Política Editorial

Foco e Escopo

A Revista Argumentos é um periódico eletrônico vinculado ao Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Montes Claros. O periódico tem por objetivo publicar artigos, dossiês, ensaios, entrevistas e resenhas.

A Argumentos prioriza a publicação de contribuições originais oriundas de pesquisas desenvolvidas no âmbito da Antropologia, Ciências Política e Sociologia. Também são aceitas submissões provenientes de áreas disciplinares, sobretudo a partir de investigações de temáticas caras às Ciências Humanas e Sociais.

As contribuições são recebidas em fluxo contínuo. Cabe ao Comitê Editorial apreciar a adequação da proposta à linha editorial da Argumentos e verificar se a formatação do texto está conforme as normas disponibilizadas. A revista conta, ainda, com a colaboração de pareceristas externos, que, em estilo duplo-cego, avaliam a qualidade e a pertinência das submissões a partir de originalidades e de suas construções teóricas e metodológicas.

O periódico possui periodicidade semestral e recebe textos em português, espanhol e inglês. Para submeter trabalhos, é necessário que o autor tenha titulação mínima de mestre. Cabe frisar que a Argumentos oferece acesso livre ao seu conteúdo.

 

Políticas de Seção

Dossiê:

Submissões abertas     Indexado     Avaliado pelos pares

Artigos:

Submissões abertas     Indexado     Avaliado pelos pares

Resenhas:

Submissões abertas     Indexado     Avaliado pelos pares

 

Processo de Avaliação pelos Pares

As avaliações seguirão as éticas de avaliação duplo-cega.

Após passar pelo Comitê Editorial da revista, responsável por conferir se as normas exigidas pela seção "Diretrizes para Autores" são cumpridas, os artigos são enviados anonimamente a dois pareceristas, especialistas no tema, para avaliação criteriosa da sua qualidade. Em caso de divergência de opiniões, o artigo será enviado a um terceiro especialista. Os trabalhos que forem recomendados para publicação com revisão de conteúdo serão enviados novamente a dois pareceristas, de preferência os mesmos do processo inicial.

Cabe ao Comitê Editorial da Argumentos, responsável pelo número específico da revista, a aprovação final do artigo, que tenha sido aprovado condicionalmente no processo duplo-cego, para publicação. Cabe também ao Comitê Editorial o direito de fazer pequenas modificações no texto final, tabelas e figuras, para atender aos critérios editoriais da revista, que seguem as normas da ABNT.

O período entre a submissão, busca por pareceristas, avaliação dos mesmos e retorno da resposta aos autores pode durar até 6 meses.

Os autores comprometem-se a não enviar um artigo em avaliação a outras revistas por, pelo menos, três meses após o aceite da submissão. A desistência da submissão após este prazo deve ser registrada com notificação ao editor da revista.

O aceite da submissão de um manuscrito depende de avaliação do cumprimento dos requisitos de formatação e, principalmente, análise inicial do Comitê Editorial sobre a aderência do manuscrito ao escopo da revista.

 

Periodicidade

A Revista Argumentos é um periódico com publicação semestral. Cada edição conta com um dossiê temático, a seção de artigos livres - que são recebidos o ano todo em fluxo contínuo - e a seção de resenhas.

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Taxas

A Revista Argumentos não cobra nenhuma taxa pela submissão, avaliação e publicação de artigos que venham a ser veiculados pelo periódico.

Todo conteúdo da revista é publicado e cedido gratuitamente.

 

Modelo do Formulário de Avaliação

Ao encaminharmos o artigo para cada um/a de nossxs pareceristas,   enviamos, também, um formulário de avaliação com as seguintes informações e perguntas:

Parecer número:
Data de envio:
Data prevista para finalização do parecer:

Título do artigo:

1)Parecer:                                                                 
(  ) PUBLICAR
(  ) NÃO PUBLICAR
(  ) PUBLICAR A PARTIR DAS SUGESTÕES DO PARECERISTA
2) Os objetivos propostos pelo artigo são contemplados?
3) A argumentação desenvolvida é adequada?
4) É necessário algum adendo ou correção substancial?
5) Demais comentários e sugestões:

 

Código de ética e práticas editoriais científicas

Ciente da responsabilidade acadêmica e social de um periódico científico, a Argumentos pauta seu código de ética e conduta conforme os pontos a seguir apresentados:

1. RESPONSABILIDADES DOS PARECERISTAS

- Assegurar a confidencialidade de sua avaliação, garantindo e efetivando a avaliação cega por pares;
- Avaliar os artigos com neutralidade e rigor acadêmicos;
- Exercer a função de parecerista como voluntário, consciente da importância de sua colaboração ao periódico e à ciência;
- Informar aos editores quando não se sentir confortável para avaliar um artigo devido ao distanciamento temático do texto de sua área de estudo;
- Informar possíveis conflitos de interesses que podem vir a ocorrer no momento de avaliação de um artigo, sejam eles acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos, e declinar da avaliação;
- Não fazer qualquer uso do material que não a de uma leitura estritamente referente à avaliação;
- Não induzir, em seus respectivos pareceres, que os autores citem textos de autoria dos pareceristas avaliadores;
- Não tirar proveito, em hipótese alguma, da função de avaliador;
- Realizar críticas construtivas voltadas, especificamente, para o texto e conteúdo dos artigos;
- Ter consciência de que a figura do parecerista e sua prática de revisão cega por pares são os pontos-chaves para avaliação da qualidade de conteúdo do periódico.

2. RESPONSABILIDADES DOS AUTORES

- Apresentar, caso exista, a instituição financiadora da pesquisa, dedicando a ela um espaço nos agradecimentos, e assegurar que o conteúdo apresentado nos textos não tenha influência da instituição financiadora;
- Comprometer-se em não falsificar e fabricar dados, bem como se utilizar de pirataria ou plágio na produção de seus textos;
- Configurar-se, na condição de autor, em pesquisador ético e responsável pelo conteúdo exposto no material produzido;
- Garantir o ineditismo e a originalidade dos textos, inclusive o preprint, submetidos à avaliação;
- Identificar de forma clara e correta a autoria de todos que realizaram o estudo e o consequente texto do artigo. Do mesmo modo, indicar as coautorias e suas respectivas colaborações;
- Informar possíveis conflitos de interesses que podem vir a ocorrer no momento de submissão do artigo, sejam eles acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos;
- Manter-se à disposição para corrigir a literatura, caso necessário;
- Não praticar a manipulação de citações, dados e informações no intuito de obter o resultado de pesquisa pretendido no material produzido;
- Não utilizar a autocitação em demasia. No mesmo sentido, não utilizar referências específicas que visem à manipulação dos fatores de impacto, bem como o autoplágio;
- Verificar a existência de direitos autorais das imagens que possivelmente serão utilizadas na construção do texto, identificando, sempre que utilizadas, suas autorias e fontes.

3. RESPONSABILIDADES DOS PARECERISTAS

- Assegurar a confidencialidade de sua avaliação, garantindo e efetivando a avaliação cega por pares;
- Avaliar os artigos com neutralidade e rigor acadêmicos;
- Exercer a função de parecerista como voluntário, consciente da importância de sua colaboração ao periódico e à ciência;
- Informar aos editores quando não se sentir confortável para avaliar um artigo devido ao distanciamento temático do texto de sua área de estudo;
- Informar possíveis conflitos de interesses que podem vir a ocorrer no momento de avaliação de um artigo, sejam eles acadêmicos, financeiros, pessoais ou políticos, e declinar da avaliação;
- Não fazer qualquer uso do material que não a de uma leitura estritamente referente à avaliação;
- Não induzir, em seus respectivos pareceres, que os autores citem textos de autoria dos pareceristas avaliadores;
- Não tirar proveito, em hipótese alguma, da função de avaliador;
- Realizar críticas construtivas voltadas, especificamente, para o texto e conteúdo dos artigos;
- Ter consciência de que a figura do parecerista e sua prática de revisão cega por pares são os pontos-chaves para avaliação da qualidade de conteúdo do periódico.

Este código de ética e práticas editoriais científicas, comprometido com a integridade em publicações científicas, foi elaborado de acordo com as normas de publicação da Editora Unimontes.