As relações entre centralidade e polarização regional na “Região da 44” em Goiânia (GO)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202312

Palavras-chave:

Centralidade, Polarização regional, “Região da 44”, Goiânia

Resumo

O artigo busca compreender as relações entre a centralidade intraurbana e a polarização regional no recorte da “Região da 44”, fator que consolida a área estudada enquanto centralidade importantíssima no contexto intraurbano de Goiânia. Conforme a metodologia do REGIC (2018), a cidade de Goiânia concentra o maior polo têxtil do Brasil, ultrapassando, inclusive, o Brás em São Paulo. Deste modo, apresentamos que a centralidade investigada é responsável pela articulação do local com o nacional, gerando fluxos econômicos conferindo certa singularidade em nível nacional. Metodologicamente a pesquisa contou com revisão bibliográfica e levantamento de dados secundários. Os resultados da pesquisa apontam para as relações de causa e efeito entre a centralidade da “Região da 44” e a polarização regional de Goiânia, demonstrando como a aglomeração de comércio e serviços vinculados ao setor têxtil na área estudada, articulam a capital do Estado de Goiás com as demais regiões do Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícya Sousa Correa, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduada em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmentte é Mestranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA) da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Professora da rede particular em Goiânia.

Endereço: Av. Esperança, s/n – Campus Samambaia, CEP 74001-970, Goiânia, GO, Brasil.

Leandro Oliveira de Lima, Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia (GO), Brasil

É Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Professor Efetivo do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA) na Universidade Federal de Goiás (UFG). 

Endereço: Av. Esperança, s/n – Campus Samambaia, CEP 74001-970, Goiânia, GO, Brasil.

Referências

ARAÚJO, L. de C. Goiânia e a rede urbana regional: algumas considerações sobre centralidade e gestão do território. Observatorium: Revista Eletrônica De Geografia, Uberlândia, v. 5, n. 15, p. 87-106, 2013. Disponível em: <https://seer.ufu.br/index.php/Observatorium/article/view/45761>. Acesso em: 28 jun. 2023.

ARRAIS, T. A. Entre a rede urbana e a cidade-região: o que há de novo no centro goiano? ANAIS do X ENA – Encontro Nacional da ANPUR, 5, 2003, Belo Horizonte. Anais [...], Belo Horizonte: ANPUR, 2003. p. 1-21.

BELTRÃO SPÓSITO, M. E. Novas formas comerciais e a redefinição da centralidade intra-urbana. In: _________ (Org). Textos e Contextos para a leitura geográfica de uma cidade média. Presidente Prudente: [s.n.]. 2001.

CARLOS, A. F. A. A cidade. 4. ed. São Paulo: Contexto, 1999.

CONTEL, F. B. Os conceitos de região e regionalização: aspectos de sua evolução e possíveis usos para a regionalização da saúde. Saúde Soc. São Paulo, v. 24, n. 2, p. 447-460, 2015. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/sausoc/a/MmbHMHtdhxFchLZ9RCL63XK/?lang=pt&format=ppd>. Acesso em: 28 jun. 2023.

CORRÊA, R. L. Trajetórias Geográficas. Prefácio Milton Santos. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

FRÚGOLI JR. H. A questão da centralidade em São Paulo: o papel das associações de caráter empresarial. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 16, p. 51-66, 2001.

GARBELIM, M. S.; MARQUES, R. S.; JÚNIOR, C. R. B. S. Organização e práticas socioespaciais na centralidade da ‘Rua 44’ em Goiânia-GO. Revista Caminhos da Geografia. Uberlândia, v. 21, n. 73, p. 458-476, 2020.

GOMES, P. C. C. O conceito de região e sua discussão. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Regiões de Influências das Cidades 2018 - REGIC. Rio de janeiro: IBGE, 2020.

LEFEBVRE, H. Espaço e política. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2008.

MAIA, C. E. S.; COELHO, T. O. O comércio varejista periódico no espaço urbano contemporâneo: um estudo da Feira Hippie. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 1-26, jul./dez., 1997. Disponível em: <https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/4307/3776>. Acesso em: 28 jun. 2023.

MOTA, J. Planos diretores de Goiânia, década de 60: a inserção dos arquitetos Luís Saia e Jorge Wilheim no campo do planejamento urbano. EESC/USP. 2004.

NASCIMENTO, D. P. Transformações territoriais em Goiânia: o cluster da 44. 2017. 76 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial), Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2017.

PAULA, F. M. de A. Descentralização e Segregação Sócio-Espacial em Goiânia: uma análise da Centralidade dos Setores Bueno, Oeste e Marista. 2003. 202 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Instituto de Estudos Sócio-Ambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2003.

PAULA, F. M. de A.; CORREA, E. A. L.; PINTO, J. V. C. O Papel do Setor Campinas na Fornmação da Centralidade Polinucleada de Goiânia. In: ENCONTRO REGIONAL DE GEOGRAFIA, 9.; 2005, Porto Nacional. Anais em CD-ROM do IX EREGEO. Porto Nacional: UFTO, 2005a.

PAULA, F. M. de A.; CORREA, E. A. L.; PINTO, J. V. C. Centralidade Polinucleada: uma análise dos subcentros populares de Goiânia – o caso do Setor Campinas. In: SEMINÁRIO de INICIAÇÃO CIENTÍFICA da UEG, 3.; 2005, Anápolis. Anais em CD-ROM do III Seminário de Iniciação Científica da Universidade Estadual de Goiás – 19 e 20 de Outubro – UEG/Anápolis – GO, 2005b.

PEREIRA, A. L. S. Reflexões sobre o fenômeno da “centralidade” a partir do quadro teórico da “Antropologia da Cidade”. Ponto Urbe [Online], São Paulo, v. 11, p. 1-18, 2012. Disponível em: <https://journals.openedition.org/pontourbe/1075>. Acesso em: 28 jun. 2023.

RIBEIRO, A. C. T. Regionalização como fato e ferramenta. In: LIMONAD, E. HAESBAERT, R.; MOREIRA, R. (Org.). Brasil, século XXI por uma nova regionalização. Agentes, processos, escalas. Org. Rio de Janeiro: Letra Capital Editora, 2015.

RIBEIRO, C. S.; BARROS, A. R.; FELÍCIO, A. M.; JÚNIOR, M. M. Mudanças no uso do solo urbano no entorno da feira hippie em Goiânia – GO: o caso da rua 44. XIII Encontro Nacional de Geógrafos, 13, 2002, João Pessoa. Anais [...], João Pessoa: AGB, 2002. p. 1-9.

SILVA, S. M. Trabalho, gênero e identidade no setor de confecção no município de Goiânia-GO: O Polo da região da Rua 44 [manuscrito] / Selma Maria Silva. – 2017.

SOJA, E. W. Geografias pós-modernas: a reafirmação do espaço na teoria social crítica. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1993. 323p.

VILLAÇA, F. Espaço Intra-Urbano no Brasil. São Paulo. Studio Novel: FAPESP: Lincoln Institute, 1998.

Sites:

DIÁRIO OFICIAL DE GOIÂNIA, 2019. Lei nº 10.320, de 17 de janeiro de 2019. Institui o Arranjo Produtivo Local de moda Goiânia. Disponível em: <https://www.goiania.go.gov.br/html/gabinete_civil/sileg/dados/legis/2019/lo_20190117_0000 10320.html>. Acesso em: 18 mai. 2021.

GOIÂNIA, Prefeitura Municipal de. Maior pólo de empregos da capital reabre com série de protocolos. Disponível em: <https://www.goiania.go.gov.br/maior-polo-de-empregos-da-capital-reabre-com-serie-de-protocolos/>. Acesso em: 10 jun. 2021.

GOIÂNIA. Decreto n° 1952, de 10 de novembro de 2020. Regulamenta a Lei nº 10.320, de 17 de janeiro de 2019 que institui o Arranjo Produtivo Local Moda Goiânia (APL Moda Goiânia). Disponível em: <https://www.goiania.go.gov.br/html/gabinete_civil/sileg/dados/legis/2020/dc_20201110_000001952.html>. Acesso em: 10 jun. 2021.

O POPULAR. Coronavírus: Região da 44 em Goiânia segue fechada; feirantes reclamam e ameaçam fazer protesto. Goiânia: O Popular – Cidades, 25/04/2020. Disponível em: <https://opopular.com.br/cidades/coronavirus-regi-o-da-44-em-goiania-segue-fechada-feirantes-reclamam-e-ameacam-fazer-protesto-1.2042028>. Acesso em: 13 dez. 2020.

O POPULAR. Caravanas burlam restrição na Rua 44, em Goiânia. Goiânia: O Popular – Economia, 28/08/2020. Disponível em: <https://opopular.com.br/economia/caravanas-burlam-restric-o-na-rua-44-em-goiania-1.2110548>. Acesso em: 13 dez. 2020.

REVISTA SHOPPING CENTER. Grupos Mega Moda investe em nova expansão. 01/08/2019. Disponível em: <https://revistashoppingcenters.com.br/empreendedor/grupo- mega-moda-investe-em-nova-expansao/>. Acesso em: 18 mai. 2021.

MEGA MODA SHOPPING. Mega Moda, o shopping. Disponível em: <https://www.megamodashopping.com.br/shopping/>. Acesso em: 18 mai. 2021.

MEGA MODA. Institucional. Disponível em: <https://www.megamoda.com.br/quem-somos-PaGS/institucional>. Acesso: 10 jun. 2021.

MOOVIT. Disponível em: <https://moovitapp.com/index/en/public_transit-Goiania-1482>. Acesso em: 17 mai. 2021.

Downloads

Publicado

2023-06-20

Como Citar

CORREA, L. S.; LIMA, L. O. de. As relações entre centralidade e polarização regional na “Região da 44” em Goiânia (GO). Revista Cerrados, [S. l.], v. 21, n. 01, p. 291–319, 2023. DOI: 10.46551/rc24482692202312. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/5528. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Categorias