AS PROMESSAS DE PARIS 2024: UMA “NOVA VISÃO DO OLIMPISMO”?

Autores

DOI:

10.46551/rn2024152300085

Palavras-chave:

Olimpismo. Paris 2024. Neo-olimpismo.

Resumo

Do criador francês Pierre de Coubertin e sua proposição dos Jogos Olímpicos no século XIX à criatura, os Jogos Olímpicos, que atravessam os 127 anos de existência, houve transformações sociais e rupturas da estrutura do esporte e, com isso, mudanças nas formas de ver, viver e praticar o denominado Olimpismo. A cidade de Paris reúne elementos históricos singulares ao que se configura como Movimento Olímpico (MO) não apenas por ser no país do seu fundador. Além de ter sido a sede do I Congresso Olímpico em que se instituiu o Comitê Olímpico Internacional em 1984, duas edições dos Jogos de verão foram sediadas em Paris, a saber: os da segunda e da oitava Olimpíadas, respectivamente, 1900 e 1924. Ao longo dos séculos que atravessou, o MO se conectou em diálogo com (e/ou pressionado por) questões sociais urgentes. Ao retornarem ao país do seu fundador em 2024, os Jogos Olímpicos englobam os tensionamentos do esporte global frente aos desafios sociais e a moldura singular de arcabouço de valores, pedagogia, símbolos e rituais idealizados por seu fundador. Este trabalho tem por objetivo analisa as narrativas da candidatura da cidade de Paris aos Jogos Olímpicos de 2024 no contexto de pautas globais que pressionam as narrativas do Olimpismo. Para tanto, utilizou-se como fonte de dados os livros de candidatura da cidade de Paris aos Jogos Olímpicos de 2024, em sua versão de língua inglesa, publicados em 2016. Como resultados, verifica-se que os livros de candidatura de Paris 2024 expressam alinhamento com o desenvolvimento da cidade e com a Agenda 2020 do Movimento Olímpico, reproduzindo lógicas de candidaturas anteriores, mas, avançando em outras questões. Nesse sentido, entendemos que o neo-olimpismo se verifica nas narrativas para além de retomar a proposta de retomar a filosofia original, mas, de conciliação dessa filosofia com temas emergentes, como a diversidade, anunciada como valor desta candidatura e, notavelmente, que se alinha a questões sociais urgentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarisse Silva Caetano, Universidade Federal de Viçosa

Mestranda do Programa de Pós-graduação em Educação - Universidade Federal de Viçosa 

Membra do Laboratório de Estudos Olímpicos e Socioculturais dos Esportes (LEOS)

Referências

ANDRANOVICH, Greg; BURBANK, Matthew J. Contesting the Olympics in American Cities: Chicago 2016, Boston 2024, Los Angeles 2028. Springer Nature, 2021.

BITENCOURT, V.S. A lógica da criação, captura e entrega de valor da Agenda Olímpica 2020. 2016. 61 f. Tese (Doutorado em Aspectos Biopsicossociais do Exercício Físico e Aspectos Biopsicossociais do Esporte) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

BOURBILLÈRES, H.; GASPARINI, W.; KOEBEL, M. Local protests against the 2024 Olympic Games in European cities: The cases of the Rome, Hamburg, Budapest and Paris 2024 bids. Sport in Society, v. 26, n. 1, p. 1-26, 2023.

CECHINEL, A. Estudo/Análise Documental: uma revisão teórica e metodológica. Criar

Educação. Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação – UNESC. Criciúma, SC, v. 5, n.1, p.1-7, jan./Jun., 2016.

COMITÊ OLÍMPICO INTERNACIONAL. Carta Olímpica. Lausanne: Comitê Olímpico Internacional; 2021.

COMITÊ OLÍMPICO INTERNACIONAL. IOC makes historic decision by simultaneously awarding Olympic Games 2024 to Paris and 2028 to Los Angeles; 2020. Disponível em: <https://www.olympic.org/news/ioc-makes-historic-decision-by-simultaneously-awarding-olympic-games-2024-to-paris-and-2028-to-los-angeles>. Acesso em 17 de mar. de 2024.

COMITÊ DE CANDIDATURA PARIS 2024. Official bid file of Paris for the Summer Olympic Games in 2024. Candidature File Paris Candidate City Olympic Games 2024. Vol. 1, periódico on line, 2016a. Disponível em: <https://library.olympics.com/Default/doc/SYRACUSE/171681/candidature-file-paris-candidate-city-olympic-games-2024?_lg=en-GB>. Acesso em: 10 fev. 2024.

COMITÊ DE CANDIDATURA PARIS 2024. Official bid file of Paris for the Summer Olympic Games in 2024. Candidature File Paris Candidate City Olympic Games 2024. Vol. 2, periódico on line, 2016b. Disponível em: <https://www.gamesbids.com/eng/docs/Paris_2024_Phase2_Candidature_File.PDF . Acesso em: 10 fev. 2024.

COMITÊ DE CANDIDATURA PARIS 2024. Official bid file of Paris for the Summer Olympic Games in 2024. Candidature File Paris Candidate City Olympic Games 2024. Vol. 3, periódico on line, 2016. Disponível em: <https://library.olympics.com/Default/doc/SYRACUSE/171681/candidature-file-paris-candidate-city-olympic-games-2024?_lg=en-GB>. Acesso em: 10 fev. 2024.

GAMBOA, S. A. S. Pesquisa qualitativa: superando tecnicismos e falsos dualismos. Revista Contrapontos, v. 3, n. 3, p. 393-405, 2003.

LOLAND, S. Pierre de Coubertin’s Ideology of Olympism from the Perspective of the History of Ideals. Olympika: The International Journal of Olympic Studies, n. 4, 199, 49-78.

LOPES DOS SANTOS, G.; DELAPLACE, M. Olympic Agenda 2020 and Paris 2024: Driving Change or Rhetoric as Usual? Journal of Olympic Studies, v. 4, n. 2, p. 56-89, 2023.

MEDEIROS, A.G.A, et al. Valores Olímpicos e Jogos Olímpicos da Juventude: um estudo de revisão de produções científicas. Olimpianos - Journal of Olympic Studies, v. 4, p. 96-112, 2020.

MÜLLER, N. (Org.). Olympism selected writings: Pierre de Coubertin 1863-1937. Lausanne: International Olympic Committee, 2000.

MIRAGAYA, A. The female Olympians. In: DACOSTA, L. Olympic Studies: current

intellectual crossroads. Rio de Janeiro: Editora Gama Filho, 2002.

MONNIN, Èric. Olympic Education and Host City of the Olympic Games: The example of Paris 2024. In: MEYER; MEYER, V. Olympic Education – history, theory, practice. Meyer & Meyer. p. 121-131, 2021.

PARRY, J. Sport and Olympism; Universals and Multiculturalism. Journal of the Philosophy of Sport. 33 (2), p. 188-204, 2006.

PARRY, J. Olimpismo para o século XXI. Ciência e Cultura, vol.68, n.2, pp.49-53, 2016. http://dx.doi.org/10.21800/2317-66602016000200015.Disponível em: <http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252016000200015&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 17 de fev., 2024.

RUBIO, K. Do olimpo ao pós-olimpismo: elementos para uma reflexão sobre o esporte atual. Revista Paulista de Educação Física, v. 16, n. 2, p. 130-143, 2002.

RUBIO, K. Do pós ao neo olimpismo: esporte e movimento olímpico no século XXI. São Paulo: Laços, 2019.

SAGRAVE, J.O. Toward a definition of Olympism. In: SAGRAVE, J.O.; CHU, D.B. (Eds.). The Olympic Games in transition. Champaign: Human Kinetics, 1988.

SCHUT, P. et al. Interaction between Olympism and Host Cities: The Example of Paris, The International Journal of the History of Sport, 37:14, 1443-1465, 2020.

SANTOS, D. S.; MEDEIROS, A. G. A. Global media on the spotlight: an analysis through olympic bid books. Revista Movimento, v. 21, p. 333, 2015.

TAVARES, O. Referenciais teóricos para o conceito de Olimpismo. In: TAVARES, O.; DaCOSTA, L.P (Eds.). Estudos olímpicos. Rio de Janeiro: Editora Gama Filho, 1999a.

TAVARES, O. Valores Olímpicos no Século XXI. In: RUBIO, K.; REPPOLD, A.; TODT, N.; MESQUITA, R. (Org.). Ética e compromisso social nos estudos olímpicos. Porto Alegre: EDIPUCRS, p.181-202, 2007.

WOLFE, S. D. Building a better host city? Reforming and contesting the Olympics in Paris 2024. Environment and Planning C: Politics and Space, v. 41, n. 2, p. 257-273, 2023.

Publicado

2024-03-20 — Atualizado em 2024-04-17

Versões

Como Citar

SILVA DOS SANTOS, Doiara; SILVA CAETANO, Clarisse. AS PROMESSAS DE PARIS 2024: UMA “NOVA VISÃO DO OLIMPISMO”?. RENEF, [s. l.], v. 15, n. 23, p. 81–95, 2024 [2024]. DOI: 10.46551/rn2024152300085. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/renef/article/view/7514. Acesso em: 17 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos