Atributos químicos e metais pesados em solos de remanescentes florestais urbanos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46551/rc24482692202014

Palavras-chave:

Heavy metals. Conservation of natural areas. Forest soil. Green areas. Urban forest remainings.

Resumo

Apesar de legislações que promovem a proteção de determinadas áreas relevantes, como as unidades de conservação, a borda destas encontra-se altamente sujeita aos efeitos externos, conhecido como efeito de borda. Este fenômeno se manifesta pela alteração das características da vegetação, da fauna e do solo nesta área. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi quantificar aspectos da fertilidade do solo e dos metais pesados: chumbo (Pb), cromo (Cr) e níquel (Ni) que possam estar presentes no solo nas bordas da Mata de Santa Genebra, Campinas/SP, Brasil, a fim de verificar a interferência dos diferentes graus de uso e ocupação do entorno.  Realizaram-se coletas de amostras de solo em 40 pontos da borda do fragmento, equidistantes em 200 m, e procederam-se análises químicas de fertilidade e de metais pesados. Nas amostras foram determinados os teores de: pH (CaCl2); matéria orgânica (MO); fósforo (P), potássio (K), cálcio (Ca) e magnésio (Mg). Os valores da capacidade de troca de cátions (T) e da saturação por bases (V%) foram obtidos por meio de cálculos. Nas leituras das amostras para a determinação quantitativa dos metais: chumbo (Pb), cromo (Cr) e níquel (Ni) foi utilizada a Espectrofotometria de Absorção Atômica (EAA) por atomização em chama. Após análise dos resultados obtidos pode-se observar que o remanescente em estudo apresenta condições de conservação em relação à fertilidade natural do solo que pode vir a auxiliar nos programas de reflorestamento. No entanto, algumas regiões do entorno, principalmente aquelas que se encontram sob pressões externas (urbanização, presença de estradas e atividades rurais), apresentaram alterações nos teores de metais pesados em estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Marcia Longo, Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC/Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil

É Graduada em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP); Mestra e Doutora em Engenharia Agrícola pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente é Professora do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade e em Infraestrutura Urbana da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Denise Helena Lombardo Ferreira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC/Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil

É Graduada em Matemática pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) e em Tecnologia em Saneamento pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); Mestra em Matemática Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP). Atualmente é Professora do Programa de Pós-Graduação em Sustentabilidade da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Alessandra Leite da Silva, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" – UNESP, Sorocaba, São Paulo, Brasil

É Graduada em Engenheira Ambiental e Sanitária e Mestra em Sistemas de Infraestrutura Urbana pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Doutoranda em Ciências Ambientais pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP/campus Sorocaba).

Júlio César Penereiro, Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini, Campinas, São Paulo, Brasil

É Graduado em Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); Mestre e Doutor em Astronomia pela Universidade Estadual de São Paulo (USP). Atualmente atua no Observatório Municipal de Campinas Jean Nicolini.

Deborah Regina Mendes, Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC/Campinas, Campinas, São Paulo, Brasil

É Graduada em Engenheira Ambiental e Sanitária pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).

Referências

ABREU, C. A.; ABREU, M. F.; BERTON, R. S. Análise química de solo para metais pesados. In: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. Tópicos em Ciência do Solo, v. 2, p. 645-692, 2002.

ALEXANDRE, J. R. et al. Zinco e ferro: de micronutrientes a contaminantes do solo. Natureza on line, v. 10, n. 1, p. 23–28, 2012.

BIONDI, C. M. Teores naturais de metais pesados nos solos de referência do estado de pernambuco. [s.l.] Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2010.

CETESB. Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental. Dispõe sobre a aprovação dos Valores Orientadores para Solos e Águas Subterrâneas no Estado de São Paulo – 2005, em substituição aos Valores Orientadores de 2001, e dá outras providências. Decisão de Diretoria nº 195-2005-E, de 23 de novembro de 2005.

ETTO, T. L.; LONGO, R. M.; ARRUDA, D. R.; INVENIONI, R. Ecologia da paisagem de remanescentes florestais na bacia hidrográfica do Ribeirão das Pedras - Campinas-SP. Revista Árvore, v. 37, n. 6, p. 1063-1071, 2013.

FENGLER, F. H.; MORAES, J. F. L.; RIBEIRO, A. I.; FILHO, A. P.; STORINO, M.; MEDEIROS, G. A. Qualidade ambiental dos fragmentos florestais na Bacia Hidrográfica do Rio Jundiaí-Mirim entre 1972 e 2013. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 19, n. 4, p. 402–408, 2015.

FERREIRA, A. P. Distribution and contamination of metals in the soil of Guandu Watershed. Ambiente e Água, v. 10, n. 4, p. 758-769, 2015.

FERREIRA, A. P.; HORTA, M. A. P. Trace element in water, sediments, and organs of Savacu (Nycticorax nyctiorax) from Sepetiba Bay, Rio de Janeiro, Brazil. Ambiente e Água, v. 5, n. 1, p. 17-28, 2010.

GARCIA, J. M.; LONGO, R. M.; PENEREIRO, J. C.; MENDES, D. R.; MANTOVANI, P. Uso de fotografias hemisféricas para avaliação da qualidade ambiental na Mata de Santa Genebra, Campinas-SP, Brasil. Ciência Florestal, v. 18, n.1, p. 175-190, 2018.

GREGGIO, T. C.; PISSARRA, T. C. T.; RODRIGUES, F. M. Avaliação dos fragmentos florestais do município de Jaboticabal, SP. Revista Árvore, v. 33, n. 1, p. 117-124, 2009.

INDA, A. V.; TOMASI, C. A.; OLIVEIRA, J. S.; FINK, J. R. Óxidos de ferro e área superficial de Latossolo subtropical sob campo e floresta nativa. Ciência Rural, v. 44, n. 2, p. 289-292, 2014.

INDA, A. V.; TORRENT, J.; BARRÓN, V.; BAYER, C.; FINK, J. R. Iron oxides dynamics in a subtropical Brazilian Paleudult under long-term no-tillage management. Scientia Agricola, v. 70, n. 1, p. 48-54, 2013.

ISLABÃO, G. O.; PINTO, M. A. B.; SELAU, L. P. R.; VAHL, L. C.; TIM, L. C. Caracterization of soil chemical properties of strawberry fields using principal components analysis. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 37, n. 1, p. 168-176, 2013.

KHAN, S.; CAO, Q.; ZHENG, Y. M.; HUANG, Y. Z.; ZHU, Y. G. Health risks of heavy metals in contaminated soils and food crops irrigated with wastewater in Beijing, China. Environmental Pollution, v. 152, p. 686–692, 2008.

LIU, W. H.; ZHAO, J. Z.; OUYANG, Z. Y.; SODERLUND, L.; LIU, G. H. Impacts of sewage irrigation on heavy metals distribution and contamination in Beijing, China. Environment International, v. 31, p. 805–812, 2005.

LONGO, R. M.; MULATO, A. L.; MISONO, T. A. M.; SILVA, M. F.; DEMAMBORO, A. C.; BETTINE, S. C.; RIBEIRO, A. I. Environmental impact assessment of the surrounding areas of urban forests. WIT Transactions on Ecology and the Environment, v. 193, p. 501-508, 2015.

LONGO, R. M.; ZANGIROLAMI, G. F.; YAMAGUCHI, C. S.; DEMAMBORO, A. C.; BETTINE, S. C.; RIBEIRO, A. I. Impacts of agricultural activities in remaining forest: Campinas/SP, Brazil. WIT Transactions on Ecology and the Environment, v. 170, p. 15-23, 2013.

MENEZES, J. P. C; BITTENCOURT, R. P.; FARIAS, M. S.; BELLO, I. P.; FIA, R.; OLIVEIRA, L. F. C. Relação entre padrões de uso e ocupação do solo e qualidade da água em uma bacia hidrográfica urbana. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 21, n. 3, p. 519-534, 2016.

MORELLATO, P. C.; LEITÃO-FILHO, H. F. Ecologia e preservação de uma floresta tropical urbana: Reserva de Santa Genebra, São Paulo, 1995. Ed. da UNICAMP, 1995.

MOURA, M. C. S.; MOITA, G. C.; NETO, J. M. M. Analysis and assessment of heavy metals in urban surface soils of Teresina, Piauí State, Brazil: a study based on multivariate analysis. Comunicata Scientiae, v. 1, n. 2, p. 120-127, 2010.

OLIVEIRA, F. C., MATTIAZO, M. E. Mobilidade de metais pesados em um Latossolo amarelo distrófico tratado com lodo de esgoto e cultivado com cana-de-açucar. Scientia Agricola, v. 58, n. 4, p. 807-812, 2001.

OLIVEIRA, L. S. C.; MARANGON, L. C.; FELICIANO, A. L. P.; LIMA, A. S.; CARDOSO, M. S. O.; SANTOS, W. B. Efeito de borda em remanescentes de Floresta Atlântica na Bacia do Rio Tapacurá, Pernambuco. CERNE, v. 21, n. 2, p. 169-174, 2015.

RAIJ, B. V.; QUAGGIO, J. A.; CANTARALLA, H. Análise química do solo para fins de fertilidade. Campinas: Fundação Cargill, 1987. 170 p.

SANTOS, A. L. C; CARVALHO, C. M.; CARVALHO, T. M. Importância de remanescentes florestais para conservação da biodiversidade: Estudo de caso na Mata Atlântica em Sergipe através de sensoriamento remoto. Revista Geográfica Acadêmica, v. 7, n. 2, p. 58-84, 2013.

SANTOS, R. S.; BARRETO-GARCIA, P. A. B.; SCORIZA, R. N. Fungos micorrízicos arbusculares e serapilheira como indicadores do efeito de borda em fragmento de floresta estacional. Ciência Florestal, v. 28, n. 1, p. 324-335, 2018.

SANTOS, R. D. DOS et al. Manual de Descrição e Coleta de Solo no Campo. 5a ed. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2005.

SILVA, F. A. S.; AZEVEDO, C. A. V. The Assistat Software Version 7.7.and its use in the analysis of experimental data. African Journal Agricultural Research, v. 11, n.39, p. 3733-3740, 2016.

SILVA, G. F. Indicadores de qualidade do solo sob diferentes sistemas de uso na mesorregião do agreste paraibano. Revista Caatinga, v. 28, n. 3, p. 25-35, 2015.

SILVA, K. G.; SANTOS, A. R.; SILVA, A. G.; PELUZIO, J. B. E.; FIEDLER, N. C.; ZANETTI, S. S. Análise da dinâmica espaço-temporal dos fragmentos florestais da sub-bacia hidrográfica do Rio Alegre, ES. CERNE, v. 21, n. 2, p. 311-318, 2015.

SOFFINIAN, A.; MADANI, E. S.; ARABI, M. Risk assessment of heavy metal soil pollution through principal componentes analysis and false color composition in Hamadan Province, Iran. Environmental Systems Research, v. 3, n. 3, p. 1-14, 2014.

SOUZA JUNIOR, I. G.; COSTA, A. C. S.; VILAR, C. C.; HOEPERS, A. Mineralogia e susceptibilidade magnética dos óxidos de ferro do horizonte B de solos do Estado do Paraná. Ciência Rural, v. 40, n. 3, p. 513-519, 2010.

TAVARES, S. R. L.; OLIVEIRA, A. S.; SALGADO, C. M. Avaliação de espécies vegetais na fitoremediação de solos contaminados por metais pesados. Holos, v. 29, n. 5, p. 80-97, 2013.

TSUTIYA, M. T. Metais pesados: o principal fator limitante para o uso agrícola de biossólidos das estações de tratamento de esgotos. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 140, p. 753–761, 2015.

USEPA. US. Environmetal Protection Agency – Usepa. 3050B: Acid Digestion of Sediments, Sludges, and Soils. Physical/Chemical Methods: Office of Solid Waste, U.S. Environmental Protection Agency. Washington, 1996.

VELOSO, H. P.; RANGEL FILHO, A. L. R.; LIMA, J. C. A. Classificação da Vegetação Brasileira Adaptada a um Sistema Universal. Rio de Janeiro, Editor: IBGE, 1991, 123p.

YADA, M. M.; MINGOTTE, F. L. C.; MELO, W. J.; MELO, G. P.; MELO, V. P.; LONGO, R. M.; RIBEIRO, A. I. Atributos Químicos e Bioquímicos em Solos Degradados por Mineração de Estanho e em Fase de Recuperação em Ecossistema Amazônico. Revista Brasileira Ciência do Solo, v. 39, p. 714-724, 2015.

Downloads

Publicado

2020-09-21

Como Citar

LONGO, R. M.; FERREIRA, D. H. L.; SILVA, A. L. DA; PENEREIRO, J. C.; REGINA MENDES, D. Atributos químicos e metais pesados em solos de remanescentes florestais urbanos. Revista Cerrados, v. 18, n. 02, p. 183-207, 21 set. 2020.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)