O papel das franquias na reestruturação das cidades: a ascensão do setor em Viçosa – MG

Autores

  • Rodrigo Moraes Fritz Universidade Federal de Viçosa – UFV, Viçosa, Minas Gerais, Brasil.
  • Wagner Batella Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc24482692v15n22017p46a70

Palavras-chave:

Franchising; Cidades Médias; Centralidade; Reestruturação Urbana.

Resumo

No estágio atual do sistema capitalista no mundo, as estratégias dos agentes econômicos para sobreviverem no mercado se fazem cada vez mais notórias. Tida como uma modernização na forma de vender e comprar, o Franchising vem se destacando em todo mundo e sendo fator importante na economia dos países. As franquias são muito presentes em realidades urbanas complexas, como as metrópoles, porém, nos últimos anos, nota-se sua difusão para centros urbanos intermediários, particularmente em cidades consideradas como médias, que possuem certo grau de influência regional. A cidade de Viçosa, localizada na Zona da Mata mineira, faz parte desse conjunto de cidades que, pela centralidade que exercem, atraem capitais, pessoas e mercadorias. O crescente número de franquias na cidade em questão despertou o interesse em caracterizá-las e entendê-las do ponto de vista da sua espacialidade, bem como do potencial que apresentam para promover mudanças na estrutura urbana, já que elas são indutoras de investimentos, reestruturações e, principalmente, de centralidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Moraes Fritz, Universidade Federal de Viçosa – UFV, Viçosa, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Geografia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Wagner Batella, Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil.

Possui Graduação em Geografia e Metrado em Geografia/ Tratamento da Informação Espacial, ambos cursados pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas) e Doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Atualmente é Professor do Departamento de Geociências e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Referências

Associação Brasileira de Franchising. Disponível em <http://www.abf.com.br/>. Acesso em 20 de abril de 2016.

AMORIN, E. M. J. C. . O consumo e a reestruturação das cidades médias brasileiras: perspectivas de estudos comparativos. In: XII Seminário da Red Ibero Americana de Globalização e Território, 2012, Belo Horizonte. XII Seminário da Red Ibero Americana de Globalização e Território, 2012.

BAUDRILLARD, J. O Sistema dos Objetos. Tradução Zulmira Tavares. São Paulo: Perspectiva, 2006.

CANCLINI, Nestor Garcia. Consumidores e Cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Ed. UERG, 2001.

GOMES, M. T. S; MATUSHIMA, M. K. Dinâmicas urbanas a partir dos novos agente econômicos em Uberada-MG/Brasil. In: Bellet, C; Melazzo, E.; Sposito, M. E. B.; Llop, J.. (Org.). Urbanização, produção e consumo em cidades médias/intermediárias. 1ed.Lleida - Espanha: Edicons de la Universitat de Lleida, 2015, v. 1, p. 133-156.

KOTLER, P. Administração de marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

MARIA, Ana Cristina de Souza. A produção do espaço urbano da zona sul de Viçosa-MG: empreendimentos horizontais na bacia do ribeirão São Bartolomeu. Viçosa, MG, 2016.

MATTEI, Lauro; MAGALHÃES, Luis Felipe. A Política econômica durante o Governo Lula (2003-2010): cenários, resultados e perspectivas. In: PAULA, Marilene (Org.). Nunca antes na história desse país? Um balanço das políticas do Governo Lula. Rio de Janeiro, RJ: Fundação Heinrich Böll, 2011.

MERLO, E. M. O desempenho do setor de franquias no Brasil: um estudo exploratório dos principais condicionantes de performance. 2000. 113f. Tese (Doutorado em Administração) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, USP, São Paulo, 2000.

NERI, Marcelo Cortes. A Nova Classe Média: O lado brilhante da base da pirâmide.

São Paulo. Saraiva, 2011.

PANIAGO, Maria do Carmo Tafuri. Viçosa retratos de uma cidade. São Paulo: Scortecci, 2001.

PORTO-SALES, Andréa Leandra . A Situação Espacial de Franquias na América do Sul: morfologia e centralidade urbanas em cidades médias da Argentina, Brasil e Chile. UNESP, Presidente Prudente – 2014

SARQUIS, Sarquis José Buainain. Comércio internacional e crescimento econômico no Brasil. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2011.

SILVA, Deivid Francisco da. A produção de novas centralidades no espaço urbano: a Crescente Expansão do Setor de Franquias e a Nova Classe Trabalhadora . Anais do VII CBG. Vitória, Agosto – 2014.

SOJA, E. W. Geografias Pós-Modernas: a reafirmação do espaço na teoria social crítica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1993.

SOUZA, M. V. M. Cidades Médias e Novas Centralidades: Análise dos Subcentros e Eixos Comerciais em Uberlândia (MG). Dissertação (Mestrado em Geografia). Uberlândia-MG: Universidade Federal de Uberlândia, 2009, 248 p.

SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão. O Centro e as formas de expressão da centralidade urbana. Revista de Geografia. UNESP. S. Paulo, 1991. ( p.1-18).

______ O chão em pedaços: urbanização, economia e cidades. Tese (Livre Docência) Faculdade de Ciência e Tecnologia. Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 508 p,2004.

______ Para pensar as pequenas e médias cidades brasileiras. Belém: FASE/ICSA/UFPA, 2009. v. 1.

Sites consultados

www.portaldofranchising.com.br

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

FRITZ, R. M.; BATELLA, W. O papel das franquias na reestruturação das cidades: a ascensão do setor em Viçosa – MG. Revista Cerrados, [S. l.], v. 15, n. 02, p. 46–70, 2017. DOI: 10.22238/rc24482692v15n22017p46a70. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1307. Acesso em: 24 jun. 2021.