Percepção docente sobre a avaliação interna no ensino geral angolano

Autores

Palavras-chave:

avaliação institucional, ensino angola, política educacionais

Resumo

Neste texto reflete-se sobre os sentidos atribuídos pelo corpo docente à avaliação interna, no contexto da educação básica em Angola. Especificamente, a partir de entrevista realizadas com professores do I e II ciclos que atuam em escolas no município do Lubalo (Província da Lunda-Norte), busca-se compreender como esses agentes compreendem os processos avaliativos institucionais que visam aferir não o aprendizado em si do corpo discente, mas as ações da própria instituição escolar. Argumenta-se que no caso em tela, uma vez que o atual Sistema Geral de Ensino Angolano (cuja reforma deu-se em 2016) ainda está em processo de configuração e não conta com processo avaliativos institucionais definidos, os professores atribuem múltiplos sentidos ao ato de avaliar aproximando-o de uma lógica normativa de “inspeção” da prática docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Balbina Uarinhenga, Universidade Lueji A’Nkonde

Pedagoga, mestra em educação pela Universidade Lueji A’Nkonde, Angola. E-mail: balbinawambauarinhenga950@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7368-3098.

Rosenilton Silva de Oliveira, Universidade de São Paulo

Antropólogo, docente na Universidade de São Paulo, Brasil. E-mail: rosenilton.oliveira@usp.br. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2952-4329.

Referências

AFONSO, A. Políticas educativas em Portugal (1985-2000): a reforma global, o pacto educativo e os reajustamentos neo-reformistas. In A.M. Catani ; R. P. Oliveira (orgs.), Reformas Educacionais em Portugal e no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, pp. 17-40. 2000

ANGOLA. Constituição da República de Angola, 2010. Disponível em: https://www.wipo.int/edocs/lexdocs/laws/pt/ao/ao001pt.pdf Acesso em 23 de novembro de 2020.

_____. Resultados Preliminares do Recenseamento Geral da População e habitação. Luanda: INE, 2016.

FIALHO, Ismael José; NOBREGA, Paulo Jorge. O perfil do inspetor e o efeito da inspeção da educação no desempenho docente. Um estudo em escolas do II ciclo do ensino secundário no município da Chibia (Angola). Revista Educação: Temas e Problemas, 16. 2016, pp 1-18.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Ed. UNESP, 2000.

IZA, Juliana Gama. O Ensino Superior em Angola e no Brasil: A Cooperação Acadêmica entre a Universidade Lueji A’Nkinde (ULAN) e a Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (Feusp). São Paulo: Universidade de São Paulo, 2018. Tese de Doutorado. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-10022017-132543/pt-br.php

Lei Nº 17/16, de 7 de Outubro. Lei de Bases do Sistema de Educação - Diário da República. Assembleia Nacional I Série nº 170

LIBERATO, Ermelinda. Avanços e retrocessos da educação em Angola. Revista Brasileira de Educação v. 19 n. 59 out.-dez. 2014, pp 1003-1031.

LUBALO. Relatório - ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL DO LUBALO, 2007.

LÜCK, Heloísa. Dimensões de Gestão Escolar e suas Competências. Curitiba, Editora Positivo, 2009.

MANASSA, João Baptista Abreu. Lunda: história e sociedade. Belas: Mayamba, 211.

MARINELLI, M. Autoavaliação institucional: estudo de sistemas de educação corporativa em bancos de desenvolvimento brasileiros. Tese apresentada para obtenção do título de Doutor em Educação. Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Ceará, 2013.

MOURA, Marcelo Pinto Coelho. Avaliação Institucional como Instrumento de Gestão Estratégica: estudo de caso em uma escola estadual de Itabira – MG/Dissertação MP – Universidade Federal de Juiz FE/ CAEd. P. Pós Graduação em Gestão e Avaliação da Educação 2017

PATTON, M.Q. Ouatitative Evaluation. Beverly Hills: SAGE, 1980.

VASCONCELLOS, Celso Dos S. Avaliação Escolar. São Paulo, Cortez. 7ª Edição. 1998

VICTORINO, Samuel Carlos. O papel da educação na reconstrução nacional da República de Angola. Revista Diálogos: pesquisa em extensão universitária. IV Congresso Internacional de Pedagogia Social: domínio sociopolítico. Brasília, v.17, n.1, jun, 2012.

ZAU Manuel. Processo da Avaliação da Qualidade de Ensino Superior em Angola. Luanda: Edições Eco7, 2 ed.. 2019.

Downloads

Publicado

2021-02-17

Como Citar

Uarinhenga, B. ., & Silva de Oliveira, R. . (2021). Percepção docente sobre a avaliação interna no ensino geral angolano. Revista Argumentos, 18(1). Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/argumentos/article/view/3838

Edição

Seção

Artigos