NATUREZA EM MOVIMENTO: investigações desenvolvidas por Dirce Suertegaray para estudos sobre arenização

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202004

Palavras-chave:

Natureza. Contribuições. Geógrafa Dirce Suertegaray. Arenização.

Resumo

Esse texto apresenta as contribuições teóricas e metodológicas, desenvolvidas por Dirce Suertegaray, para os estudos sobre o processo de arenização. A finalidade é demostrar as trajetórias, a produção e a divulgação do conhecimento científico, conduzidas no âmbito da ciência geográfica brasileira e, em particular, nos estudos da natureza. O artigo foi construído, por meio de análise documental, de revisão bibliográfica e de análise comparativa entre as localidades pesquisadas: Quaraí (RS), Paranavaí (PR), Reserva do Cabaçal (MT), cerrado paulista, sudoeste de Goiás, Buritizeiro (MG), Gilbués (PI) e Manaus (AM). Com base nessas informações, procedeu-se à organização e à indicação dos aportes e dos itinerários metodológicos, instrumentos que desempenharam as discussões essenciais da pesquisa. Nas abordagens conduzidas pela autora, o enfoque, a partir dos estudos da natureza, foi utilizado como prioridade, para explicar a gênese e para interpretar as dinâmicas dos areais de Quaraí, no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul. Os resultados da pesquisa demonstram que a natureza em movimento é responsável pela origem dos areais, mas as atividades sociais, realizadas de forma inadequada, promovem a intensificação do processo de arenização, em distintas localidades do território brasileiro. Nesse sentido, o papel desempenhado por Dirce Suertegaray revela a importância de uma geografia articulada, carregada de pluralidade e de conexões.

Palavras-chave: Natureza. Contribuições. Geógrafa Dirce Suertegaray. Arenização.

 

NATURE IN MOVEMENT: investigations developed by Dirce Suertegaray for sandization studies

ABSTRACT

This text presents the theoretical and methodological contributions developed by Dirce Suertegaray for studies regarding the sandization process. The purpose is to demonstrate the trajectories, production and dissemination of scientific knowledge conducted within the scope of Brazilian geographic science and, in particular, in studies in the field of nature. The article was developed by means of a documentary analysis, bibliographic review and comparative analysis between the researched localities of Quaraí (RS), Paranavaí (PR), Reserva do Cabaçal (MT), cerrado paulista, southwest of Goiás, Buritizeiro (MG), Gilbués (PI) and Manaus (AM). Based on this information, the contribution and methodological itinerary organization and indications were carried out, instruments that accomplished the essential research discussions. In the approaches conducted by the aforementioned author, the focus based on nature studies was used as a priority to explain Quaraí sand genesis and interpret its dynamics in southwestern Rio Grande do Sul. The research results demonstrate that nature in motion it is responsible for the origin of the sands, but that social activities carried out inappropriately result in sandization process intensification in different locations in the Brazilian territory. The role played by Dirce Suertegaray reveals the importance of an articulated geography, charged with plurality and connections.

 Keywords: Nature. Contributions. Geographer Dirce Suertegaray. Sandization. 

 

NATURALEZA EN MOVIMIENTO: investigaciones desarrolladas por Dirce Suertegaray para estudios sobre arenización

RESUMEN

Este texto presenta las contribuciones teóricas y metodológicas, desarrolladas por Dirce Suertegaray, para estudios sobre el proceso de arenización. El propósito es demostrar las trayectorias, la producción y la difusión del conocimiento científico, realizado dentro del alcance de la ciencia geográfica brasileña y, en particular, de los estudios de la naturaleza. El artículo fue construido, mediante análisis documental, revisión bibliográfica y análisis comparativo entre los lugares investigados: Quaraí (RS), Paranavaí (PR), Reserva do Cabaçal (MT), cerrado paulista, suroeste de Goiás, Buritizeiro (MG), Gilbués (PI) y Manaus (AM). Con base en esta información, se llevaron a cabo la organización y la indicación de contribuciones e itinerarios metodológicos, instrumentos que realizaron las discusiones esenciales de la investigación. En las investigaciones realizadas por esta autora, el enfoque de los estudios de la naturaleza utilizó como prioridad, explicar la génesis e interpretar la dinámica de los arenales de Quaraí, ciudad del suroeste del estado de Rio Grande do Sul. Los resultados de la investigación demuestran que la naturaleza en movimiento es responsable del origen de las arenas, pero las actividades sociales, llevadas a cabo de manera inapropiada, promueven la intensificación del proceso de arenización, en diferentes lugares del territorio brasileño. En este sentido, el papel desempeñado por Dirce Suertegaray revela la importancia de una geografía articulada, cargada de pluralidad y conexiones.

 Palabras-clave: Naturaleza. Contribuciones. Geógrafa Dirce Suertegaray. Arenización. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivamauro Ailton de Sousa Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Possui Graduação e Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Referências

AB’SÁBER, A. N. A revanche dos ventos: derruição de solos areníticos e formação de areais na Campanha Gaúcha. Ciência e Ambiente - Universidade Federal de Santa Maria: Editora da UFSM. Vol. 1, n. 1, p. 7-31, 1995.

ALBUQUERQUE, A. R. C. Impactos Ambientais na Bacia do Igarapé do Leão: tendências à arenização. 1999. 120 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1999.

ANTUNES, E. C. Recuperação de áreas degradadas por meio de recomposição vegetal em solos arenosos no sudoeste goiano. 2006. 171 f. Tese (Doutorado em Ciências Ambientais), Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.

BELLANCA, E. Uma contribuição à explicação da Gênese dos Areais do Sudoeste do Rio Grande do Sul. 2002. 85 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, Porto Alegre, 2002.

BRASIL, GOVERNO DO. Programa de ação nacional de combate à desertificação e mitigação dos efeitos da seca - PAN-Brasil. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Recursos Hídricos. 2004.

COSTA, J. R. Diagnóstico, prognóstico e controle dos processos erosivos na bacia do córrego Guanabara, afluente do rio Cabaçal. 2015. 86 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Hídricos). Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, 2015.

CORDEIRO, C, A.; SOARES, L. C. A. Erosão nos solos arenosos da região sudoeste do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Geografia (IBGE), Rio de Janeiro, n. 39, p. 82-96, 1977.

FERREIRA, D. G.; MELO, H. P.; RODRIGUES NETO, F. R.; NASCIMENTO, P. J. S.; RODRIGUES, V. Avaliação do Quadro da Desertificação no Nordeste do Brasil: Diagnósticos e Perspectivas. Anais da Conferência Nacional da Desertificação, Fortaleza. Brasília, Fundação Grupo Esquel Brasil. p. 7-55, 1994.

JORNAL BRASIL. LINS, L; DALTO, R. Ecologia: desertos. Rio de Janeiro, 27 de janeiro de 1992. p. 1. Disponível em:<http://memoria.bn.br/pdf/030015/per030015_1992_00292.pdf> Acesso em 16 de agosto de 2019.

NOGUEIRA, A. M. Caracterização do processo de arenização na bacia hidrográfica do córrego Guanabara, Reserva do Cabaçal-MT. 2017. 104 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, 2017.

NOGUEIRA, A. M. Feições arenosas de Mato Grosso – As praias do Sertão: feições arenosas de Reserva do Cabaçal. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; SILVA, I. A. S. (Org.). Brasil: feições arenosas. Porto Alegre: Compasso Lugar-Cultura, 2020. p. 127-138.

QUARESMA, C. C. Organizações espaciais físico/naturais e fragilidades de terras sob cerrado: abordagem sistêmica aplicada à escala local. 2008. 152 f. – Dissertação (Mestrado em Geografia) Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas, 2008.

ROSSATO, D. M. S. Atividade humana como processo geomorfológico: o exemplo na bacia do rio Toropi-RS. 1981. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 1981.

SALES, M. C. L. Estudo da degradação ambiental em Gilbués-PI: Reavaliando o “núcleo de desertificação”. 1998. 181 f. Dissertação de Mestrado em Geografia - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 1998.

SEABRA, F. B. Análise Geossistêmica Aplicada ao Estudo da Fragilidade das Terras em Áreas do Cerrado Paulista. 2014. 119 f. – Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Geografia – Instituto de Geociências), Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas, 2014.

SILVA, R. A. A. Arenização/desertificação no setor sul da Alta Bacia do Rio Araguaia (GO-MT): distribuição e fatores condicionantes de formação de areais. 2006. 140 f. Dissertação (Mestrado em Geografia), Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia, 2006.

SILVA, L. A. P. Narrativas das percepções e conectividades de caminhantes nas paisagens dos areais pampeanos: perspectivas ambientais para geração de ambiências. 2008. 155 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

SILVA, I. A. S. Clima e arenização em Gilbués-Piauí: dinâmica das precipitações e a vulnerabilidade da paisagem aos eventos pluviais intensos. 2014. 184 f. Dissertação de mestrado em Geografia (IESA) - Universidade Federal de Goiás – Goiânia, 2014. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tde/3036>. Acesso em: 26 de fevereiro de 2020.

SILVA, I. A. S. Feições arenosas do Piauí – Malhadas e grotas: feições abstratas. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; SILVA, I. A. S. (Org.). Brasil: feições arenosas. Porto Alegre: Compasso Lugar-Cultura, 2020. p. 53-71.

SILVA, I. A. S.; SUERTEGARAY, D. M. A. Arenização no Brasil: um comparativo com as variações climáticas regionais. Revista de Geografia – PPGEO – UFJF, Juiz de Fora/MG, v.8, n.2, (XIII SBCG 2018), p.01-11, 2018.

SOUTO, J. J. P. Deserto, uma ameaça? Estudos dos núcleos de desertificação na fronteira sudoeste do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria de Agricultura/DRNR, 1985.

SUERTEGARAY, D. M. A. A Trajetória da Natureza: um estudo geomorfológico sobre os areais de Quaraí-RS. 1987. 243 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 1987.

___________. Deserto Grande do Sul: controvérsias. 2. ed. Porto Alegre: Editora da Universidade, UFRGS, 1998.

___________. O Rio Grande descobre os seus “desertos”. Ciência e Ambiente - Universidade Federal de Santa Maria: Editora da UFSM, v. 11, n. 1, p. 33-52, (jul. 1995).

___________. Desertificação: recuperação e desenvolvimento sustentável. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B (Orgs). Geomorfologia e Meio Ambiente. 6. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

SUERTEGARAY, D. M. A.; GUASSELLI, L. A.; VERDUM, R. Atlas da Arenização Sudoeste do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Secretaria da Coordenação e Planejamento do Estado do Rio Grande do Sul e Secretaria da Ciência e Tecnologia Governo do Estado do RS, 2001. p. 84.

SUERTEGARAY, D. M. A. Arenização: análise morfogenética. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; GUASSELLI, L. A.; PIRES DA SILVA, L. E. (org.) Arenização: natureza socializada. Porto Alegre: Compasso Lugar Cultura e Imprensa Livre, 2012, 600 p.

___________. Feições Arenosas do Rio Grande do Sul - Os areais de Quaraí. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; SILVA, I. A. S. (Org.). Brasil: feições arenosas. Porto Alegre: Compasso Lugar-Cultura, 2020. p. 29-38.

STIPP, M. E. F. A ocupação do solo e a problemática da arenização em Paranavaí-PR. 2006. 178 f. Tese (Doutorado em Geografia), Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

TRINDADE, W. M. Condicionantes litoestruturais da origem e desenvolvimento de processos erosivos e arenização na Bacia do Rio do Formoso - Buritizeiro-MG. 2007. 97 f. Monografia (Graduação em Geografia), Departamento de Geociências, Universidade Estadual de Montes Claros. Pirapora, 2007.

VASCONCELOS SOBRINHO, J. Processos de desertificação ocorrentes no nordeste do Brasil: sua gênese e sua contenção. Recife: SUDENE, 1983. 101p.

VERDUM, R. Approche géographique des deserts dans lês communes de São Francisco de Assis et Manuel Viana – Etat do Rio Grande do Sul – Brésil. 1997. 211f. Tese (Doutorado), Université de Toulouse II (Le Mirai), U.T.H, França. 1997.

VERDUM, R; BINDA, A. L.; VIEIRA, C. L.; SANCHES, F. O.; CANEPPELE, J. C. G; GASS, S. L. B. Feições arenosas do Rio Grande do Sul – Os mitos e as realidades dos areais do Pampa Gaúcho. In: SUERTEGARAY, D. M. A.; SILVA, I. A. S. (Org.). Brasil: feições arenosas. Porto Alegre: Compasso Lugar-Cultura, 2020. p. 13-27.

Publicado

2020-06-30

Como Citar

SILVA, I. A. DE S. NATUREZA EM MOVIMENTO: investigações desenvolvidas por Dirce Suertegaray para estudos sobre arenização. Revista Cerrados, v. 18, n. 01, p. 331-351, 30 jun. 2020.