DESIGUALDADE E TRIBUTAÇÃO DE RENDIMENTOS NO BRASIL E DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO DAS EMPRESAS

Autores

  • Luiz Antônio de Matos Macedo Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG
  • Geraldo Antônio dos Reis Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes

DOI:

https://doi.org/10.46551/epp2021933

Resumo

O artigo apresenta indicadores da grande desigualdade de rendimentos pessoais no Brasil comparativamente a outros países. Associa-se a parte maior do total desses rendimentos – constituída pelos rendimentos pessoais gerados no conjunto das empresas capitalistas que produzem bens e serviços – à distribuição do valor adicionado gerado nestas empresas entre salários e rendas de propriedade. Estas rendas constituem parcela dos rendimentos dos “mais ricos”, a qual tende a ser tanto maior quanto maiores são estes rendimentos. Essa distribuição do valor adicionado é analisada teoricamente e ilustrada com dados para o Brasil (das Contas Nacionais). A parte desse valor adicionado das empresas constituída por lucros (que é uma das rendas de propriedade, no caso, propriedade de capital por seus sócios) e que é distribuída como rendimentos pessoais é objeto de discussão relativa ao fato de que, no Brasil (como exceção no mundo), ela é isenta do imposto sobre rendimentos pessoais (de “pessoas físicas”) – o que está em vias de ser mudado pela reforma ora (julho 2022) em andamento no Congresso, que é comentada no artigo. Também é discutida a baixa progressividade de tal imposto no Brasil, em dissonância com uma política pública visando a redução da grande desigualdade de rendimentos pessoais.

Palavras-chave: desigualdade de rendimentos, tributação de rendimentos, distribuição de valor adicionado, tributação de lucros, progressividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Antônio de Matos Macedo, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1972), mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (1979) e doutor em Economia realizado no University College da Universidade de Londres (1989).

Geraldo Antônio dos Reis, Universidade Estadual de Montes Claros - Unimontes

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Faculdade de Administração e Finanças (atual Unimontes) (1987), mestrado em História Econômica pela Universidade de São Paulo (1995) e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Geografia - Tratamento da Informação Espacial, da PUC-MG (2016).

Referências

ATKINSON, A. The economics of inequality. 2. ed. Oxford: University

Press, 1983.

CHANCEL, L.; PIKETTY, T.; SAEZ, E.; ZUCMAN, G. et al. World Inequa-lity Report 2022. World Inequality Lab, https://wir2022.wid.world

DOBB, M. Theories of value and distribution since Adam Smith. Cam- bridge: University Press, 1973.

HOWARD, M. Modern theories of income distribution. London: Mac- millan, 1979.

KALDOR, N. Alternative theories of distribution. Review of Economic Studies, vol.23, 1955.

KALECKI, M. Theory of economic dynamics. 2. ed. New York: Kelley, 1969.

MACEDO, L. Exploração capitalista e desigualdade de renda. Montes Claros: Ed. Unimontes, 2020.

MARX, K. O capital. Livro I. São Paulo: Abril Cultural, 1983 e 1985. vol.I, tomos 1-2.

MORGAN, M. Falling inequality beneath extreme and persistent con- centration: new evidence for Brazil combining national accounts, sur- veys and fiscal data, 2001-2015. WID. world Working Paper Series, no. 2017/12, august 2017.

PIRES, M.; ORAIR, R. & GOBETTI, S. A quem interessa não tributar dividendos? Folha de São Paulo, 09/06/22.

REIS, G. Federalismo e finanças municipais no Brasil: uma análise es- pacial. 415 f. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Geografia. Belo Horizon- te, 2016.

RICARDO, D. Principles of Political Economy and taxation. Cambridge: University Press, 1951.

RUAS, R. “Imposto de renda da pessoa física no Brasil: um estudo sobre progressividade tributária e implicações na desigualdade”. Monografia de Bacharelado em Economia na Universidade Estadual de Montes Claros, 2019.

SLEMROD, J., org. Tax progressivity and income inequality. Cambridge: University Press, 1994.

SMITH, A. An inquiry into the nature and causes of the wealth of nations. Livro I. Oxford: University Press, 1976. vol. I

WOOD, A. A theory of profits. Cambridge: University Press, 1975. [trad. para o português: . Uma teoria de lucros. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980.]

WORLD INEQUALITY REPORT 2022. Vide CHANCEL et al.

Downloads

Publicado

2022-09-05

Edição

Seção

Artigos