EDITORIAL

Autores

  • Amário Lessa Júnior Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES https://orcid.org/0000-0002-4600-4125
  • Geraldo Magela Durães Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Resumo

A história do futebol brasileiro se confunde com a do atleta Edson Arantes do Nascimento, que aos dezessete anos ajudou o Brasil a se colocar como referência mundial no futebol, com a conquista do primeiro título mundial. A partir deste êxito e de mais duas a posteriori o mesmo se tornou parâmetro universal como atleta da modalidade, tanto pelas suas habilidades dentro de campo como pela sua empatia e destreza fora dele. Edson Arantes do Nascimento nasceu em 23 de outubro de 1940 em Três CoraçõesMinas Gerais, Brasil, sendo filho do jogador João Ramos do Nascimento, mais conhecido como Dondinho, e Celeste Arantes. É o mais velho de dois irmãos. Pelé recebeu seu primeiro nome em homenagem ao inventor estadunidense Thomas Edison, de quem Dondinho era fã. Ele foi originalmente alcunhado de "Dico" por sua família. Edson recebeu o apelido "Pelé" durante seu tempo de escola por conta da forma que pronunciava o nome de seu jogador favorito, o goleiro Bilé do Vasco da Gama de São Lourenço, time inspirado no homônimo carioca, o qual falava de forma equivocada. Pelé não gostava do apelido, e chegou a brigar com o colega de sala que inicialmente lhe atribuíra à alcunha. Em sua autobiografia, Pelé afirmou que não tinha ideia do que o nome significava, nem seus velhos amigos. Além da afirmação de que o nome é derivado de Bilé, e que significa "milagre" em hebreu, a palavra não tem nenhum significado em português. Descrito como o "Rei do Futebol", é amplamente considerado como o maior atleta de todos os tempos. Em 2000, foi eleito Jogador do Século pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS) e foi um dos dois vencedores conjuntos do prêmio Melhor Jogador do Século da FIFA. Nesse mesmo ano, Pelé foi eleito Atleta do Século pelo Comitê Olímpico Internacional. De acordo com a IFFHS, é o segundo maior goleador da história do futebol em jogos oficiais, tendo marcado 765 gols em 812 partidas. No total foram 1283 gols em 1363 jogos (incluindo amistosos não oficiais), um recorde mundial do Guinness. Durante sua carreira, chegou a ser durante um período o atleta mais bem pago do mundo. Pelé começou a jogar pelo Santo Futebol Clube aos quinze anos de idade, e pela Seleção Brasileira aos dezesseis. Durante sua carreira na Amarelinha, sagrou-se campeão de três edições da Copa do Mundo FIFA19581962 e 1970, sendo o único a fazê-lo como jogador. Contando os gols oficiais, Pelé é ao lado de Neymar, o maior goleador da história da Seleção Brasileira, com 77 gols em 92 jogos. Em clubes, ele é o maior artilheiro da história dos Santos e os levou a várias conquistas, com destaque para duas Copas Libertadores da América e dois Mundiais Interclubes, vencidos em 1962 e 1963. Conhecido por conectar a frase "jogo bonito" ao futebol, a "ação eletrizante e a propensão a objetivos espetaculares" de Pelé fizeram dele uma estrela rapidamente, e sua equipe fez turnês internacionais, a fim de aproveitar ao máximo sua popularidade. Após se aposentar em 1977, tornou-se embaixador mundial do futebol e fez muitos trabalhos de atuação e comerciais. Em janeiro de 1995, foi nomeado ministro do esporte no governo Fernando Henrique Cardoso. Em 2010, foi nomeado presidente honorário do New York Cosmos. Nós da RENEF nos sentimos muito honrados em fazer esta justa homenagem a este grande atleta em nossa primeira edição de 2023, e quiçá podermos conquistar patamares superiores com a publicação deste periódico nos espelhando nas conquistas deste grande atleta1.

Assim boa leitura e pesquisa a todos.

 

Amário Lessa Júnior

Geraldo Magela Durães

Editores

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2023-03-04 — Atualizado em 2023-05-03

Versões

Como Citar

LESSA JÚNIOR, A.; MAGELA DURÃES, G. EDITORIAL. RENEF, [S. l.], v. 14, n. 21, p. 1–2, 2023. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/6313. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Editorial

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 5 > >>