Mulheres trançadeiras; o universo feminino dos penteados afro-brasileiros

Autores

  • Ciranilia Cardoso da Silva Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB

Resumo

Este artigo realiza uma abordagem acerca dos penteados afro-brasileiros como práticas femininas e manifestação de identidades e simbologias ligadas ao universo cultural africano, de modo que partes dos valores relacionados à produção dos penteados nigerianos atravessaram o atlântico no contexto da diáspora e resguardaram e resignificaram no centro histórico de Salvador-BA, alguns dos seus referenciais simbólicos, gerando renda e fortalecendo a cultura local. Nesta perspectiva esta abordagem tem como objetivo discutir a condição feminina das trançadeiras, refletindo sobre a influência dessa identidade na experiência da cultura simbólica afro como elemento fundamental de sua sobrevivência, afirmação social e etno-cultural. O campo para a construção as referidas inferências é o Centro Histórico de Salvador, devido as fortes raízes africanas dinamizadas e preservadas na Bahia, bem como o quadro da diversidade de trançadeiras que se encontram nas ruas deste bairro, o tornando o principal centro de produção dos penteados afros da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-04-02

Como Citar

Cardoso da Silva, C. . (2020). Mulheres trançadeiras; o universo feminino dos penteados afro-brasileiros. Revista Desenvolvimento Social, 1(9). Recuperado de https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/rds/article/view/1754

Edição

Seção

Artigos