Análise espacial das unidades de paisagem da reserva extrativista Marinha Mocapajuba, Zona Costeira do Nordeste Paraense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22238/rc2448269220181602153173

Palavras-chave:

Unidades de Conservação. Unidades de Paisagem. Zona Costeira.

Resumo

A Reserva Extrativista Marinha Mocapajuba localiza-se no município de São Caetano de Odivelas, zona costeira do nordeste paraense. É uma unidade que se enquadra na categoria de uso sustentável, constitui-se em um espaço territorial destinado à exploração autossustentável e a conservação dos recursos naturais renováveis. O trabalho tem por objetivo fazer uma análise espacial das unidades de paisagem da Resex Marinha Mocapajuba para fornecer subsídios para o planejamento ambiental e ordenamento territorial da unidade. Com base nos pressupostos teórico-metodológico geossistêmico e utilizando dados em formatos vetoriais e matriciais que foram processados em ambiente de Sistema de Informação Geográfica, fez-se o cruzamento das informações e obteve-se 7 unidades de paisagem, são elas: Geossistema da Planície Costeira com Campos; Geossistema da Planície Costeira com Manguezal; Geossistema da Planície Costeira com Ocupação Humana; Geossistema da Planície Costeira com Restinga; Geossistema dos Tabuleiros com Campos; Geossistema dos Tabuleiros com Capoeira e Solo Exposto; Geossistema dos Tabuleiros com Vegetação Secundária. Assim, a delimitação das unidades de paisagem mostrou-se um importante instrumento para subsidiar a elaboração de um plano de manejo que é um dos principais instrumentos de gestão e a unidade de estudo ainda não possui o seu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jones Remo Barbosa Vale, Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Belém, Pará, Brasil.

Possui Graduação em Geografia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) e Mestrado em Geografia da Universidade Federal do Pará (UFPA). Atualmente é Graduando em Engenharia Cartográfica e de Agrimensura pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Tabilla Verena da Silva Leite, Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Belém, Pará, Brasil.

Possui Graduação e Mestrado em Geografia, ambos cursados na Universidade Federal do Pará (UFPA). Atualmente é Professora na Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Elton Luis Silva da Silva, Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Belém, Pará, Brasil.

Atualmente é Graduando em Engenharia Cartográfica e de Agrimensura pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

Jefferson Ferreira dos Santos, Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA, Belém, Pará, Brasil.

Atualmente é Graduando em Engenharia Cartográfica e de Agrimensura pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

 

Referências

AMORIM, R. R.; OLIVEIRA, R. C. As unidades de paisagem como uma categoria de análise geográfica: o exemplo do município de São Vicente-SP. Sociedade & Natureza, v. 20, n. 02, p. 177-198, 2008.

ARAI, M.; TRUCKENBRODT, W; NOGUEIRA A. C. R.; GOES, A. M. ROSSETI, D. F. Novos dados sobre a estratigrafia e ambiente deposicional dos sedimentos Barreiras, NE do Pará. In: SIMPOSIO DE GEOLOGIA DA AMAZONIA, 4., Belém. Anais... Belém: SBG, 1994. p. 185-187.

BARROS, D. M. Experiências em rios e mangues: lugar, paisagem, e percepção ambiental dos usuários da Reserva Extrativista Marinha de Mocapajuba (PA). 2017. 121f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal do Pará, Belém, 2017.

BENSUSAN, N. Conservação da biodiversidade em áreas protegidas. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. RA’E GA, n. 08, p. 141-152, 2004.

BRASIL. Casa Civil. Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. Brasília, 2000.

________. Casa Civil. Decreto de 10 de outubro de 2014. Criação da Reserva Extrativista Marinha Mocapajuba. Brasília, 2014.

________. Ministério do Meio Ambiente. Áreas Protegidas: Unidades de Conservação/Plano de Manejo. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/areas-protegidas/unidades-de-conservacao/plano-de-manejo>. Acesso em 20 Ago. 2018.

BREIMAN, L. Random Forests. Machine Learning, v. 45, p. 05-32, 2001.

CARVALHO, C. A. Estudo morfoestratigráfico e sedimentológico dos depósitos holocênicos da planície costeira de Maracanã - NE do Pará. 2007. 129f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Belém, 2007.

CLEMENTE, C. M. S.; SANTOS, P. S. Geotecnologias como suporte para análise da vegetação natural na sub-bacia hidrográfica do Rio Gavião (1988 a 2015). Revista Cerrados, Montes Claros/MG, v.15, n. 01, p. 98-113, 2017.

COHEN, J. C. P.; DIAS, M. A. F. S.; NOBRE, C. A. Environmental conditions associated with Amazonian squall lines: a case studey. Monthly Weather Review, v. 123, n. 11, p. 3163-3174, 1995.

COSTA, S. S. M. Caracterização ambiental da Reserva Extrativista Chico Mendes (Acre/Brasil): subsídios ao plano de manejo. 2000. 168f. Tese (Doutorado em Ciências) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2000.

EL-ROBRINI, M.; FARIAS JÚNIOR, L. E. C.; TORRES, A. M.; SOUZA FILHO, P. W. M.; SILVA, M. S. Deposição e Assoreamento das rias do Nordeste do Estado do Pará/Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 37., São Paulo, 1992. Anais... São Paulo: CBG, 1992. p. 79-80.

EMBRAPA. Súmula da X reunião Técnica de Levantamento de Solos. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Levantamento e Conservação de Solos, 1979.

FLORENZANO, T. G. Geomorfologia: conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Oficina de Textos, 2008.

FOLETO, E. M.; ZIANI, P. Zoneamento ambiental e diretrizes para o plano de manejo do Parque do Morro em Santa Maria/RS. Revista do Departamento de Geografia, v. 26, p. 15-37, 2013.

ICMBIO. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Estudo socioambiental referente à proposta de criação de Reserva Extrativista Marinha no Município de São Caetano de Odivelas, Estado do Pará. Brasília: ICMBio, 2014.

MARQUES NETO, R. Considerações sobre a paisagem enquanto recurso metodológico para a Geografia Física. Caminhos de Geografia, v. 09, n. 26, p. 243-255, 2008.

MEDEIROS, R. Evolução das tipologias e categorias de áreas protegidas no Brasil. Ambiente & Sociedade, v. 09, n. 01, p. 41-64, 2006.

MENEZES, D. S.; SIENA, O.; RODRÍGUEZ, T. D. M. Ambientalismo e concepções de RESEX, extrativismo e conhecimento no ICMBio na Amazônia Legal. REAd, v. 17, n. 02, p. 451-479, 2011.

MONTEIRO, C. A. F. Qualidade ambiental: recôncavo e regiões limítrofes. Salvador: CEI, 1987.

ROSS, J. L. S. O registro cartográfico dos fatos geomorfológicos e a questão da taxonomia do relevo. Revista do Departamento de Geografia, n. 06, p. 17-29, 1992.

ROSSETTI, D. F.; TRUCKENBRODT, W.; GOÉS, A. Estudo paleoambiental e estratigráfico dos sedimentos Barreiras e Pós-Barreiras na Região Bragantina, Nordeste do Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, v. 01, n. 01, p. 25-74, 1989.

SA, J. H. S. Contribuição a geologia dos sedimentos Terciários e Quaternários da Região Bragantina. Boletim do Instituto de Geologia do Rio de Janeiro, v. 03, p. 21-36, 1969.

SANTOS, V. F. dos. Estratigrafia Holocênica Morfodinâmica Atual da Planície Costeira da Ilha de Algodoal e Marudá. 1996. 138f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Belém, 1996.

SOUZA FILHO, P. W. M.; EL-ROBRINI, M. Sequências estratigráficas do Holoceno como consequência das variações do nível do mar na Planície Costeira Bragantina. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 5., Belém, 1996. Anais... Belém: SGB, 1996. p. 203-206.

TELES, G. C.; PIMENTEL, M. A. S. A nova perspectiva de geossistema, proposta por Bertrand, aplicada a bacia hidrográfica do rio Mocajuba – Nordeste Paraense. Boletim Campineiro de Geografia, v. 05, n. 02, p. 381-399, 2015.

TRICART, J. Paisagem e Ecologia. Inter-Fácies, escritos e documentos. São José do Rio Preto. IBILCE-UNESP, nº 76, 1982.

TRIGUEIRO, A. Mundo Sustentável: abrindo espaço na mídia para um planeta em transformação. 2 ed. São Paulo: Globo, 2005.

XU, H. Modification of normalised difference water index (NDWI) to enhance open water features in remotely sensed imagery. International Journal of Remote Sensing, v. 27, n. 14, p. 3025–303, 2006.

Downloads

Publicado

2018-12-21

Como Citar

VALE, . J. R. B.; LEITE, T. V. da S. .; SILVA, E. L. S. da .; SANTOS, J. F. dos . Análise espacial das unidades de paisagem da reserva extrativista Marinha Mocapajuba, Zona Costeira do Nordeste Paraense. Revista Cerrados, [S. l.], v. 16, n. 02, p. 153–173, 2018. DOI: 10.22238/rc2448269220181602153173. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/cerrados/article/view/1259. Acesso em: 4 jul. 2022.