A formação da cidadania ecológica articulada à Educação Ambiental na escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202017

Palavras-chave:

Escola. Cidadania. Educação Ambiental.

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a formação da cidadania ecológica articulada à Educação Ambiental na escola como proposta para a mudança de atitudes e valores sobre as questões socioambientais. A pesquisa foi desenvolvida com base em um estudo descritivo do tipo análise documental (livros, capítulos de livros e artigos acadêmicos). A escola é considerada o principal espaço para adquirir e disseminar os conhecimentos sobre a utilização da Educação Ambiental como atividade que possibilita a formação de sujeitos ecológicos, de atitude reflexiva, crítica e proativa, com intuito de agir na mitigação dos impactos socioambientais. Portanto, a prática da Educação Ambiental na escola visa a formação da Cidadania Ecológica em defesa do meio ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisco Wendell Dias Costa, Secretaria Municipal de Educação, Anajatuba, Maranhão, Brasil

É Graduado em Geografia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Mestre em Desenvolvimento Socioespacial e Regional pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), campus Presidente Prudente-SP. Atualmente é professor da Secretaria de Educação do Município de Anajatuba, Maranhão.

Patrícia Rosa Aguiar, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - IFTM, Patrocínio, Minas Gerais, Brasil

É Graduada em Geografia Licenciatura pela Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES) e Bacharelado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e é Mestra em Tecnologias, Comunicação e Educação pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atualmente é Professora (EBTT) de Geografia do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM/Campus Patrocínio-MG) e é Doutoranda em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MINAS).

Referências

AB’SABER, Aziz. Entrevista concedida à Revista Nova Escola de Janeiro de 2001. Disponível em: aprendizesdanatureza.blogspot.com/.../entrevista-com-aziz-absaber.html. Acesso em: 10/07/2015.

ALMEIDA, Arthur José Medeiros de; SUASSUMA, Dulce Maria Figueira de Almeida. A formação da consciência ambiental e a escola. Revista eletrônica do mestrado em educação ambiental, [S./l.], v. 15, p. 107-129, Jul./Dez. 2005. Disponível em: http://www.remea.fugr.br. Acesso em: 10/09/2015.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Lei nº 9795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Política Nacional de Educação Ambiental. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9795.htm. Acesso em: 20/07/2015.

BOHRER, Patrícia Vianna; KROB, Alexandre José Diehl. Instrumentos de avaliação de resultados: conhecendo e aperfeiçoando a atuação do educador ambiental e do Instituto Curicaca. In: LISBOA, Cassiano Pamplona; KINDEL, Eunice Aita Isaia (Orgs.). Educação Ambiental: da teoria à prática. Porto Alegre: Mediação, 2012, p. 83-98.

BRITO, Lenir Cardoso. A percepção da paisagem do Município de Viana/MA pelos estudantes da 1ª série do C.E.M. Nossa Senhora da Conceição. 2007. 62 f. Monografia (Especialização em Educação Ambiental e Gestão Participativa em Recursos Hídricos), Departamento de Química, Centro Federal de Educação Tecnológica do Maranhão, São Luís, 2007.

CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. A invenção do sujeito ecológico: identidades e subjetividade na formação dos educadores ambientais. In: SATO, Michèle; CARVALHO, Isabel Cristina Moura. (Org.). Educação Ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.

CARVALHO Isabel Cristina de Moura. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

CASCINO, Fábio. Educação Ambiental: princípios, história, formação de professores. 3. ed. São Paulo: Editora SENAC, 2003.

CASTRO, Ronaldo Sousa de; BAETA, Anna Maria. Autonomia intelectual: condição necessária para o exercício da cidadania. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Sousa de (Orgs.). Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008. cap. 4, p. 99-141.

CATALÃO, Vera Lessa. Desenvolvimento sustentável e educação ambiental no Brasil. In: PÁDUA, José Augusto (Org.). Desenvolvimento, justiça e meio ambiente. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Peirópolis, 2009. p. 242-270.

DIAS, Genebaldo Freire. Educação ambiental: princípios e práticas. São Paulo: Brochura, 2010.

FERNANDES, Francisco Rego Chaves; LINS, Fernando Antonio Freitas; VILLAS-BÔAS, Roberto Carlos (Orgs.). Da Rio 92 à Rio+20: o CETEM e a pesquisa sustentável dos recursos minerais. Rio de Janeiro: CETEM/MCTI, 2012.

FOGLIATTI, Maria Cristina; FILIPPO, Sandro; GOUDARD, Beatriz. Avaliação de impactos ambientais: aplicação aos sistemas de transporte. São Paulo: Editora Interciência, 2004.

FREIRE, Paulo. Criando método de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-la melhor através da ação. In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Orgs.). Pesquisa participante. 3. ed. São Paulo: Brasiliense, 1981, p. 34-41.

GONÇALVES, Candice Salerno; DIEHL, Luciana Schramm. Integrando sala e ambiente. In: LISBOA, Cassiano Pamplona; KINDEL, Eunice Aita Isaia (Orgs.). Educação Ambiental: da teoria e à prática. Porto Alegra: Mediação, 2012. p. 29-48.

GUIMARÃES, Mauro. Educação ambiental crítica. In: LAYRARGUES, Philippe. Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004, p. 27-36.

JACOBI, Pedro. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo: Fundação Carlos Chagas, v. n. 118, p. 198-205, março 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742003000100008. Acesso em: 22/06/2014.

LIMA, Gustavo Ferreira da Costa. Educação, emancipação e sustentabilidade: em defesa de uma pedagogia libertadora para a educação ambiental. In: LAYRARGUES, Philippe. Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004. p. 87-113.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Educação Ambiental Transformadora. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: MMA, 2004. p. 67-84.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Educação ambiental e movimentos sociais na construção da cidadania ecológica e planetária. In: LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo; LAYRARGUES, Philippe Pomier; CASTRO, Ronaldo Sousa de (Orgs.). Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2008. cap. 3, p. 69-98.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Indicadores: meios para avaliação de projetos, programas e políticas públicas em Educação Ambiental. In: TOZONI-REIS, Marília Freitas Campos (Org.) Pesquisa-ação-participativa em Educação Ambiental: reflexões teóricas. São Paulo: Annablume, 2007.

LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo et al. Contribuições da teoria marxista para a educação ambiental crítica. Cadernos CEDES, Campinas, v. 29, n. 77, p. 81-97, 2009.

MORENO, Jacob Levy. Fundamentos de la sociometria. 2. ed. Buenos Aires: Paidós, 1972.

MELLO, Márcia Cristina de Oliveira. Projetos de Ensino em Geografia e a necessária articulação com a Educação Ambiental nas escolas. In: RISSO, Cristina (Org.). Ensino de Geografia e Educação Ambiental: relatos de experiências. Ourinhos: UNESP/Campus Experimental de Ourinhos, 2013. p. 27- 44.

NUNES, Letícia Soares; FREITAS, Rosana de Carvalho Martinelli. A Educação Ambiental e sua interlocução com o pensamento de Karl Marx. V ENCONTRO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO E MARXISMO. Florianópolis (SC). Anais eletrônicos... Florianópolis: UFSC, 2011. Disponível em: http://www.5ebem.ufsc.br/trabalhos/eixo_05/e05h_t005.pdf.htm. Acesso em: 14/04/2014.

PHILIPPI JUNIOR, Arlindo; PELICIONI, Maria Cecília Focesi. Alguns pressupostos da educação ambiental. In: PHILIPPI JUNIOR, Arlindo; Pelicioni, Maria Cecília Focesi (Orgs.). Educação Ambiental: desenvolvimento de cursos e projetos. 2. ed. São Paulo: Signus Editora, 2002. cap. I, p. 3-6.

PROTÁZIO, Pedro Barros. A crise socioambiental e a formação do ambientalismo brasileiro. In: SEABRA, Giovanni (Org.). Educação ambiental no mundo globalizado. João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 2011. cap. 7, p. 103-111.

REIGOTA, Marcos. Desafios à educação ambiental escolar. In: JACOBI, Pedro et al. (Orgs.). Educação, meio ambiente e cidadania: reflexões e experiências. São Paulo: SMA, 1998. p. 43-50.

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambiental. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2009. Coleção primeiros passos.

SANTILLI, Juliana; SANTILLI, Márcio. Desenvolvimento socioambiental: uma opção brasileira. In: PÁDUA, José Augusto (Org.). Desenvolvimento, justiça e meio ambiente. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Peirópolis, 2009. p. 216-241.

SANTOS, Elizabeth da Conceição; MEDINA, Naná Minnini. Educação ambiental: uma metodologia participativa de formação. Petrópolis: Vozes, 1999.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2000.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2020-09-20

Como Citar

COSTA, F. W. D.; AGUIAR, P. R. . A formação da cidadania ecológica articulada à Educação Ambiental na escola. Revista Cerrados, v. 18, n. 02, p. 245-274, 20 set. 2020.