LAZER E QUALIDADE DE VIDA URBANA: ANÁLISE A PARTIR DA DISTRIBUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PÚBLICOS PARA VIVÊNCIA FÍSICO-ESPORTIVA

Autores

  • Isabela Veloso Lopes Versiani Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Palavras-chave:

Desenvolvimento, Qualidade de Vida, Lazer, Equipamento Público de Lazer.

Resumo

O tema da qualidade de vida urbana tem sido uma problemática emergente que interfere no presente e no futuro das cidades, fortalecido pela crescente sistematização de indicadores que buscam mensurar diversos aspectos que influenciam o bem-estar da população nas diferentes regiões das cidades, auxiliando o direcionamento de ações de planejamento e de políticas públicas no âmbito urbano. O lazer como um direito social se insere nessa discussão por ser um dos temas essenciais ao desenvolvimento da qualidade de vida urbana. A investigação desse campo tem se legitimado a partir da construção de indicadores relacionados, principalmente, com a disponibilidade e distribuição de equipamentos públicos de lazer, importantes para subsidiar ações de políticas públicas na área e contribuir para uma maior democratização de suas práticas. Apesar dos diversos interesses que perpassam a vivência do lazer, nesse trabalho compreende-se o lazer e sua relação com a qualidade de vida na cidade de Montes Claros/MG a partir de sua vinculação às vivências físico-esportivas e aos equipamentos públicos de lazer específicos que foram identificados para essas práticas como: quadras esportivas, ginásios, campos de futebol, playgrounds, pistas de skate, pistas de caminhada e barras de ginástica. A aplicação dos indicadores propostos e espacialização de alguns programas desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer, durante o ano de 2010, foram realizadas com base na proposta de divisão intraurbana da cidade em 26 Regiões de Planejamento. O levantamento das informações a partir do diagnóstico intraurbano encontrado aponta que as quadras poliesportivas são os equipamentos em maior número e melhor distribuídos da cidade, porém as quadras existentes nas regiões de renda baixa apresentam, em geral, uma infraestrutura deficitária. Os campos de futebol estão concentrados nas áreas de renda baixa ou muito baixa, onde ainda há grandes vazios urbanos. Os outros equipamentos são os principais responsáveis pelas diferenças de diversidade entre as regiões, estando concentrados nas regiões de renda média e alta da cidade. Correlacionado com o número da população residente em cada região, o Índice de Qualidade de Vida para o Lazer (IQV-Lazer) proposto aponta uma relação desigual entre o número de equipamentos públicos para cada 1000 habitantes em algumas regiões, sobretudo nas regiões de renda baixa que possuem indicadores abaixo da média da cidade. Na espacialização dos Programas selecionados, verificou-se que há a utilização de alguns equipamentos, embora a maioria ainda se encontre subutilizada. Espera-se que a discussão desses indicadores possa contribuir para o debate em busca de uma maior democratização do lazer e da qualidade de vida nas cidades, sobretudo na realidade de Montes Claros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Veloso Lopes Versiani, Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES

Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES – MG, Professora do Departamento de Educação Física e Desporto da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes. Graduada em Educação Física e Ciências Sociais. Mestre e Doutoranda em Desenvolvimento Social pela mesma instituição.

Downloads

Publicado

2020-01-24

Como Citar

VELOSO LOPES VERSIANI, I. . LAZER E QUALIDADE DE VIDA URBANA: ANÁLISE A PARTIR DA DISTRIBUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PÚBLICOS PARA VIVÊNCIA FÍSICO-ESPORTIVA. Revista Eletrônica Nacional de Educação Física, v. 7, n. 10, p. 62 - 63, 24 jan. 2020.

Edição

Seção

Resumos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)