Abuso sexual: formação profissional, condições de enfrentamento da proteção social especial e o adoecimento do profissional que atua no atendimento às vítimas

Autores

  • Elizabeth Da Silva Alcoforado Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Palavras-chave:

Violência Sexual Intrafamiliar; Equipe multidisciplinar;Adoecimento profissional.

Resumo

O presente artigo é fruto da tese de doutorado em sociologia/UFPB - O PODER NOS MUROS DO SILÊNCIO: abuso sexual, segredo e família, defendida em 2016.

As vítimas de violência sexual nas unidades de saúde e de assistência são sempre acolhidas por uma equipe multidisciplinar. A multiplicidade de olhares para uma mesma questão – o abuso sexual – favorece a compreensão deste problema como multifacetado. Como pontuou Azevedo e Guerra (2007), a vítima de abuso sexual apresenta-se como uma síntese de comorbilidade, ou seja, a vítima nunca se apresenta apenas com uma única modalidade de violência, mas como uma síntese de modalidade de violência intrafamiliar que será revelada no contato e na escuta qualificada da equipe multidisciplinar. A revelação da violência sexual, mediante relato da vítima junto aos profissionais qualificados, possibilita também a exposição de toda uma dinâmica da violência doméstica. Neste sentido, a atuação em rede é um ponto crucial, visto que várias demandas se apresentam, requerendo com isso que o trabalho seja fortalecido entre os técnicos de atendimento direto, como também com a equipe de referência e contra referência. Trabalhar com a dor do outro não representa uma tarefa fácil para as equipes multidisciplinares no setor de saúde e assistência social. As dificuldades de operacionalizar as ações por limitações institucionais, de formação, de apoio e falta de capacitação adequada, muitas vezes, leva a própria equipe a buscar formas criativas para suportar o peso do cotidiano permeado por histórias de violências. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizabeth Da Silva Alcoforado, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (1993), mestrado em Sociologia pela
Universidade Federal de Pernambuco (1999) e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba.

Referências

ALVES, Giovanni. Trabalho e Subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. São Paulo: Boi Tempo, 2011.

AMARO, Sarita. Crianças vítimas de violência – Das sombras do sofrimento à genealogia da resistência: uma nova teoria científica. 2ª ed Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011.

AZEVEDO, Maria Amélia, GUERRA, Viviane Nogueira de Azevedo. (Orgs)Crianças Vitimizadas: a síndrome do pequeno poder. São Paulo: Iglu, 1989, 2007.

BRASIL, Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS). Brasília: DF, 7 de dezembro de 1993.

BRASILIA. Lei Nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8742compilado.htm. Acesso em: 10 de setembro de 2017

BRASIL, Plano Nacional de Enfrentamento a Violência Sexual, Brasília, 2000.

CARVALHO, Maria do Carmo B. A ação em rede na implementação de políticas e programas sociais públicos. Disponível em> , http://www.lasociedadcivil.org/wp-content/uploads/2014/11/a_ao_em_rede_na_implementao.pdf> Acessado em 10/08/2017.

ELIAS, Nobert. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

FALEIROS, Eva T. Silveira. Repensando os conceitos de violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Coleção garantia de Direitos Séries Subsídios Tomo I. Ministérios da Justiça, 1998. In: AMARO, Sarita. Crianças vítimas de violência – Das sombras do sofrimento à genealogia da resistência: uma nova teoria científica. 2ª ed Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Editora Graal, 1999.

________________. Vigiar e Punir: história da violência nas prisões. 24ª ed. Petrópolis :Vozes, 2005

FURINI, Luciano Antonio. Redes sociais de proteção integral à criança e ao adolescente: falácia ou eficácia. São Paulo: UNESP, 2011

GUERRA, Viviane Nogueira de A (Orgs.) Infância e Violência Domestica: fronteiras do conhecimento. 2ª ed. São Paulo: Cortez, 1998.

PALMONARI, Augusto y ZANI, Bruna. Psicología social de la comunidade, Buenos Aires, Nueva Visión, 1990. In: VELÁZQUEZ, Susana. Violencias y famílias. Buenos Aires: Paidós, 2012

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnicas e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006

VELÁZQUEZ, Susana. Violencias y famílias. Buenos Aires: Paidós, 2012

Downloads

Publicado

2020-01-15

Como Citar

Da Silva Alcoforado, E. (2020). Abuso sexual: formação profissional, condições de enfrentamento da proteção social especial e o adoecimento do profissional que atua no atendimento às vítimas. Revista Serviço Social Em Perspectiva, 2(1), 150–162. Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/364