MOVIMENTO ESTUDANTIL DE SERVIÇO SOCIAL E CONSCIÊNCIA DE CLASSE:

UM DEBATE A PARTIR DA ENESSO

Autores

  • Lucila de Souza Zanelli Assistente social

Resumo

Neste Trabalho de Conclusão de Curso/TCC abordamos a dimensão político-organizativa da categoria profissional por meio do Movimento Estudantil de Serviço Social/MESS, no que tange ao processo de formação de consciência de classe dos sujeitos que constituem tal movimento. O tema em debate demandou análise da conjuntura atual, a qual tem sido marcada pela radicalização da ofensiva neoliberal e ultraconservadora. Desenvolvemos o presente trabalho orientadas pelo objetivo de analisar como a conjuntura de crise sistêmica do capital tem afetado o alcance das finalidades da Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social/ENESSO no período de 2008 à 2018, considerando que a mesma tem travado historicamente o compromisso com a formação política e profissional de estudantes de Serviço Social no Brasil, inferindo na formação de consciência de classe dos mesmos. Tal preocupação se fundamenta no zelo da histórica direção sociopolítica do MESS em 41 anos de rearticulação, período no qual as/os estudantes têm se configurado como sujeito na categoria profissional, na condição de agente fundamental na reconceituação do Serviço Social brasileiro. Assim, a relevância da realização deste TCC ancorou-se ainda, na concepção de pesquisadores/as que se debruçaram sobre o tema e identificam que o MESS e a ENESSO ocupam com protagonismo a história do movimento de [re]significação da profissão. Para o alcance da principal finalidade, delineamos como objetivos específicos: a análise das mudanças operadas na estrutura organizativa e no direcionamento sociopolítico da ENESSO, ademais do estudo das estratégias utilizadas pelo MESS no sentido de prover os recursos materiais necessários para atingir suas finalidades. O todo deste TCC sustenta-se no materialismo histórico dialético, o qual constitui aporte estruturante do projeto profissional hegemônico do Serviço Social brasileiro, por ser o referencial que nos possibilita compreender o movimento da realidade no sentido das aproximações sucessivas. Além da pesquisa bibliográfica e documental (esta última através dos Cadernos de Deliberação e Estatuto da Executiva no período em questão, analisados em suas principais modificações através de análise qualitativa e quantitativa), adotamos a técnica de observação participante, posto que o vínculo orgânico da pesquisadora com o objeto instigou a necessidade da pesquisa e a identificação de sua problemática. Adjacente ao desenvolvimento de pesquisa de iniciação científica (com incentivo financeiro de bolsa FAPEMIG), participação em grupo de estudo e pesquisa, além de militância de âmbito político-partidária comunista, a dimensão da militância política no âmbito do Movimento Estudantil geral (DCE “Walkíria Afonso Costa” da Universidade Federal do Triângulo Mineiro/UFTM) e sobretudo, de área, a nível local, regional e nacional (na gestão “Mobilização” do Centro Acadêmico XV de Maio da UFTM; na gestão “(R)Existir” da Coordenação Regional da Região V e “Comissão Gestora” da ENESSO) constituem momentos do processo de formação de consciência que suscita transformações que ganham formas em inquietações e questionamentos de ordem coletiva e de classe tais quais a que constituiu objeto deste TCC. Concluímos que a ENESSO tem sofrido com rebatimentos conjunturais que obstruem o processo de formação de consciência de classe de estudantes de Serviço Social, os quais ameaçam a sua permanência na direção sociopolítica expressa no Projeto Ético-político, hegemônico da categoria profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-03

Como Citar

de Souza Zanelli, L. (2020). MOVIMENTO ESTUDANTIL DE SERVIÇO SOCIAL E CONSCIÊNCIA DE CLASSE: : UM DEBATE A PARTIR DA ENESSO. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 3(2), 190-191. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/456