A INFLUÊNCIA DE ANTÔNIO GRAMSCI NO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO:

A PRODUÇÃO TEÓRICA EM CINCO UNIVERSIDADE ENTRE 2000-2017

  • Lucas da Costa Brandão Universidade Federal Fluminense
  • Ariadne Aparecida Rodrigues de Araújo UFF-Rio das Ostras
  • Vânia Noeli Ferreira de Assunção UFF-Rio das Ostras
Palavras-chave: Serviço social brasileiro, A. Gramsci, Universidade brasileira

Resumo

Neste artigo, descritivo, expõem-se os resultados quantitativos de uma pesquisa de
iniciação científica realizada na Universidade Federal Fluminense (UFF – Rio das Ostras)
pelos autores. A pesquisa “A contribuição teórica de Antonio Gramsci para o serviço
social brasileiro” discutiu a inserção e disseminação de Gramsci no serviço social do País.
Após análise qualitativa de trabalhos na área, a segunda parte da pesquisa (cujos
resultados são objeto deste texto) consistiu em identificar e quantificar teses e dissertações
feitas declaradamente sob influência do pensamento gramsciano entre 2000 e 2017 em
programas de pós-graduação em serviço social com as maiores notas no relatório final de
avaliação da Capes de 2017 (PUC-SP, UFPE, UFMA, UnB e PUC-RS), por meio de
pesquisa em suas plataformas digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANGELI, José Mario. Gramsci, hegemonia e cultura: relações entre sociedade civil e política. Revista Espaço Acadêmico n. 122, p. 123-32, jul. 2011.
BURGOS, Raúl. Gramsci y la izquierda en América Latina. Em Pauta, n. 22, pp. 165-36, 2009.
COUTINHO, C. N. As categorias de Gramsci e a realidade brasileira. In: Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2003.
______. De Rousseau a Gramsci. São Paulo: Boitempo, 2011.
DIAS, E. F. et al. O outro Gramsci. 2. ed. São Paulo, Xamã, 1996.
FONSECA, Francisco. Imprensa e agenda ultraliberal no Brasil. Gramsci e o Brasil, jan. 2007. Disponível em: , acessado em 20 maio 2017.
GRAMSCI, A. A formação dos intelectuais. Venda Nova: M. Rodrigues Xavier, 1972.
______. Cadernos do cárcere v. III: comentários sobre Maquiavel, a política e o Estado. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.
LAKATOS, Eva M.; MARCONI, Marina A. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1992.
LOLE, Ana et al. Produção bibliográfica de Gramsci no Brasil: uma análise preliminar. Disponível em: , acesso 28 fev. 2017.
MONTEIRO, D. D. Gramsci e a questão democrática no Brasil. Disponível em: brasil/>, acessado em 26 nov. 2014.
MORAES, Dênis de. Comunicação, hegemonia e contra-hegemonia: a Contribuição teórica de Gramsci. Revista Debates, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 54-77, jan.-jun.
2010.
SAVIANI, D. Gramsci e a educação no Brasil: para uma teoria gramsciana da educação e da escola. Disponível em: , acessado em 3 mar. 2017.
SECCO, L. Gramsci e o Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.
SEMERARO, G. (Coord.). Mapa bibliográfico de Gramsci no Brasil. UFF/Ufipe. Disponível em: ,
acessado em 28 fev. 2017.
SOUZA, Herbert Glauco de. Contra-hegemonia: um conceito de Gramsci? Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação. Belo Horizonte, 2014.
SILVA, R.; CUNHA, M.; MARTINS JR.; J. A contribuição do pensamento de Antonio Gramsci na contribuição da perspectiva crítica no serviço social. Revista Cesumar
Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, v. 17, n. 2, pp. 549-71, jul./dez. 2012.
SIMIONATTO, Ivete. Gramsci: sua teoria, incidência no Brasil, influência o serviço social. 3. ed. SP/Florianópolis, Cortez/Ed. UFSC, 2004.
______. Marxismo gramsciano e serviço social: interlocuções mais que necessárias. Em Pauta – Revista da UERJ, RJ, v. 9, n. 27, pp. 17-33, 2011.
Publicado
2020-04-03
Como Citar
da Costa BrandãoL., Aparecida Rodrigues de AraújoA., & Noeli Ferreira de Assunção V. (2020). A INFLUÊNCIA DE ANTÔNIO GRAMSCI NO SERVIÇO SOCIAL BRASILEIRO: : A PRODUÇÃO TEÓRICA EM CINCO UNIVERSIDADE ENTRE 2000-2017. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 3(2), 146-182. Recuperado de //www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/535