processes in the savannah. Philosophical Transactions of the Royal Society B: Biological Sciences, [S./l.], v. 371, n. 1703, p. 1-9, set. 2016.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2019. Biomas e sistema costeiro-marinho do Brasil: compatível com a escala 1:250.000. Rio de Janeiro, Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais. 168 p. (Relatórios metodológicos, v. 45).

KURZATKOWSKI, D.; LEUSCHNER, C.; HOMEIER, J. Effects of flooding on trees in the semi-deciduous transition forests of the Araguaia floodplain, Brazil. Acta Oecologica, [S./l.], v. 69, p. 21–30, 2015.

KLINK, C. A.; MACHADO, R. B. A conservação do Cerrado brasileiro. Megadiversidade, [S./l.], v.1, n.1, p.147-155, 2005.

LIBANO, A. M.; FELFILI, J. M. Mudanças temporais na composição florística e na diversidade de um cerrado sensu stricto do Brasil Central em um período de 18 anos (1985-2003). Acta Botânica Brasílica, [S./l.], v. 20, v. 4, p. 927–936, 2006.

LIMA, E. S.; LIMA, H. S.; RATTER, J. A. Mudanças pós-fogo na estrutura e composição da vegetação lenhosa, em um cerrado mesotró. Cerne, [S./l.], v. 15, n. 4, p. 468–480, 2009.

LIMA, L. M.; NEVES, S. M. A. S.; SFAIR, J. C.; FERNANDES, G. W. Cerrado vegetation dynamics in response to fire regime variation in a large-scale, permanent plot monitoring network. Perspectives in Ecology and Conservation, [S./l.], v. 18, v. 4, p. 205-212, 2020.

MARACAHIPES, L.; MARIMON, B. S.; LENZA, E.; MARIMON-JUNIOR, B. H.; DE OLIVEIRA, E. A.; MEWS, H. A.; GOMES, L.; FELDPAUSCH, T. R. Post-fire dynamics of woody vegetation in seasonally flooded forests (impucas) in the Cerrado-Amazonian Forest transition zone. Flora: Morphology, Distribution, Functional Ecology of Plants, [S./l.], v. 209, n. 5–6, p. 260–270, 2014.

MARACAHIPES-SANTOS, L.; SANTOS, J. O.; REIS, S. M.; LENZA, E. Temporal changes in species composition, diversity, and woody vegetation structure of savannas in the Cerrado-Amazon transition zone. Acta Botanica Brasilica, [S./l.], v. 32, n. 2, p. 254–263, 2018.

MARIMON, B. S.; FELFILI, J. M.; LIMA, E. DE S.; DUARTE, W. G.; MARIMON-JÚNIOR, B. H. Environmental determinants for natural regeneration of gallery forest at the Cerrado/Amazonia boundaries in Brazil. Acta Amazonica, [S./l.], v. 40, n. 1, p. 107–118, 2010.

MEDEIROS, M. M.; FELFILI, J. M.; LIBANO, A. M. Comparação florístico-estrutural dos estratos de regeneração e adultos em Cerrado sensu stricto no Brasil Central. Cerne, [S./l.], v. 13, n. 3, p. 291–298, 2007.

MENDES, M. R. A.; SILVA JUNIOR, M. C.; CASTRO, A. A. J. F.; TAKAHASHI, F. S. C.; MUNHOZ, C. B. R. Temporal change in species and functional plant traits in the moist grassland on the Sete Cidades National Park, Piauí, Brazil. Brazilian Journal of Biology, [S./l.], v. 74, n. 1, p. 111–123, 2014.

MEWS, H. A.; MARIMON, B. S.; MARACAHIPES, L.; FRANCZAK, D. D.; MARIMON JR., B. H. Dinâmica da comunidade lenhosa de um cerrado típico na região nordeste do estado de mato grosso, Brasil. Biota Neotropica, [S./l.], v. 11, n. 1, p. 73–82, 2011.

MEWS, H. A.; MARIMON, B. S.; PINTO, J. R. R.; SILVÉRIO, D. V. Dinâmica estrutural da comunidade lenhosa em Floresta Estacional Semidecidual na transição Cerrado-Floresta Amazônica, Mato Grosso, Brasil. Acta Botanica Brasilica, [S./l.], v. 25, n. 4, p. 845–857, 2011.

MIGUEL, A.; MARIMON, B. S.; DE OLIVEIRA, E. A.; MARACAHIPES, L.; MARIMON-JUNIOR, B. H. Dinâmica da comunidade lenhosa de uma floresta de galeria na transição Cerrado-Floresta Amazônica no Leste de Mato Grosso, em um período de sete anos (1999 a 2006). Biota Neotropica, [S./l.], v. 11, v. 1, p. 53–61, 2011.

MIGUEL, E. P. et al. Floristic, structural, and allometric equations to estimate arboreal volume and biomass in a Cerradão site. Semina: Ciências Agrárias, [S./l.], v. 38, n. 4, p. 1691–1702, 1 jul. 2017.

MYERS, N.; MITTERMEIER, R. A.; MITTERMEIER, C. G.; FONSECA, G. A. B.; KENT, J. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, London, v. 403, n. 6772, p. 853-858, Feb. 2000.

NASCIMENTO, N. M.; GUILHERME, F. A. G.; RESSEL, K.; FERREIRA, G. L.; CARNEIRO, S. E. S.; SILVA, G. E. Gallery forests flora and tree structure reinforce atlantic forest occurrence in brazilian central plateau. Journal of Tropical Forest Science, [S./l.], v. 34, n. 2, p. 199–209, 2022.

NASCIMENTO, D. T. F.; NOVAIS, G. T. Clima do Cerrado: dinâmica atmosférica e características, variabilidades e tipologias climáticas. Élisée, Rev. Geo. UEG – Goiás, [S./l.], v.9, n.2, p. 1-39, jul./dez. 2020

NOGUEIRA, D. S.; MARIMON, B. S.; MARIMON-JUNIOR, B. H.; OLIVEIRA, E. A.; MORANDI, P.; REIS, S. M.; ELIAS, F.; NEVES, E. C.; FELDPAUSCH, T. R.; LLOYD, J.; LLOYD, J.; PHILLIPS, O. L. Impacts of Fire on Forest Biomass Dynamics at the Southern Amazon Edge. Environmental Conservation, [S./l.], v. 46, n. 4, p. 285-292, 2019.

NUNES, M. H.; TERRA, M. C. N. S.; DE OLIVEIRA, I. R. C.; VAN DEN BERG, E. The influence of disturbance on driving carbon stocks and tree dynamics of riparian forests in Cerrado. Journal of Plant Ecology, [S./l.], v. 11, n. 3, p. 401–410, 2018.

OTONI, T. J. O.; PEREIRA, I. M.; DE OLIVEIRA, M. L. R.; MACHADO, E. L. M.; FARNEZI, M. M.; MOTA, S. L. L. Componente arbóreo, estrutura fitossociológica e relações ambientais em um remanescente de Cerradão, Em Curvelo - MG. Cerne, [S./l.], v. 19, n. 2, p. 201–211, 2013.

PASSOS, F. B.; MARIMON, B. S.; PHILLIPS, O. L.; MORANDI, P. S.; DAS NEVES, E. C.; ELIAS, F.; REIS, S. M.; OLIVEIRA, B.; FELDPAUSCH, T. R.; MARIMON JÚNIOR, B. H. Savanna turning into forest: concerted vegetation change at the ecotone between the Amazon and “‘Cerrado’” biomes. Brazilian Journal of Botany, [S./l.], v. 41, p. 611–619, 2018.

PEREIRA, F. C.; GUILHERME, F. A. G.; MARIMON, B. S. Edge Effects on Successional Dynamics of Forest Fragments in the Brazilian Cerrado. Floresta e Ambiente, [S./l.], v. 28, n. 2, p. 1–8, 2021.

PINHEIRO, E. S.; DURIGAN, G. Diferenças florísticas e estruturais entre fitofisionomias do cerrado em Assis, SP, Brasil. Revista Arvore, [S./l.], v. 36, n. 1, p. 181–193, 2012.

REIS, G. H., TERRA; M. D. C. N. S.; TNG, D. Y. P.; APGAUA, D. M. G.; COELHO, P. A.; SANTOS, R. M.; NUNES, Y. R. F. Temporal vegetation changes in a seasonally dry tropical forest enclave in an ecotonal region between savanna and semiarid zones of Brazil. Australian Journal of Botany, [S./l.], v. 65, v. 1, p. 85–93, 2017.

REIS, S. M.; MARIMON, B. S.; MARIMON, B. H.; GOMES, L.; MORANDI, P. S.; FREIRE, E. G.; LENZA, E. Resilience of savanna forest after clear-cutting in the Cerrado-Amazon transition zone. Bioscience Journal, [S./l.], v. 31, n. 5, p. 1519–1529, 2015.

REIS, S. M.; OLIVEIRA, E. A.; ELIAS, F.; GOMES, L.; MORANDI, P. S.; MARIMON, B. S.; MARIMON JUNIOR, B. H.; NEVES, E. C.; OLIVEIRA, B.; LENZA, E. Resistance to fire and the resilience of the woody vegetation of the “Cerradão” in the “Cerrado” –Amazon transition zone. Brazilian Journal of Botany, [S./l.], v. 40, p. 1, p. 193–201, 2017.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: SANO, S.; RIBEIRO, J. P.; ALMEIDA, S. P. (ed.). Cerrado: ecologia e flora. Planaltina: Embrapa Cerrados, 2008. p. 151-199.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. 2008. “As Principais Fitofisionomias Do Bioma Cerrado.” In Cerrado: Ecologia e Flora, edited by Sueli Matiko Sano, Semiramis Pedrosa de Almeida, and José Felipe Ribeiro, 152–212. Brasília: Embrapa.

RIOS, M. N. DA S.; SOUSA-SILVA, J. C.; MALAQUIAS, J. V. Mudança pós-fogo na florística e estrutura da vegetação arbóreo arbustiva de um Cerrado sentido restrito em Planaltina-DF. Ciência Florestal, [S./l.], v. 2, p. 469–482, 2018.

RODRIGUES-SOUZA, J.; PRADO JÚNIOR, J. A.; DO VALE, V. S.; SCHIAVINI, I.; OLIVEIRA, A. P.; ARANTES, C. S. Secondary forest expansion over a savana domain at na ecological reserve in the Southeastern Brazil after 15 years of monitoring. Brazilian Journal of Botany, [S./l.], v. 2, n. 38, p. 311-322, 2015.

ROITMAN, I., FELFILI, J. M.; REZENDE, A. V. Tree dynamics of a fire-protected cerrado sensu stricto surrounded by forest plantations, over a 13-year period (1991-2004) in Bahia, Brazil. Plant Ecology, [S./l.], v. 197, n. 2, p. 255–267, 2008.

ROQUETTE, J. G. Distribuição da biomassa no cerrado e a sua importância na armazenagem do carbono. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 28, n. 3, p. 1350-1363, jul.- set., 2018.

SANTOS, S. A.; CHEREM, L. F. Estrutura espacial e temporal das Unidades de Conservação no Cerrado: heterogeneidade combinada em prol da conservação. Sociedade e Natureza, Uberlândia-MG, v. 35, p. 1-15, 2023.

SANTOS, J. S.; FELFILI, J. M. (2007). A contribuição das parcelas permanentes para o estudo da dinâmica da vegetação do cerrado. In: Cerrado: Ecologia, Biodiversidade e Conservação. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente, 2007. p. 223-234.

SCARAMUZZA, C. A. M.; SANO, E. E.; ADAMI, M.; BOLFE, E. L.; COUTINHO, A. C. Land-use and Land-cover mapping of the Brazilian Cerrado based mainly on Landsat-8 satellite images. Revista Brasileira de Cartografia, [S./l.], v. 69, n. 6, p. 1041- 1051, 2017.

SILVA, J.N.M.; LOPES, J. C. A. Inventário florestal contínuo em florestas tropicais: a metodologia utilizada pela Embrapa CPATU na Amazônia Brasileira. Belém: Embrapa-CPATU, 1984. 36p. (Embrapa-CPATU. Documentos, 36).

SILVA, J. N. M.; LOPES, J. C. A.; OLIVEIRA, L. C.; SILVA, S. M. A.; CARVALHO, J. O. P.; COSTA, D. H. M.; MELO, M. S.; TAVARES, M. J. M. Diretrizes para instalação e medição de parcelas permanentes em florestas naturais da Amazônia Brasileira. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 68 p., 2005.

SILVA NETO, A. J.; DE MELLO, J. M.; FONTES, M. A. L.; DOS SANTOS, R. M.; BATISTA, A. P. B.; SCOLFORO, J. R. S. Dinâmica da comunidade arbórea em um fragmento de cerrado Sensu Stricto em Minas Gerais, Brasil. Scientia Forestalis/Forest Sciences, [S./l.], v. 45, n. 113, p. 21–29, 2017.

SILVA, G. O.; DA SILVA, R. C.; SOUZA, F. B.; AGUIAR, B. A. C.; LOPES, V. C.; DE SOUZA, P. B. Dynamics of a woody community in a Cerrado sensu stricto area in space and time. Floresta, [S./l.], v. 52, p. 342–350, 2022.

SILVA, L. S.; OTONI, T. J. O.; VIEIRA, A. D.; GONZAGA, A. P. D.; BOTOZELLI, L.; MEIRA JUNIOR, M. S.; PEREIRA, I. M.; MACHADO, E. L. M. Variações temporais na estrutura em fitofisionomias de Cerrado e Floresta Estacional Semidecidual em Curvelo, MG. Ciência Florestal, [S./l.], v. 30, n. 3, p. 730–742, 2020.

SMITS, N. A. C.; SCHAMINÉE, J. H. J.; VAN DUREEN, L. 70 years of permanent plot research in The Netherlands. Applied Vegetation Science, [S./l.], v. 5, p.121-126, 2002.

SOUZA, G. F.; FERREIRA, M. C.; MUNHOZ, C. B. R. M. Decrease in species richness and diversity, and shrub encroachment in Cerrado grasslands: A 20 years study. Applied Vegetation Science, [S./l.], v. 25, n. 3, e12668, 2022.

SOBRINHO, N. M. B. Manejo florestal sustentável: conceitos e práticas. 2. ed. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental, 2010.

UBIGALI, J. et al. Comparação de métodos e processos de amostragem para estudos fitossociológicos em uma floresta ecótona na região norte mato-grossense. Floresta, Curitiba, [S./l.], v. 39, n. 3, p. 511-523, 2008.

Downloads

Publicado

2023-12-20

Como Citar

SILVA, J. P. da; BARREIRA, S. Uso de parcelas permanentes para monitoramento no Cerrado. Revista Cerrados, [S. l.], v. 21, n. 02, p. 325–347, 2023. DOI: 10.46551/rc24482692202330. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/7004. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Categorias