Deficiência, educação e trabalho na 1ª Conferência Nacional de Educação (1927)

Disability, education and work at the 1ª National Conference on Education (1927)

Autores

Palavras-chave:

Corpo, Deficiência, Inserção social, Normalização

Resumo

O objetivo desta pesquisa é examinar a questão da educação e da deficiência correlacionadas ao mundo do trabalho nos anos 1920 e seus reflexos na atualidade. Para tanto, lança-se mão teórica e metodologicamente do conceito de normalização em perspectiva ao campo da História da Educação e aos Estudos do Trabalho e Educação. Como materialidade empírica, elencou-se a I Conferência Nacional de Educação (I CNE), realizada em 1927, na cidade de Curitiba e decretos e leis nacionais contemporâneas concernentes à inserção social de deficientes ao mundo do trabalho. A eleição analítica da I CNE decorre do fato de que foi nesse evento que a educabilidade do brasileiro novecentista foi debatida pela primeira vez em âmbito nacional – consoante aos discursos biossociais pautados pelo fordismo e pela eugenia. Assim, todos os indivíduos deveriam contribuir com sua força de trabalho para o progresso econômico do país. Aqueles cuja educação não permitisse a emancipação socioeconômica via laboro, restá-los-iam a reclusão em instituições especializadas como escolas especiais, manicômios ou leprosários. O resultado dessas discursividades apontam, no presente, para uma educação em que o ingresso ao mundo do trabalho ainda permanece como sendo o principal balizador intersocial e de normalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Audrei Rodrigo da Conceição Pizolati, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

Doutorando e Mestre em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Integra o Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Docências, Pedagogias e Diferenças. Universidade do Vale do Rio dos Sinos - São Leopoldo/RS. (GIPEDI/UNISINOS/CNPq). E-mail: audreipizolati@gmail.com. Orcid: http://orcid.org/0000-0002-0656-0995.

Referências

ALVES, Alexandre; PIZOLATI, Audrei Rodrigo da Cconceição. Eugenia, educação e saber médico: o discurso eugênico na I Conferência Nacional de Educação (1927). História & Ensino, Londrina, v. 25, n. 1, p. 427-451, jan./jun. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2238-3018.2019v25n1p427. Disponível em: <http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/histensino/article/view/33680>. Acesso em: 30 jul. 2019.

ALVES, Marco Antônio Sousa. Desafiando a norma: normalização, resistência e guerra social no Brasil. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 24, n. 1, p. 291-301, abr. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.5752/P.1678-9563.2018v24n1p291-301. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/per/v24n1/v24n1a19.pdf. Acesso em: 10 mai. 2020>.

ARBEX, Daniela. Holocausto brasileiro: genocídio: 60 mil mortos no maior hospício do Brasil. São Paulo: Geração, 2013. 256 p.

BALL, Stephen. Performatividades e fabricações na economia educacional: rumo a uma sociedade performativa. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 35, n. 2, p. 37-58, mai./ago. 2010. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/15865>. Acesso em 07 dez. 2018.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Tradução de Iraci D. Poleti. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

DÁVILA, Jerry. Diploma de brancura: política social e racial no Brasil (1917-1945). Tradução de Claudia Sant ́Anna Martins. São Paulo: Unesp, 2006.

DE LUCA, Tania Regina. A Revista do Brasil: um diagnóstico para a (N)ação. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1999. - (Prismas).

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Organização, introdução e revisão técnica de Renato Machado. 26. ed. São Paulo: Graal, 2013.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território, população: curso dado no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes. 2008.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão; tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis, Vozes, 1987.

FOUCAULT, Michel. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: NAU, 1996.

HOBSBAWM, Eric John. A era dos impérios, 1875-1914. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

HOELLER, Solange A. de O. Discursos Sobre Modernidade Para A Escola Primária: Primeira Conferência Estadual Do Ensino Primário (Santa Catarina, 1927) E Primeiro Congresso De Instrução Primária (Minas Gerais, 1927). In: 36ª Reunião Anual Da Associação Nacional De Pós-Graduação E Pesquisa Em Educação – ANPEd, 36, 2013, Goiânia/GO. Anais... Disponível em: <http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt02_2820_resumo.pdf>. Acesso em 25 dez. 2019.

KERN, Gustavo da Silva. As Relações Entre Eugenia E Educação No Pensamento De Renato Kehl. In: 38ª Reunião Anual Da Associação Nacional De Pós-Graduação E Pesquisa Em Educação – ANPED, 38, 2018, São Luis/MA. Anais... Democracia em risco: a pesquisa e a pós-graduação em contexto de resistência. Disponível em: <http://38reuniao.anped.org.br/sites/default/files/resources/programacao/trabalho_38anped_2017_GT02_1268.pdf>. Acesso em 22 jan. 2020.

KERN, Gustavo da Silva. Racialismo, Eugenia E Educação Nas Primeiras Décadas Do Século Xx. In: 36ª Reunião Anual Da Associação Nacional De Pós-Graduação E Pesquisa Em Educação – ANPED, 36, 2013, Goiânia/GO. Anais... Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: Desafios para as Políticas Educacionais. Rio de Janeiro: ANPED, 2013. Disponível em: <http://36reuniao.anped.org.br/pdfs_trabalhos_aprovados/gt21_trabalhos_pdfs/gt21_3386_texto.pdf>. Acesso em 23 fev. 2019.

KRAEMER, Graciele Marjana. Política De Inclusão Escolar E A Modulação Das Condutas Dos Sujeitos Com Deficiência. Momento: diálogos em educação, E-ISSN 2316-3110, v. 29, n. 1, p. 71-87, jan./abr., 2020. DOI: https://doi.org/10.14295/momento.v29i1.9269. Disponível em: <https://periodicos.furg.br/momento/article/view/9269/7601>. Acesso em 22 jul. 2020.

KOBAYASHI, Elisabete; FARIA, Lina; COSTA, Maria da Conceição. Eugenia e Fundação Rockefeller no Brasil: a saúde como proposta de regeneração nacional. Sociologias, Porto Alegre, ano 11, nº 22, p. 314-351, jul./dez. 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222009000200012. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222009000200012>. Acesso em 10 jan. 2020.

MARINHO, Paulo; LEITE, Carlinda; FERNANDES, Preciosa. “Germ infecioso” nas culturas escolares – possibilidades e limites da política de autonomia e flexibilização curricular em Portugal. Currículo Sem Fronteiras, V. 19, n. 3, p. 923-943, set./dez, 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.35786/1645-1384.v19.n3.07. Disponível em: <http://curriculosemfronteiras.org/vol19iss3articles/marinho-leite-fernandes.pdf>. Acesso em: 22 abr. 2020.

MARSON, Michel Deliberali. A industrialização brasileira antes de 1930: uma contribuição sobre a evolução da indústria de máquinas e equipamentos no estado de São Paulo, 1900-1920. Estud. Econ. vol.45 no.4 São Paulo Oct./Dec. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0101-416145453mdm. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/ee/v45n4/0101-4161-ee-45-04-0753.pdf>. Acesso em 12 mai. 2020.

MEYER, Dagmar E. Estermann. Abordagens pós-estruturalistas de pesquisa na interface educação, saúde e gênero: perspectiva metodológica. In: MEYER, Dagmar E. Estremann; PARÍSO, Marlucy A. (orgs.). Metodologias Pós- críticas em Educação. 2 ed. Belo Horizonte: Mazza, 2012, p. 47-61.

MOTA, André. Quem é bom já nasce feito: sanitarismo e eugenia no Brasil. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2003.

MOTA, André; MARINHO, Maria Gabriela S. M. (org.). Eugenia e história: ciência, educação e regionalidades. São Paulo: USP, Faculdade de Medicina, UFABC, Universidade Federal do ABC, CD.G Casa de Soluções e Editora, 2013. 360 p.

MUNARETO, Geandra Denardi. Por uma nova raça: pensamento médico eugênico no Rio Grande do Sul (1920-1940). 2013. 182 f. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013. Disponível em: <https://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/2454/1/446991.pdf?>. Acesso em: 22 jan. 2020.

PIZOLATI, Audrei Rodrigo da Conceição; ALVES, Alexandre. Os debates sobre educação moral, conduta e caráter do indivíduo nas primeiras décadas do século XX e seus reflexos na atualidade. Rev. bras. Estud. pedagog., Brasília, v. 100, n. 256, p. 651-674, set./dez. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.100i256.4161. Disponível em: <http://rbepold.inep.gov.br/index.php/rbep/article/view/4161>. Acesso em 20 dez. 2019.

PIZOLATI, Audrei Rodrigo da Conceição. Discurso Eugênico Na I Conferência Nacional De Educação (1927, Curitiba/Pr – Brasil). 2018. 199 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2018. Disponível em: <http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/7038/Audrei%20Rodrigo%20Pizolati_.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 23 nov. 2019.

PIZOLATI, Audrei Rodrigo da Conceição. A Influição do Discurso Neoliberal na Governamentalidade Pedagógica no Brasil Contemporâneo. Revista Cocar. v. 14 n. 28, p. 521-540, Jan./Abr./ 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.31792/rc.v14i28. Disponível em: <https://paginas.uepa.br/seer/index.php/cocar/article/view/3136>. Acesso em: 02 abr. 2020.

RIBEIRO, Paulo Rennes Marçal. História da educação escolar no Brasil: notas para uma reflexão. Paidéia (Ribeirão Preto), n. 4 p. 15-30, feb./jul. 1993. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X1993000100003. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X1993000100003>. Acesso em 09 mai. 2020.

SAHLBERG, Pasi. Finnish lessons: What can the world learn from educational change in Finland? New York, NY: Teachers College Columbia University. 2011.

SILVA, Roberto Rafael Dias da. Emocionalização, algoritimizção e persoalizaçã dos itinerários formativos: como operam os dispositivos de customização curricular? Currículo sem Fronteiras, v. 17, n. 3, p. 699-717, set/dez. 2017. Disponível em: <http://www.curriculosemfronteiras.org/vol17iss3articles/silva.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2020.

SOUZA, Maria A. de. Dossiê ANPEd: rumo a meio século de lutas por educação e democracia. Rev. Bras. Educ. [online]. 2019, vol.24, e240049. Epub Oct 14, 2019. ISSN 1413-2478. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-24782019240049. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v24/1809-449X-rbedu-24-e240049.pdf>. Acesso em 22 jan. 2020.

SOUZA, Vanderlei Sebastião de. As idéias eugênicas no Brasil: ciência, raça e projeto nacional no entreguerras. Revista Eletrônica História em Reflexão, Dourados, v. 6, n. 11, jan./jun. 2012. Disponível em: <http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/historiaemreflexao/article/viewFile/1877/1041>. Acesso em: 16 jan. 2020.

SOUZA, Vanderlei Sebastião de. Política biológica como projeto, a eugenia negativa e a construção da nacionalidade na trajetória de Kehl. 1917/1932. 2006. 220 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Programa de Pós-Graduação em História das Ciências da Saúde da Casa de Oswaldo Cruz, Fiocruz, RJ, 2006. Disponível em: <https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/6134>. Acesso em: 22 dez. 2019.

STEPAN, Nancy Leys. A hora da eugenia: raça, gênero e nação na América Latina. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz. 2005. 224 p.

VEIGA-NETO, Alfredo; LOPES, Maura Corcini. INCLUSÃO E GOVERNAMENTALIDADE. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 947-963, out. 2007. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/es/v28n100/a1528100.pdf>. Acesso em: 22 jul. 2020.

VEIGA-NETO, Alfredo. Governo ou Governamento. Currículo sem Fronteiras, v. 5, n. 2, p. 79-85, Jul/Dez 2005. Disponível em: <http://www.curriculosemfronteiras.org/vol5iss2articles/veiga-neto.pdf>. Acesso em: 08 set. 2018.

Downloads

Publicado

2021-07-01

Como Citar

da Conceição Pizolati, A. R. . (2021). Deficiência, educação e trabalho na 1ª Conferência Nacional de Educação (1927): Disability, education and work at the 1ª National Conference on Education (1927). Revista Caminhos Da Historia, 26(2), 189–205. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/4358

Edição

Seção

Artigos Livres