O teatro em Mato Grosso (1877-1928)

Theater in Mato Grosso (1877-1928)

Autores

Palavras-chave:

Teatro, Mato Grosso, História, Diversão, Entretenimento

Resumo

Este artigo descreve como esteve organizado o teatro em Mato Grosso no período de 1877 a 1928. Em 1877 surgiu a “Amor à Arte”, uma instituição teatral que se destacou na óptica da imprensa. Em meados de 1928, os empresários mato-grossenses vislumbram o teatro como algo promissor para o mercado de entretenimento. Em termos metodológicos, a pesquisa se caracterizou por um estudo histórico, utilizando-se de jornais publicados do estado de Mato Grosso, digitalizados e disponíveis na hemeroteca digital, no primeiro semestre de 2016. Identifica-se que os espaços físicos do teatro em Mato Grosso eram todos particulares e tinham estruturas incipientes; as instituições/agremiações teatrais buscavam promover distrações por meio de espetáculos teatrais ou outros divertimentos; essas instituições não sobreviviam por muito tempo, principalmente por falta de recursos financeiros. Além dessas instituições amadoras, apareceram também as companhias itinerantes que se instalavam em Mato Grosso por tempo determinado. Constata-se ainda que as comédias, os vaudevilles, as operetas, as zarzuelas e o teatro de revista foram os gêneros apresentados em Mato Grosso e os telespectadores, eram na maioria das vezes pessoas mais elitizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcela Ariete dos Santos, Universidade Estadual de Mato Grosso – UNEMAT

Mestra em Estudo do Lazer pela UFMG. Professora substituta do curso de Educação Física da Universidade Estadual de Mato Grosso – UNEMAT. E-mail: marcelaariete@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2271-6555.

Referências

A CRUZ. A Immoralissima Companhia Salvaterra e seus espetáculos no Parisien. Cuiabá: 15 de dezembro de 1918, ano IX, n. 407, p. 1.

A CRUZ. Cuiabá: 8 de junho de 1919, ano X, n. 430, p. 1.

A GAZETA. 13 de junho. Cuyabá: 20 de junho de 1889a, ano I, n. 41, p.1.

A GAZETA. Cuyabá: 1 de agosto de 1889b, ano I, n. 49. p.4.

A FEDERAÇÃO. Club Treze de Junho. Corumbá: 30 de janeiro de 1898,

ano 2, n. 66, p.2.

A NOTICIA. Programma das festividades da inauguração do Campo dos Escoteiros de Três Lagoas em 3 de Maio. Três Lagoas: 21 de abril de 1927, ano VII, n. 218. Entrante, p.4.

AMARAL, Luiz. A mais linda viagem: Um “raid” de vinte mil kilometros pelo interior brasileiro. São Paulo: Editora Proprietária, 1927.

A RAZÃO. Cáceres: 29 de maio de 1926, ano X, n. 469. p.2.

ARRUDA, Adson de. Imprensa, vida urbana e Fronteira: A cidade de Cáceres nas primeiras décadas do século XX (1900-1930). (Dissertação Mestrado). Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá: 2002.

AUTONOMISTA. Corumbá: 02 de maio de 1908a, ano III, n. 141. Folhetim, p.2.

AUTONOMISTA. Festa Salesiana. Corumbá:16 de maio de 1908b,

ano III, n. 143, p.1.

AUTONOMISTA. Espectaculo. Corumbá:18 de junho de 1908c, ano III, n.147, p. 2.

CAPITAL. Á Capital de Corumbá. Cuyabá: 31 de agosto de 1926, ano III, n. 79, p. 4.

CORREIO DO ESTADO. Corumbá: 1 de junho de 1911, ano II, n. 184, p. 2.

DIAS, Cleber Augusto. Esportes nos confins da civilização: Mato Grosso, 1920-1930. In: Topoi, Rio de Janeiro: v. 18, n. 34, p. 66-90, jan./abr. 2017.

DIAS, José da Silva. Teatros do Rio: do Século XVIII ao Século XX . Rio de Janeiro: FUNARTE, 2012, p. 19.

DUARTE, Regina Horta. Noites Circenses - Espetáculos de circo e teatro em Minas Gerais no século XIX. (Tese de Doutorado). Campinas: Departamento de História do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas, 1993.

ECHO DO POVO. Corumbá: 31 de março de 1894a, ano II, n. 59, p. 2.

ECHO DO POVO. Annuncios sociedade Recreio Dramático. Corumbá: 22 de abril de 1894b, ano II, n. 62, p. 4.

FARIA, João Roberto. Teatro romântico e escravidão. In: Teresa - Revista de Literatura Brasileira {12/13}, São Paulo. p. 94-111, 2013. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/teresa/article/download/99061/97567>, acessado em: 27/10/2016.

FRANCA, Luciana Penna. Teatro amador: a cena carioca muito além dos arrabaldes. (Dissertação de Mestrado). Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro: 2011, 118p.

FRANCO; Gilmara Yoshihara. O binóculo e a pena: a construção da identidade mato-grossense sob a ótica virgiliana: 1920-1940. Dourados: Editora da UFGD, 2019, p. 27.

GAZETA DO COMMERCIO. Companhia Santos Silva. Três Lagoas: 25 de outubro de 1925, ano VI, n. 232, p. 4.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 10 de junho de 1890a, ano 1, n.15, p. 4.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 01 de julho de 1890b, ano 1, n. 24. Annuncio, p. 4.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 13 de julho de 1890c, ano 1, n. 30, p. 3.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 09 de setembro de 1890d, ano 1, n. 54, p. 3.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 04 de outubro de 1890e, ano 1, n. 65, p. 4.

GAZETA OFICIAL. Cuyabá: 20 de dezembro de 1890f, ano 1, n. 98, p. 5.

GAZETA OFICIAL. Sociedade P. Euterpe Cuyabana. Cuyabá: 30 de dezembro de 1890g, ano 1, n. 102, p. 3.

JORNAL DO COMMERCIO. Trianon Cine. Seu arrendamento pela empreza Cinemtographica Odeon, de Três Lagoas. Três Lagoas: 6 de

novembro de 1928, ano 8, n. 656, p. 1.

JORNAL O COMMÉRCIO. Campo Grande: 17 de janeiro de 1923, ano II, n. 87, p. 2.

JORNAL O COMMÉRCIO. Associação Dom Bosco. Campo Grande: julho de

a, ano 7, n. 270, p. 4.

JORNAL O COMMÉRCIO. Waldemiro Lobo. Campo Grande: 22 de setembro de 1927b, ano 7, n. 335, p. 1.

JORNAL O COMMÉRCIO. Campo Grande: 13 de junho de 1928a, ano 8, n. 541.

Subscrevemos, p. 1.

JORNAL DO COMMÉRCIO. Campo Grande: 27 de novembro de 1928b,

ano 8, n. 672, p. 1.

JORNAL DO COMMÉRCIO. Campo Grande: 01 de dezembro de 1928c, ano 8, n. 676, p. 4.

LOTT, Alcides Moura. Teatro em Mato Grosso – Veículo da dominação colonial. Brasília: Ed. Brasiliana, 1987, p. 26.

MARTINS, Moisés Mendes Jr. Revendo e Reciclando a Cultura Cuiabana. Cuiabá: Ed. Copyright, 2000 p.

MELO, Victor Andrade; ALVES JR, Edmundo de Drummond. Introdução ao Lazer. 2. ed. São Paulo: Editora Manole, 2012.

MORAES, Julio Lucchesi. Sociedades culturais, sociedades anônimas: Distinção e massificação na economia da cultura brasileira (Rio de Janeiro e São Paulo, 1890 a 1922). (Tese Doutorado). São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2014. p. 30.

NEVES, Larissa de Oliveira. As comédias de Artur Azevedo: em busca da história. (Tese Doutorado). Campinas: Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas. Unicamp/ FAPESP. 2006, p. 125.

NUNES, Horácio Pires. Anjo do Lar. (Peça Teatral). São Paulo: Poeteiro editor digital, 2014, Projeto Livro Livre, livro 316. Disponível em <http://www.santoandre.sp.gov.br/ pesquisa/ebooks/ 366864.PDF>, acessado em 10/10/2016.

OASIS. Corumbá: 26 de abril de 1894, ano 7, n. 268, p. 3.

OASIS. Homenagem. Corumbá: 31 de março de 1896, ano 9, n. 345, p. 4.

O BRAZIL. Corumbá: 18 de janeiro de 1903, ano 1, n. 17, p. 2.

O BRAZIL. Corumbá: 02 de setembro de 1909, ano VII, n. 332, p. 3.

O DEBATE. Cuyabá: 18 de setembro de 1912, ano I, n. 292, Secção Telegráfica, p. 1.

O DEBATE. Triumvirato Humorístico. Cuyabá: 01 de maio de 1913,

ano II, n. 469, p. 2.

O DEBATE. Cuyabá: 26 de abril de 1914, ano III, n. 757, Dominicaes, p. 2.

O PHAROL. Cuyabá: 23 de agosto de 1902, ano I, n. 17, p. 2.

O PHAROL. Theatro. Cuyabá: 07 de fevereiro de 1903a, ano I, n. 43, p. 2.

O PHAROL. Espectaculo. Cuyabá: 28 de fevereiro de 1903b, ano I, n. 46, p. 3.

O PHAROL. Cuiabá: 10 de outubro de 1908, ano IV, n. 167, p. 3.

O PHAROL. Cuiabá: 01 de maio de 1909a, ano IV, n. 196, p. 4.

O PHAROL. Cuiabá: 22 de maio de 1909b, ano IV, n. 199, p. 2.

O PHAROL. Cuiabá: 27 de novembro de 1909c, ano V, n. 225, p. 1.

O PEQUENO MENSAGEIRO. No Collegio Immaculada Conceição. Cuiabá: 24 de janeiro de 1927, ano X, n. 116, p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuiabá: 26 de janeiro de 1890a, ano XII, n. 576, p. 2.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 23 de fevereiro de 1890b, ano XII, n. 579, p. 2.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 17 de junho de 1890c, ano XII, n. 593, p. 2.

O MATTO GROSSO. Grande Queima! Cuyabá: 20 de julho de 1890d,

ano XII, n. 596, p. 4.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 25 de agosto de 1890e, ano XII, n. 603. p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 05 de março de 1891, ano XII, n. 617, p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 3 de setembro de 1894a, ano XVI, n. 755. pp. 1-2.

O MATTO GROSSO. Domingo a domingo. Cuyabá: 7 de outubro de 1894b, ano XVI, n. 757, p. 1.

O MATTO GROSSO. Espectáculo de Gala. Cuyabá: 21 de outubro de

c, ano XVI, n. 759, p. 2

O MATTO GROSSO. Palcos e Artistas. Cuyabá: 23 janeiro de 1898a,

ano XX, n. 929, p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 13 de março de 1898b, ano XX, n. 936, p. 3.

O MATTO GROSSO. Circo Palma no Teatro Amor à Arte. Cuyabá: 20 de março de 1904a, ano XXII, n. 1021, p. 3.

O MATTO GROSSO. Circo Sohá. Cuyabá: 31 de julho de 1904b, ano XXII,

n. 1040, p. 1.

O MATTO GROSSO. Theatro. Cuyabá: 24 de setembro de 1911,

ano XXIII, n. 1103, p. 2.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 21 de julho de 1912a, ano XXIII, n. 1146, p. 2.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 25 de agosto 1912b, ano XXIII, n. 1150, p. 1.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 08 de março 1917a, ano XXVIII, n. 1389. p.3.

O MATTO GROSSO. Theatro. Cuyabá: 30 de agosto 1917b, ano XXVIII, n. 1431, p. 4.

O MATTO GROSSO. Theatros. Cuyabá: 06 setembro de 1917c, ano XXVIII,

n. 1433, p. 3.

O MATTO GROSSO. Theatro. Cuyabá: 18 setembro de 1917d, ano XXVIII,

n. 1434, p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 26 de maio de 1918a, ano XXIX, n. 1492, p. 2.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 17 de outubro de 1918b, ano XXX, n. 1515, p. 2.

O MATTO GROSSO. Theatros e Cinemas. Cuyabá: 24 de Outubro de 1918c,

ano XXX, n. 1517, p. 2.

O MATTO GROSSO. Theatro no Lyceu Salesiano. Cuyabá: 2 de março de 1919a,

ano XXX, n. 1552, p. 7.

O MATTO GROSSO. Temporada Theatral. Cuyabá: 29 de maio de 1919b, ano XXX,

n. 1575, p. 2.

O MATTO GROSSO. Temporada Theatral. Cuyabá: 05 de junho de 1919c, ano: XXX, n. 1577, p. 3.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 16 de setembro de 1928a, ano XXXIV, n. 2121, p. 1.

O MATTO GROSSO. Cuyabá: 04 de novembro de 1928b, ano XL, n. 2128, p. 2.

O REPUBLICANO. Aviso. Cuyabá: 27 de fevereiro de 1896a, ano I, n. 31, p. 3.

O REPUBLICANO. Cuyabá: 02 de abril de 1896b, ano I, n. 41, p. 1.

O REPUBLICANO. Cuyabá: 02 de julho de 1896c, ano I, n. 67. p.2

O REPUBLICANO. Choniqueta. Cuyabá: 08 de agosto de 1897, ano II, n. 182, p. 3.

O REPUBLICANO. Cuyabá: 17 de janeiro de 1898a, ano III, n. 237, p. 4.

O REPUBLICANO. O Convite. Cuyabá: 24 de abril de 1898b, ano III, n. 256, p. 4.

O REPUBLICANO. Festas do Divino Espírito Santo. Cuyabá: 01 de maio de 1898c, ano III, n. 258, p. 4.

O SERTANEJO. Grêmio Familiar Corumbaense. Corumbá: 9 de dezembro de 1897, ano I, n. 14, p. 3.

PAIVA, S. C. Viva o Rebolado! Vida e Morte do Teatro de Revista Brasileiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991.

PRADO, Décio de Almeida. História concisa do teatro brasileiro: (1570 a 1908). São Paulo: Edusp, 1999. p.19. Disponível em: <https://www.livrebooks.com.br/livros/ historia- concisa - do- teatro- brasileiro- decio- de- almeida- prado-u6m3ccq1bp0c/baixa

ebook>, acessado em: 29/05/2017.

RODRIGUES, Eni Neves da Silva. Impressões em preto e branco: História da leitura em Mato Grosso na segunda metade do século XIX. (Tese Doutorado) da Universidade Estadual de Campinas. Campinas: 2008.

SÁ, Jussara Bittencourt de. A nação brasileira em cena. (Tese Doutorado). Centro de Comunicação e Expressão do Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2005. p. 29.

SANTOS. Natália Gonçalves de Souza. O pensamento crítico de Álvares de Azevedo por meio de seus prefácios: antagonismo e dissolução. (Dissertação Mestrado). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo: 2012.

SILVA, Agnaldo Rodrigues da. O Teatro mato-grossense: história, crítica e textos. Cáceres: Abrali Edições/ Editora UNEMAT, 2010.

SIQUEIRA, Elizabeth Madureira. História de Mato Grosso da ancestralidade aos dias atuais. Cuiabá: Entrelinha, 2002, pp. 152-197.

SCANDAROLLI, Denise. Estruturação do gênero “cômico” no Teatro Francês: Vaudeville e Opéra-Comique. In: Anais do XXI Encontro Estadual de História – ANPUH-SP. Campinas: setembro, 2012, p. 2. Disponível em: <http://www.encontro2012.sp.anpuh.org/resources/anais/17/1342532421_ARQUIVO_ OsgeneroscomicosdaOperaFrancesa.pdf>, acessado em 05/01/2017.

TRIBUNA. Theatro N. S. dos Remédios Ladário. Corumbá: 09 de junho de 1928,

ano XVII, n. 6284, p. 4.

SOUZA, João Carlos de Souza. Sertão Cosmopolita: tensões da modernidade de Corumbá (1872 – 1918). São Paulo: Alameda, 2008.

Downloads

Publicado

2021-01-05

Como Citar

dos Santos, M. A. . (2021). O teatro em Mato Grosso (1877-1928): Theater in Mato Grosso (1877-1928). Revista Caminhos Da Historia, 26(1), 31-53. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/3692

Edição

Seção

Dossiê