Turbulência de ideias: Sílvio Romero, entre a crítica literária e a sociologia de seu tempo (1851-1914)

Turbulence of ideas: Sílvio Romero, between literary criticism and the sociology of his time (1851-1914)

Autores

Palavras-chave:

Silvio Romero, Escola de Le Play, Raça, Positivismo, Brasil

Resumo

Sílvio Romero foi um importante interprete do Brasil, da década 1870. Imbuído de ideias naturalistas, oriundas da Europa, o polígrafo combateu a visão tupiniquim do romantismo brasileiro, alegando ser esta uma visão irreal, mística e fantasiosa. Polêmico e preocupado com questões pertinentes ao progresso do país, Romero se enveredou pelos ensinamentos de Le Play, com o objetivo de esquadrinhar as diversas regiões do Brasil, se certificando da índole do brasileiro, para repará-lo. Escrevendo em tom de denúncia, Romero polemizou com diversos escritores, acreditando na força da ciência e de seus estudos, influenciados por Spencer, Gobineau, Ammon e Lapouge. Nacionalista e inquieto, Romero buscou encontrar o brasileiro a partir do que acreditava ser sua fundamentação, no caso, seu caráter, se desdobrando em valores e atributos morais. Constando a índole apática do brasileiro, apostou nas observações da Escola de Le Play para reparar o quadro pobre e miserável do Brasil de sua época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícero João da Costa Filho, Universidade de São Paulo (USP)

Doutorado e pós-doutorado pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Cursa o pós-doutorado com a pesquisa Do feixe à pena, um “fascista democrata”: uma análise do Estado brasileiro na Obra Política de Miguel Reale (1931-1937), sob a supervisão da Prof.ª Maria Aparecida de Aquino. E-mail: cicerojoaofilho@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-5246-8201.

Referências

ALONSO, Ângela. Ideias em movimento: a geração 1870 na crise do Brasil - Império. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

BEZERRA, Alcides. Sílvio Romero, o pensador e o sociólogo: conferência pronunciada no dia 17 de outubro de 1929, na Sociedade Brasileira de Filosofia. Rio de Janeiro: Oficinas Gráficas do Arquivo Nacional, 1935.

CANDIDO, Antonio. A Sociologia no Brasil. Tempo Social, 271/301, V.18, nª. 1, 1959.

_______. Introdução ao método crítico de Silvio Romero. São Paulo: Tese/FFLCH, 1945.

COSTA FILHO, Cícero João da. Raça e evolucionismo, as Ciências Sociais no Brasil: querela entre Sílvio Romero e Manoel Bonfim em torno da herança portuguesa na formação brasileira. Intelligere, n. 6, p. 26, 31 dez. 2018.

_______.Sílvio Romero: literatura, raça e política (1851-1914). São Paulo: Porto de Ideias, 2016.

_______. ‘Raízes raciais’ do Projeto integralista (nacional) de Gustavo Barroso: o preconceito, a intolerância e o racismo para com a figura do judeu no Brasil da década 1930. Revista Caminhos de História, v.22, nº2, jul/dez, 2017, PPGH, Unimontes.

GUIMARÃES, Argeu. Presença de Silvio Romero. Rio de Janeiro: Organização Simões, 1955.

SCHNEIDER, Alberto Luiz. Sílvio Romero, hermeneuta do Brasil. São Paulo: Annablume, 2005.

SODRÉ, Nelson Werneck. A ideologia do colonialismo: seus reflexos no pensamento brasileiro. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

SOUZA, Francisco Martins de. A questão teórica da cultura na Escola do Recife. Prefácio. In: O Brasil Social. Brasília: Senado Federal, 2001. (1ª Ed. 1908).

Downloads

Publicado

2020-05-26

Como Citar

da Costa Filho, C. J. . (2020). Turbulência de ideias: Sílvio Romero, entre a crítica literária e a sociologia de seu tempo (1851-1914) : Turbulence of ideas: Sílvio Romero, between literary criticism and the sociology of his time (1851-1914). Revista Caminhos Da Historia, 25(1), 115-138. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/caminhosdahistoria/article/view/2629