ENTRE GOLPES E GINGAS: A PRESENÇA DAS LUTAS NO ENSINO MÉDIO

Autores

  • Taís Novaes de Souza Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
  • Daniel Venâncio de Oliveira Amaral

DOI:

10.46551/rn2024152300087

Palavras-chave:

Lutas. Educação Física. Ensino Médio. Januária, MG.

Resumo

A luta é um conteúdo que oferece um rol expressivo de ganhos afetivos, cognitivos, motores e sociais. A disciplina de Educação Física apresenta-se como um agente de importância ímpar para haver a fruição, no âmbito escolar, de um espectro diversificado de gestualidades e movimentos nas diversas práticas corporais inseridas na disciplina, sendo as lutas incorporadas nesse ensejo. Tomando como objeto de análise 4 escolas públicas estaduais, instaladas na sede citadina de Januária, cidade situada no Norte mineiro, este artigo descreve e interpreta a presença das lutas no Ensino Médio. De forma mais específica, buscou-se avaliar se as práticas de combate são desenvolvidas nas aulas, as modalidades mais recorrentes, dificuldades para aplicabilidade, possíveis correlações entre lutas e compartamentos violentos, e, por fim, se os docentes dialogam com os planos de curso que referenciam o trabalho  da Educação Física escolar, em Minas Gerais. Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e de corte transversal, com o espectro informativo subsidiado por um questionário adaptado, contando com a participação de 9 professores. Em linhas, o conjunto de dados arrolados na pesquisa revela que a maior parte dos professores cotejados desenvolvem o conteúdo nas aulas, não enxergam relações explícitas entre lutas e comportamentos violentos, bem como utilizam o currículo estadual para balisar suas atuações. Na mesma esteira, constatou-se, ainda, um repertório variado de práticas de combate ministradas pelos docentes, sendo a capoeira a modalidade com maior ocorrência de registros.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, Maíra Lopes De. Os efeitos político-pedagógicos produzidos pela prática da capoeira no contexto escolar: a compreensão dos coletivos docentes de duas escolas da RME-POA. Mestrado (Ciências do Movimento Humano), Univer-sidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Editora do Brasil S/A. Brasília, 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretária de Educação. Brasília, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/introducao.pdf. Aces-so em: 13/08/2023

MINAS GERAIS. Plano de Curso Ensino Médio. 2023. Disponível em: https://curriculoreferencia.educacao.mg.gov.br/index.php/plano-de-cursos-crmg. Acesso em: 10/08/2023

BRASIL. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf. Acesso em: 20 nov. 2023.

CATONE, Marcia Eloiza Araújo; BARBOSA, Maria Clara Catone; LEITE FILHO, Marcos Antônio de Araújo. A Importância dos Jogos e das Brincadeiras para o De-senvolvimento Psicomotor no Ensino Fundamental dos anos iniciais. Revista Eletrônica Nacional de Educação Física. v. 5, n. 5. 2022.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A Educação Básica como direito. Cadernos de Pes-quisa, São Paulo, v. 38, n. 134, 2008.

FERREIRA, Heraldo Simões. As Lutas na Educação Física Escolar. Revista de Educação Física, Fortaleza, v. 75, n.135, 2006.

HARNISCH, Gabriela Simone et al. As lutas na educação física escolar: um ensaio sobre os desafios para sua inserção. Caderno de educação física e esporte, v. 16, n. 1. Paraná. 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Januária. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/mg/januaria.html. Acesso em: 20 nov. 2022.

LAGE, Victor et al. As lutas na Educação Física escolar: perspectivas discentes de Catanduva e região. Corpo e Movimento Educação Física, v. 7. São Paulo. 2016.

LANÇANOVA, Jader Emílio da Silveira. Lutas na Educação Física escolar: alter-nativas pedagógicas. Universidade da Região de Campanha. Alegrete, 2006.

LOPEZ, Paulo Cesar Grulett et al. O conteúdo lutas no ensino médio: discursos dos professores de Educação Física da fronteira Brasil-Bolívia. Pensar a Prática, v.22, n. 1, Goiânia. 2019.

MATOS, José Arlen Beltrão de et al.. A presença/ausência do conteúdo lutas na educação física escolar: identificando desafios e propondo sugestões. Conexões, v. 13, n. 2, Campinas, 2015.

MINAS GERAIS. Curriculo Referência de Minas Gerais. Minas Gerais. 2018. Dis-ponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/implementacao/curriculos_estados/documento_curricular_mg.pdf. Acesso em: 17 ago. 2023

NASCIMENTO, Paulo Rogério Barbosa. Organização e Trato Pedagógico do Con-teúdo de Lutas na Educação Física Escolar. Motrevivência, Rio Grande do Sul, ano XX, n. 31, 2008.

PAULA, Tania Regina de; BEZERRA, Wladimir Pereira. As vantagens do ensino da capoeira nas aulas de educação física escolar. Pagina Capoarte. 2014.

PEREIRA, Guilherme; ORTIGÃO, Maria Isabel Ramalho. Pesquisa quantitativa em educação: algumas considerações. Periferia, Rio de Janeiro, v. 8, n. 1, 2016.

PONSO, Caroline Cao; ARAÚJO, Maíra Lopes de. Capoeira, música e educação: possibilida-des pedagógicas no ensino básico. Revista Música na Educação Bási-ca, Londrina, v. 7, n. 7, 2016.

RUFINO, Luiz Gustavo Bonatto; DARIDO, Suraya Cristina. O ensino das Lutas nas aulas de Educação Física: análise da prática pedagógica á luz de especcialistas. Revista Educação Física/UEM, v. 26, n. 4, , 4. 2015.

SILVA, Gabriela Simões et al.. Cultura afro-brasileira: a capoeira na escola e na educação física. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2. 2019.

SILVA, Josimar Cardoso. Lutas como Conteúdo Metodológico nas aulas de Educação Física: Motivos e dificuldades. Trabalho de Conclusão de Curso (Gra-duação em Educação Física) – Universidade Estadual de Montes Claros, campus Januária, 2015.

SILVA, Luciano Hebert de Lima. A capoeira como conteúdo da educação física escolar: uma construção a partir da narrativa de formação de um capoeirista profes-sor. Mestrado Profissional (Educação Física) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2020.

SOUZA, Sérgio Augusto Rosa de; OLIVEIRA, Amauri A. Bássoli de. Estruturação da capoeira como conteúdo da Educação Física no ensino fundamental e médio. Re-vista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 12, n. 2 p. Maringá, 2001.

TIAGO, Rodrigo Fernandes. Como a educação física e o taekwondo podem con-tribuir para a inclusão das crianças no mundo da cultura corporal. Pós Gra-duação (Arte e História) – Universidade Presbeteriana Mackenzie, São Paulo. 2008.

WERNECK, Pedro Henrique Burnier. A física das artes marciais de contato dire-to: a utilização do judô e do sumô como ferramenta de ensino de Mecânica. Trabal-ho de Conclusão de Curso (Educação Física) – Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2022.

Publicado

2024-04-17 — Atualizado em 2024-04-23

Versões

Como Citar

NOVAES DE SOUZA, Taís; VENÂNCIO DE OLIVEIRA AMARAL, Daniel. ENTRE GOLPES E GINGAS: A PRESENÇA DAS LUTAS NO ENSINO MÉDIO. RENEF, [s. l.], v. 15, n. 23, p. 105–119, 2024 [2024]. DOI: 10.46551/rn2024152300087. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7214. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos