Intelectuais paranaenses e a construção do pensamento social no Paraná

Paraná intellectuals and the construction of social thought in Paraná

Autores

Palavras-chave:

Pensamento social, Intelectuais paranaenses, Regionalismo, Historiografia, Identidade

Resumo

Analisaremos neste trabalho o desenvolvimento do Pensamento Social no Estado do Paraná, a partir de autores como Altiva Pilatti Balhana, Bento Munhoz da Rocha Netto, Brasil Pinheiro Machado e Cecília Westphalen. Os intelectuais paranaenses por vezes interviram no social, e em seus discursos forjaram uma identidade para o paranaense. Problematizaram as relações sociais, produzindo interpretações sobre a realidade paranaense e suas especificidades históricas. Tais produções inserem-se no contexto da consolidação da Universidade do Paraná como irradiador de conhecimento, bem como a autonomização das Ciências Sociais no Paraná a partir dos anos 50.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Leal de Almeida, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Santa Catarina. Professora do Departamento de História da Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa História, Intelectuais e Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR, Brasil. E-mail: leticialeal.historia@gmail.com. Orcid: https://orcid.org/0000-0002-4550-1242.

Referências

BALHANA, Altiva Pilatti; MACHADO, Brasil Pinheiro. Campos Gerais: estruturas agrárias. Curitiba: UFPR, 1968.

_______; WESTPHALEN, Cecília. História do Paraná. Curitiba: Grafipar, 1969.

BASTIDE, Roger e FERNANDES, Florestan. Relações raciais entre negros e brancos em São Paulo. São Paulo: Anhembi, 1955. CERTEAU, Michel. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

CAMPOS, Névio de. Intelectuais paranaenses e as concepções de Universidade (1892-1950). Curitiba: UFPR, 2008.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. 8ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. 7.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989.

IANNI, Octavio. As metamorfoses do escravo: apogeu e crise da escravatura no Brasil meridional. São Paulo: Difel, 1962.

MACHADO, Brasil Pinheiro. Sinopse da História Regional. Separata do Boletim do Instituto Histórico e Geográfico Paranaense, 1951.

MARCHI, Euclides; DE BONI, Maria Ignês M.; SIQUEIRA, Márcia D.; NADALIN, Sérgio. Trinta anos de historiografia: um exercício de avaliação. Revista Brasileira de História, v. 13, n. 25/26, São Paulo: ANPUH, set. 1992/ago. 1993.

KUNHAVALICK, José P.; SALLES, Jefferson de O. In: OLIVEIRA, Ricardo Costa de (org.). A construção do Paraná moderno. Políticos e política no governo do Paraná de 1930 a 1980. Curitiba: Editora Sesquicentenário, 2004.

SARTRE, Jean-Paul. Em defesa dos intelectuais. São Paulo: Ática, 1994.

VILHENA, Luis Rodolfo. Os intelectuais regionais: Os estudos de folclore e o campo das Ciências Sociais nos anos 50. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 11, n. 32, pp. 125-150.

Downloads

Publicado

2021-07-01

Como Citar

Leal de Almeida, L. . (2021). Intelectuais paranaenses e a construção do pensamento social no Paraná: Paraná intellectuals and the construction of social thought in Paraná. Revista Caminhos Da Historia, 26(2), 206–217. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/4361

Edição

Seção

Artigos Livres