A formação de professores primários em Moçambique: qual modelo a adotar?

Autores

Palavras-chave:

Educação, Ensino primario, Modelo de formação, Professores

Resumo

A partir da questão problemática: Que modelo adotar na formação de professores do ensino primário (básico) em Moçambique?, procuramos discutir várias alternativas que o país experienciou ao longo do tempo, desde a época colonial, passando pelo pós-colonialismo, até ao estágio atual. Analisar os diferentes modelos de formação de professores para o ensino básico em Moçambique foi o objetivo geral que definimos para desencadear acções, visando responder a questão problemática a qual levantamos neste estudo. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica e recorremos ao método de revisão integrativa da literatura, para fundamentar os devires dos processos formativos de professores para o ensino básico em Moçambique. Ao mesmo tempo que incrementamos com as nossas reflexões baseadas em experiências profissionais, enquanto professores do Sistema Nacional de Educação em Moçambique uma situação que nos torna observadores observados (o auto-observadores ou observadores participantes). Este estudo foi realizado entre julho a setembro de 2020 no âmbito do doutoramento em Inovação Educativa na Faculdade de Educação e Comunicação da Universidade Católica de Moçambique. Em termos de conclusões, no final entendemos que o processo de formação de professores primários em Moçambique sempre sofre de mudanças cíclicas numa tentativa de responder a necessidade de oferta de professores de qualidade capazes de administrar um ensino de qualidade. Com efeito, a concepção de um modelo consistente e capaz de satisfazer esse desejo, afigura-se ainda uma utopia. Capitalizar a formação contínua nas escolas sem finalidade de certificação pode constituir base para o desenvolvimento das práticas educativas dos professores já em exercício.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Profírio Nicaquela, Universidade Católica de Moçambique

Doutorando em Inovação Educativa na Universidade Católica de Moçambique; Mestre em Educação em Ciências de Saúde pela Universidade Lúrio, Moçambique; Psicólogo escolar pela Universidade Pedagógica de Moçambique; Docente da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UniLúrio, Fundador da Associação Moçambicana de Estudos Aplicados (AMEA) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Popular e Cotidiano Escolar (GEPECE). E-mail: wilsonnicaquela@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-6810-0655.  

Adelino Inácio Assane, Universidade Federal Fluminense

Doutor em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Brasil; Mestre em Educação- Formação de Formadores e Licenciado em Pedagogia e Psicologia pela Universidade Pedagógica de Moçambique; Docente da Universidade Rovuma- e Nampula; Coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Popular e Cotidiano Escolar (GEPECE). Director Científico da AMEA e Consultor Pedagógico da Paidéia & Humanitas, Lda. E-mail:adiassane@yahoo.com.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-7592-2817. 

Referências

ASSANE, A. I. Práticas Curriculares no Ensino Básico: Tecendo e Narrando Redes de Experiências na Formação Continuada de Professores da Disciplina de Ofícios em Moçambique (tese de Doutoramento em Educação). Universidade Federal Fluminense. Niterói. 2017.

DEC - Departamento de Educação e Cultura. EDUCAR O HOMEM PARA VENCER A GUERRA CRIAR UMA SOCIEDADE NOVA E DESENVOLVER A PÁTRIA (Mensagem do Camarada Samora Machel, Presidente da Frelimo, à 2ª Conferência do Departamento de Educação e Cultura –) Coleção «Estudos e Orientações» Nº 2, 1973.

ESTEVES, J. M. Mudanças sociais e função docente. In: Nóvoa, A. (Org) (2014). Profissão Professor. 2ed. pp. 93-124. Porto: Porto Editor., 1999.

FRANCO, M.A.S. Prática docente universitária e a construção colectiva de conhecimentos: possibilidades de transformações no processo de ensino-aprendizagem. In: Pimenta, S.G. & Almeida, M.I. (Orgs). Pedagogia Universitária: caminhos para a formação de professores. Cortez. São Paulo. (pp.159-187) 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

GOLIAS, M. Sistemas de Ensino em Moçambique: Passado e Presente. Maputo: Editora Escolar, 1993.

GONÇALVES, A. C. P. A Politécnica Como Princípio Pedagógico Em Moçambique: contradições de um discurso socialista In: Educação e Pesquisa, São Paulo, v.33, n.3, p. 601-619, set./dez. 2016. Disponível em: .

HEDGES, D.; MACHILI, C. & SAÚTE, A. R. Escola de habilitação de professores indígenas José Cabral, Manhiça – Alvor: subsídios para o estudo da formação da elite instruída em Moçambique (1926 - 1974). Repositório de Monografias UEM. Maputo, Mocambique: Imprensa Universitária, 1995. Dísponivel em: http://hdl.handle.net/123456789/1121. acesso em 12/07/2020.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez editora, 1994.

MABOTE, J. A. Manual de Supervisão Pedagógica. Maputo: Editora DNEB/INDE, 2004.

MEC- Plano Estratégico de Educação. 2006-2011/12. Maputo, 2006.

MIALARET, G. A Formação dos Professores. Coimbra: Livraria Almedina, 1991.

MINED - Plano Estratégico de Educação. 1999-2003. Maputo, 1998.

MINED - Plano Estratégico de Educação. 2012-2016. Maputo, 2012.

MINEDH - Plano Estratégico de Educação. 2020-2024. Maputo, 2019.

MINEDH - Relatório do Estudo Holístico da Situação do Professor em Moçambique. Edição: MINEDH. Maputo, 2017.

MOÇAMBIQUE. Assembleia da República. Lei 6/92 de 6 de Maio. Lei do Sistema Nacional de Educação, Maputo, 1992.

MORIN, E. Ciência com consciência. Edição revista e modificada pelo Autor. 15Ed. Tradução de Alexandre, M.D. e Dória, M.A.A. de S. Bertrand Brasil. Rio de Janeiro, 2013.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. Tradução de Matos, Dulce. Colecção Epistemologia e Sociedade. Instituto Piaget. Lisboa, 2008.

MUGIME, S. M. J., MAPEZUANE M., F., COSSA, J., & LEITE, C. Estudos sobre formação inicial de professores em Moçambique e sua relação com as políticas de formação de professores (2012-2017). Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, 27 (149), 2019. https://doi.org/10.14507/epaa.27.4250

NACUO, P. Boroma: Homenagem a todos os Professores. 2ed. Maputo: Publicações Notícias, 2008.

NICAQUELA, W. P. Conhecimentos dos Adolescentes sobre a Saúde Sexual e Reprodutiva. 2019 Disponível em <https://www.morebooks.de/store/pt/book/conhecimentos-dos-adolescentes-sobre-educa%C3%A7%C3%A3o-sexual-reprodutiva/isbn/978-613-9-79415-7>NGOENHA, S.E., CASTIANO, J.P. Manifesto da terceira via – Ponto um, 2019. Disponível em https://anchor.fm/severino-ngoenha/episodes/Manifesto-da-terceira-via-ponto-1-e3s1c0

NIQUICE, A. F. Formação de Professores Primários: Construção do Currículo. Maputo: Texto Editor, 2005.

NÓVOA, A. Desafios do Trabalho e formação docente no Seculo XXI. In Palestra com os professores do Sindicato dos Professores de Nova Hamburgo, 2017.

NÓVOA, A. O passado e o presente dos professores. In Nóvoa, A. (Org) . Profissão Professor. 2ed. Porto: Porto Editor. p. 13-34, 2014.

NÓVOA, A. Professores: Imagens do futuro presente. EDUCA Instituto de Educação - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2009.

SANTOS, B. S. Para uma Sociologia das ausências e uma Sociologia das emergências. In Santos, B.S (2006) (Org). Conhecimento Prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências. Revisitado. 2ed. São Paulo: Cortez editora, 2006.

ZABALZA, M. A. Planificação e Desenvolvimento Curricular na Escola. Rio Tinto: ASA Editores, 2001.

Downloads

Publicado

2021-02-17

Como Citar

Profírio Nicaquela, W. ., & Inácio Assane, A. . (2021). A formação de professores primários em Moçambique: qual modelo a adotar?. Revista Argumentos, 18(1). Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/argumentos/article/view/3840

Edição

Seção

Artigos