EFEITO DA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS EM AMBIENTE AQUÁTICO SOBRE A SAÚDE MENTAL DE IDOSOS: REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Leonardo Geamonond Nunes UFTM

DOI:

https://doi.org/10.46551/rn2020111600041

Palavras-chave:

Exercício Físico, Ambiente Aquático, Saúde Mental, Idosos

Resumo

O objetivo do estudo foi realizar uma revisão sistemática sobre o efeito da prática de exercícios físicos em ambiente aquático sobre a saúde mental de idosos, e responder a seguinte pergunta: O exercício físico em ambiente aquático proporciona benefícios sobre a saúde mental de idosos? Foram analisados e lidos na integra artigos publicados entre os anos de 2015 a 2020 nos idiomas português e inglês, nas seguintes bases de dados: SCIELO, LILACS e GOOGLE SCHOLAR. Os estudos relataram que a prática sistemática de exercícios físicos em ambiente aquático proporcionou benefícios na qualidade do sono, aumento da motivação em promoção da saúde e melhorias sobre a saúde cerebral, aprimorando o desempenho cognitivo em idosos. A prática sistematizada de exercícios físicos é reconhecida por profissionais da área da saúde como ação não farmacológica, potencializando o desempenho cognitivo e prevenindo contra transtornos mentais comuns e possíveis demências. Porém cabe aos profissionais de Educação Física atribuir maior atenção aos fatores de risco e desenvolver estratégias que visem proporcionar maior funcionalidade e qualidade de vida para a população idosa respectivamente.

Palavras-chaves: Exercício Físico. Ambiente Aquático. Saúde Mental. Idosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Geamonond Nunes, UFTM

Sou natural de Campos Altos - MG. Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM (2018). Graduado em Educação Física (Licenciatura e Bacharelado) pelo Centro Universitário do Planalto de Araxá - (2007). Tenho experiência no campo prático como técnico da equipe de Natação Minas Paralímpica em Araxá-MG, durante os anos de 2006 e 2007. Atualmente exerço a função de professor em Natação desde 2010 até a data presente, atuando nas quatro esferas do desenvolvimento humano (crianças, adolescentes, adultos e idosos). Também atuo como professor em métodos alternativos de treinamento físico em ambiente aquático, com foco em envelhecimento humano saudável. Fui membro do grupo de estudos e pesquisas NEAFISA/UFTM durante os anos de 2016 a 2018. No campo de ensino tenho expertise em: Ensino Aprendizagem em Natação, Métodos Alternativos de Treinamento Físico em Ambientes Aquáticos e Saúde Mental. O Campo de Investigação é com ênfase em Atividades Aquáticas, Envelhecimento Humano e Saúde Mental.

Referências

ADAM R.J, PIANTADOSI C, ETTRIDGE K, MILLER C, WILSON C, TUCKER G et al. Functional health literacy mediates the relationship between socio-economic status, perceptions and lifestyle behaviors related to cancer risk in an Australian population. Patient Educ Couns. 2013;91(2):206-12.

ANDRANDE F.L.J.P, LIMA J.M.R, FIDELIS K.N.M, LIMA J.J.K.C. Incapacidade cognitiva e fatores associados em idosos institucionalizados em Natal, RN, Brasil. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol, 2017; 20(2): 186-197.

ASSUMPÇÃO L.O.T, GOLIN C.G. Reflexão sociológica sobre o conceito de habitus relacionado à prática de atividade física. R. bras. Ci. e Mov 2016;24(3):158-166.

BANKS J, BREEZE E, CHESHIRE H et al. Cognitive function. In: Banks J, Breeze E, Lessof C, Nazroo J, eds. Retirement, Health and Relationships of the Older Population in England: The 2004 English Longitudinal Study of Ageing (Wave 2). London: The Institute for Fiscal Studies; 2006:217–242.

BERKMAN N.D, SHERIDAN S.L, DONAHUE K.E, HALPERN D.J, CROTTY K. Low health literacy and health outcomes: an updated systematic review. Ann Intern Med. 2011 Jul 19;155(2):97-107.

BICKMORE TW, SILLIMAN RA, NELSON K, CHENG DM, WINTER M, HENAULT L et al. A Randomized Controlled Trial of an Automated Exercise Coach for Older Adults. JAGS. 2013; 61:1676–1683.

CHEW L. D., BRADLEY K. A., BOYKO E. J. Brief questions to identify patients with inadequate health literacy. Family Medicine. 2004, 36:588–594.

CHEW L. D., GRIFFIN J. M., PARTIN M. R., NOORBALOOCHI S., GRILL J. P., SNYDER A, VANRYN M. Validation of screening questions for limited health literacy in a large VA outpatient population. Journal of General Internal Medicine. 2008, 23: 561–566.

GEBOERS B, WINTER AF, LUTEN KA, JANSEN CJM, REIJNEVELD SA. The Association of Health Literacy with Physical Activity and Nutritional Behavior in Older Adults, and Its Social Cognitive Mediators, Journal of Health Communication: International Perspectives. 2014; 19(2):61-76.

GUNTZVILLER L.M, KING A.J, JENSEN J.D, DAVIS L.A. Self-Efficacy, Health Literacy, 463-72.

KWAN B, FRANKISH J, ROOTMAN I. The Development and Validation of Measures of Health Literacy in Different Populations. 204. Vancouver/Victoria: Institute of Health Promotion Research and Centre for Community Health Promotion Research. 2016.

LO BIONDO-WOOD G, HABER J. Pesquisa em enfermagem: métodos, avaliação crítica e utilização. Guanabara Koogan; 2001.

MARTINS A.M.E.B.L, BAUMAN C.D, ÁVILA W.R.M, FARIAS P.K.S, PEREIRA E.J.P, FERREIRA F.N., et al. Elaboração de um instrumento de alfabetização em saúde quanto à prática de atividade física entre diabéticos. Revista Eletrônica Acervo Saúde 2018; 12:S1202-S1213.

MELNYK B.M, FINEOUT-OVERHOLT E. Making the case for evidence-based practice. In: MELNYK B.M, FINEOUT-OVERHOLT E. Evidence-based practice in nursing & healthcare. A guide to best practice. Philadelphia: Lippincot Williams & Wilkins; 2005. p.3-24.

MICHELS M.J, CORAL M.H.C, SAKAE T.M, DAMAS T.B, FURLANETTO L.M. [Questionnaire of Diabetes Self-Care Activities: translation, cross-cultural adaptation and evaluation of psychometric properties]. Arq Bras Endocrinol Metab. 2010. 54(7):644-51.

MOURA N.S, LOPES B.B, TEIXEIRA J.J.D, ORIÁ M.O.B, VIEIRA N.F.C, GUEDES M.V.C. Alfabetização em saúde e autocuidado em pessoas com diabetes mellitus tipo 2. Rev. Bras. Enferm. 2019; 72(3): 700-706.

MUIR K.W, CHRISTENSES L, BOSWORTH H.B. Health literacy and glaucoma. Curr Opin Ophthalmol. 2013; 24 (2): 119-24.

NEVES A.B, GONÇALVES L.H.T, CAMPOS A.C.V, ARAÚJO E.C. Letramento funcional em saúde de idosos acerca de acidentes por quedas e sua prevenção. Revista Kairós-Gerontologia, 2019; 22(2), 383-400.

POLIT D.F, BECK C.T, HUNGLER B. P. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: métodos, avaliação e utilização. Artmed, 2004.

PLUMMER L.C, CHALMERS K.A. Health literacy and physical activity in women diagnosed with breast cancer. Psychooncology 2017; 26(10):1478-1483.

SILVEIRA R.C.C.P. O cuidado de enfermagem e o cateter de Hickman: a busca de evidências. 2005. Dissertação - Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2005.

SOUZA M.T, SILVA M.D, CARVALHO R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein 2010; 8(1): 102-106.

SORENSES K, BROUCKE S.V.D, FULLAM J, DOYLE G, PELIKAN J, SLONSKA Z et al. Health literacy and public health: A systematic review and integration of definitions and models. BMC Public Health 2012; 12(80).

SMITH S.G, O’CONOR R, CURTIS L.M, WAITE K, DEARY I.J, PAASCHE-ORLOW M., et al. Low health literacy predicts decline in physical function among older adults: findings from the LitCog cohort study. J Epidemiol Community Health 2015;69: 474-480.

TOOBERT D.J, HAMPSON S.E, GLASGOW R.E. The summary of diabetes self-care activities measure: results from 7 studies and a revised scale. Diabetes Care. 2000. 23(7):943-50.

UEMURA K, YAMADA M, OKAMOTO H. Effects of Active Learning on Health Literacy and Behavior in Older Adults: A Randomized Controlled Trial. J Am Geriatr Soc. 2018 ;66(9):1721-1729.

URSI ES, GALVÃO C.M. Prevenção de lesões de pele no perioperatório: revisão integrativa da literatura. Rev Latino-am Enfermagem 2006; 14(1):124-31.

WAGNER CV, KNIGHT K, STEPTOE A, WARDLE J. Functional health literacy and health-promoting behaviour in a national sample of British adults. J Epidemiol Community Health 2007; 61:1086–1090.

ZAITUNE M.P.A, BARROS M.B.A, CÉSAR C.L.G, CARANDINA L, GOLDBAUM M, ALVES M.C.G.P. Fatores associados à prática de atividade física global e de lazer em idosos: Inquérito de Saúde no Estado de São Paulo (ISA-SP), Brasil. Cad. Saúde Pública 2010; 26(8): 1606-1618.

Publicado

2021-02-25

Como Citar

NUNES, L. G. . EFEITO DA PRÁTICA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS EM AMBIENTE AQUÁTICO SOBRE A SAÚDE MENTAL DE IDOSOS: REVISÃO SISTEMÁTICA. Revista Eletrônica Nacional de Educação Física, v. 11, n. 16, p. 8 - 26, 25 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos